Sequências de sucessos são aposta de Hollywood para a temporada

Novos ‘Star Trek’ e ‘Homem de Ferro’ são destaques do verão nos EUA.

À esquerda, Ben Kingsley na pele de Mandarim, o terrorista de ‘Homem de Ferro 3’; à direita, Robert Downey Jr. em cena como Tony Stark, identidade civil do protagonista (Foto: Divulgação/Disney)

Robert Downey Jr. torna a envergar o traje do Homem de Ferro, o capitão Kirk volta à ponte de comando da nave Entreprise e a turma de “Se beber, não case” se prepara para retornar.

Os cinemas dos Estados Unidos estarão cheios de caras familiares na próxima temporada de verão – 17 sequências têm estreia prevista entre 1º de maio e 2 de setembro. Esse período costuma responder por cerca de 40% do faturamento anual dos cinemas na América do Norte, e, depois de uma queda de 5% nas bilheterias em 2012, os estúdios estão pressionados a lançarem grandes sucessos. Para isso apostam em filmes que já têm sua base de fãs consolidada.

Sete dos dez filmes de maior arrecadação em 2012 eram sequências. Em 2011, foram nove. Neste ano, haverá “blockbuster atrás de blockbuster, semana após semana”, disse à Reuters o analista de bilheterias cinematográficas Jeff Bock, da Exhibitor Relations Co’s. “Como aviões chegando à pista de pouso de um aeroporto, um depois do outro.”

Cena de ‘O Homem de Aço’ (Foto: Divulgação)

Recorde
Se tudo correr bem, o verão do hemisférios norte de 2013 (inverno no Brasil) pode ser o de maior bilheteria doméstica na história, alcançando US$ 4,5 bilhões, segundo Bock. O recorde atual é de 2011, com US$ 4,4 bilhões, mas a cifra caiu para US$ 4,29 bilhões no ano passado.

“O verão para os estúdios é como o Natal para os varejistas”, disse à Reuters Anthony Breznican, articulista da “Entertainment Weekly”. “É quando os estúdios fazem a parte do leão das vendas do ano. É onde eles colocam suas maiores apostas e esperam obter maior retorno.”

Só em maio há quatro sequências com lançamento previsto: “Homem de Ferro 3” (já em cartaz no Brasil), “Além da escuridão – Star Trek 3”, “Se Beber, não case 3” e “Velozes e furiosos 6”.

“São personagens ou franquias que as plateias adoram há muito tempo”, disse o correspondente-chefe do Fandango, Dave Karger. “Os espectadores sabem o que os espera com esses filmes.”

Além disso, filmes baseados em super-heróis, como “Homem de Aço” e “Wolverine”, e continuações de franquias de ação, como “RED – Aposentados e perigosos” e “Kick-Ass – Quebrando tudo” parecem bem encaminhados – pelo menos no papel.

Mas até os super-heróis às vezes se dão mal. Embora “Superman, O retorno” (2006) tenha faturado US$ 200 milhões no mercado norte-americano, ele não foi “amado” pelos fãs, segundo Breznican, e foi em grande parte visto como um fiasco para a Warner Bros.

“Homem de Aço”, aventura do Superman com lançamento previsto para junho, tem um elenco totalmente reformulado, como Henry Cavill no papel-título, e o cineasta Christopher Nolan – responsável pela ressurreição da franquia “Batman” – como produtor.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA