Prefeitura exonera diretor responsável por merenda após polêmica com descarte em aterro sanitário e alimentos vencidos

Além de assinar a exoneração, prefeito João Carlos dos Santos (DEM) também anunciou reforma da cozinha-piloto onde foram encontrados mais de 700 quilos de alimentos com validade vencida, em Garça.

Cozinha-piloto de Garça apresenta série de problemas e prefeitura anuncia reforma que terão início neste mês — Foto: TV TEM/Reprodução

O prefeito de Garça (SP), João Carlos dos Santos (DEM), exonerou o diretor do Departamento de Alimentação Escolar, Wagner Alexandre dos Santos, em decisão publicada nesta quinta-feira (1º) no Diário Oficial. A pasta será assumida por Paula Miralha Guimarães de Lima, que já foi secretária de Saúde da cidade.

A decisão foi tomada após uma polêmica que teve início na semana passada, quando um vídeo mostrou servidores públicos descartando alimentos da cozinha-piloto em um aterro sanitário da cidade. Na ocasião, a prefeitura justificou a operação alegando que houve uma invasão de ratos no local.

No início desta semana, uma denúncia transformou a polêmica em caso de polícia depois do registro de um boletim de ocorrência relatando a localização de mais de 700 quilos de alimentos com validade vencida na cozinha-piloto, responsável por distribuir os alimentos para a merenda escolar da rede pública da cidade.

A reportagem da TV TEM entrou na cozinha-piloto e constatou uma série de problemas, desde freezer que não fecha direito até falhas estruturais como azulejos e pisos quebrados. Sujeira e fezes de rato também foram achadas no local.

Servidores da prefeitura durante o descarte dos alimentos no aterro sanitário da cidade: polêmica (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)
Servidores da prefeitura durante o descarte dos alimentos no aterro sanitário da cidade: polêmica (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil e pelo Ministério Público Federal (MPF), que anunciou a abertura de um procedimento de investigação para apurar tanto o descarte de alimentos no aterro como a situação da cozinha-piloto.

A prefeitura admite que o descarte dos alimentos que podem ter entrado em contato com ratos foi feito de maneira errada e informa que um contrato no valor de R$ 600 mil para reforma da cozinha já foi assinado. Os trabalhos devem começar em outubro.

Denúncia apontou mais de 700 quilos de alimentos vencidos da merenda escolar de Garça — Foto: Arquivo pessoal

#MAIS LIDAS DA SEMANA