Fique conectado

Cinema

‘A freira’ tem maior bilheteria de estreia de toda a franquia ‘Invocação do mal’

Filme de terror ficou no topo da bilheteria norte-americana, com US$ 53,5 milhões. Arrecadação global passou dos US$ 130 milhões.

Cena do filme 'A freira' (Foto: Divulgação)

Publicado em

108

O filme de terror “A freira”, derivado do universo de “Invocação do mal”, teve um fim de semana de estreia acima das expectativas – que já eram altas. Ele ficou no topo da bilheteria norte-americana.

A mais recente produção da franquia arrecadou US$ 53,5 milhões em 3.876 salas de cinema no chamado mercado doméstico (Estados Unidos e Canadá).

É a melhor estreia de um filme da série, superando o primeiro “Invocação do mal” (2013), que obteve US$ 41,8 milhões no fim de semana de estreia. É também a segunda melhor estreia para um mês de setembro, atrás apenas de “It: A coisa”, de 2017.

Fora da América do Norte, “A freira” arrecadou US$ 77,5 milhões, levando sua arrecadação global a US$ 131 milhões.

Outros recordes

A história de “A freira” se concentra em uma assombração que apareceu pela primeira vez em “Invocação do mal 2” (2016). Na trama, um padre e uma noviça são confrontados por forças demoníacas ao investigarem o suicídio de uma jovem freira na Romênia.

O longa de Corin Hardy – estrelado por Demian Bichir e Taissa Farmiga – quebrou ainda outros recordes da franquia no primeiro fim de semana.

Ele teve a melhor quinta-feira nas bilheterias entre os cinco filmes (US$ 5,4 milhões), além do melhor dia de estreia (US$ 22,3 milhões). As telas Imax representaram US$ 4,5 milhões da quantia arrecadada pela produção.

Juntos, os quatro primeiros filmes da franquia, “Invocação do mal”, “Annabelle” (2014), “Invocação do mal 2” e “Annabelle 2: A criação do mal” (2017) arrecadaram mais de US$ 1,1 bilhão em todo o mundo.

“Sabíamos que as estimativas para ‘A freira’ eram muito altas, mas esses resultados superaram todas elas”, disse Jeff Goldstein, diretor de distribuição doméstica da Warner Bros.

Cinema

Henry Cavill não vai mais interpretar Superman nos cinemas, diz site

Rixa com a Warner Bros. teria acontecido por desavenças envolvendo negociação para aparição do ator em ‘Shazam!’. Nenhum dos lados confirma a informação.

Publicado em

Do G1
Henry Cavill como Superman em 'Batman vs Superman: A origem da justiça' — Foto: Divulgação

Henry Cavill vai pendurar sua capa vermelha de Superman. Segundo o site da revista “The Hollywood Reporter”, o ator rompeu com a Warner Bros., que administra a DC Comics, editora dona do personagem.

A rixa teria acontecido por desavenças envolvendo a negociação para uma aparição do ator em “Shazam!”, que tem estreia prevista para 2019.

A publicação diz que as conversas contratuais entre a Warner e os representantes de Cavill, da empresa de agenciamento WME, terminaram mal. Isso teria ajudado a fechar as portas para um retorno dele como Superman. Nenhum dos lados confirma a informação oficialmente.

Cavill interpretou Superman em três filmes: “O Homem de Aço” (2013), “Batman vs Superman: A origem da justiça” (2016) e “Liga da Justiça” (2017).

Uma fonte interna da Warner citada pelo site afirma que a participação do ator em “Shazam!” não deu certo por um conflito de agendas, já que ele assinou recentemente para estrelar a série “The Witcher”, da Netflix.

Painel de ‘Liga da Justiça’ da Comic Con San Diego (a partir da esq,): o diretor Zack Snyder e os atores Ben Affleck, Gal Gadot, Ray Fisher, Ezra Miller, Jason Momoa e Henry Cavill — Foto: Chris Pizzello/Invision/AP

Mudança de foco

Outras fontes atribuem o impasse a uma mudança de foco do estúdio, que estaria concentrando esforços em um filme da Supergirl, sobre as origens da heroína adolescente. Isso excluiria a possibilidade de participação de um ator da idade de Cavill, já que o enredo teria um Superman ainda criança.

Além disso, de acordo com o “Hollywood Reporter”, a Warner não tem planos de lançar um filme solo do herói nos próximos anos.

“Superman é como James Bond. Depois de tempo, você tem que olhar para novos atores”, explicou uma fonte do estúdio, citada pela publicação.

Continue lendo

Cinema

Dave Bautista diz que fará novo ‘Guardiões da Galáxia’ por obrigação após demissão de James Gunn: ‘É repugnante’

‘Guardiões da Galáxia’ sem James Gunn simplesmente não é ‘Guardiões da Galáxia”, disse ator, que interpreta Drax na franquia. Diretor foi demitido em julho por causa de comentários antigos sobre pedofilia e estupro.

Publicado em

Do G1
Dave Bautista como Drax em 'Guardiões da Galáxia vol. 2' (Foto: Divulgação)

Dave Bautista, o Drax de “Guardiões da Galáxia”, disse neste domingo (5) que só estará no próximo filme da franquia por obrigação legal. O ator é um dos membros do elenco que se posicionaram publicamente em defesa do diretor James Gunn, demitido da continuação em julho.

“Eu farei o que sou obrigado a fazer, mas ‘Guardiões’ sem James Gunn não é o que eu concordei fazer”, respondeu no Twitter a um fã, que lhe perguntou sobre seus planos para o caso de Gunn não ser readmitido na saga. Bautista continuou:

“‘Guardiões da Galáxia’ sem James Gunn simplesmente não é ‘Guardiões da Galáxia’. Também acho repugnante trabalhar para alguém que dá poder a uma campanha de difamação de ‘cybernazis’ fascistas. É assim que me sinto.”

Responsável pelos dois primeiros filmes dos “Guardiões”, Gunn foi retirado do próximo projeto após se tornar alvo de críticas por comentários antigos feitos no Twitter sobre pedofilia e estupro. Em nota, ele pediu desculpas e disse entender a decisão.

Bautista já havia falado a favor do diretor, dizendo que ele é “uma das pessoas mais amáveis, carinhosas e bondosas” que conhece. “Ele cometeu erros. Nós todos cometemos. Eu não estou OK com o que está acontecendo com ele.”

James Gunn nas filmagens de ‘Guardiões da Galáxia’ (Foto: Divulgação/Disney)

Carta de apoio

O intérprete de Drax é um dos nove atores que assinam uma carta de apoio ao diretor, divulgada pelo elenco da franquia na última semana. Chris Pratt, Zoe Saldana, Bradley Cooper e Vin Diesel também estão entre os que aprovaram o texto.

“Cada um de nós está ansioso para trabalhar com nosso amigo James de novo no futuro”, diz a carta, que relaciona a demissão repentina de Gunn ao que chama de “tribunal da opinião pública”.

Gunn escreveu e dirigiu os volumes 1 e 2 de “Guadiões da Galáxia”, que arrecadaram mais de US$ 1,6 bilhão em bilheteria no mundo todo. Ele estava confirmado para repetir seu papel na terceira produção, com estreia prevista para 2020.

Continue lendo

Cinema

Ben Affleck e Matt Damon farão filme sobre fraude contra o McDonald’s

Affleck será o diretor e Damon será protagonista. Roteiro narra esquema que faturou US$ 24 milhões com manipulação do jogo promocional Monopoly do McDonald’s.

Publicado em

Por Agencia EFE, G1
Matt Damon (L) e Ben Affleck na estréia de "Live By Night" da Warner (Foto: Frazer Harrison/Getty Images)

Ben Affleck e Matt Damon voltarão a trabalhar juntos em um filme sobre um grande caso de fraude à rede de fast-food McDonald’s, informou nesta quinta-feira (2) o portal especializado Deadline.

Affleck será o diretor do longa-metragem, que terá Damon como protagonista. O roteiro narra um esquema que supostamente faturou US$ 24 milhões com a manipulação do jogo promocional Monopoly do McDonald’s.

Amigos desde jovens, Affleck e Damon alcançaram a fama em Hollywood com o filme “Gênio Indomável” (1997), pelo qual ganharam o Oscar de melhor roteiro original.

Paul Wernick e Rhett Reese, roteiristas dos dois filmes do super-herói Deadpool, escreverão o novo longa para o estúdio 20th Century Fox, que será baseado em uma reportagem assinada pelo jornalista Jeff Maysh no site “The Daily Beast”.

Affleck e Damon produzirão o filme por meio da produtora The Pearl Street.

Segundo o “Deadline”, a história sobre a fraude ao McDonald’s tinha despertado um grande interesse em Hollywood, tanto que a Universal queria comprar os direitos para o ator Kevin Hart. A Warner Bros. pretendia fazer o mesmo para os roteiristas John Requa e Glenn Ficarra e o ator Steve Carell; e a Netflix planejava fazer um filme com Robert Downey Jr. envolvido como produtor.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas