Fique conectado

Cinema

Henry Cavill não vai mais interpretar Superman nos cinemas, diz site

Rixa com a Warner Bros. teria acontecido por desavenças envolvendo negociação para aparição do ator em ‘Shazam!’. Nenhum dos lados confirma a informação.

Publicado em

331

Henry Cavill como Superman em 'Batman vs Superman: A origem da justiça' — Foto: Divulgação

Henry Cavill vai pendurar sua capa vermelha de Superman. Segundo o site da revista “The Hollywood Reporter”, o ator rompeu com a Warner Bros., que administra a DC Comics, editora dona do personagem.

A rixa teria acontecido por desavenças envolvendo a negociação para uma aparição do ator em “Shazam!”, que tem estreia prevista para 2019.

A publicação diz que as conversas contratuais entre a Warner e os representantes de Cavill, da empresa de agenciamento WME, terminaram mal. Isso teria ajudado a fechar as portas para um retorno dele como Superman. Nenhum dos lados confirma a informação oficialmente.

Cavill interpretou Superman em três filmes: “O Homem de Aço” (2013), “Batman vs Superman: A origem da justiça” (2016) e “Liga da Justiça” (2017).

Uma fonte interna da Warner citada pelo site afirma que a participação do ator em “Shazam!” não deu certo por um conflito de agendas, já que ele assinou recentemente para estrelar a série “The Witcher”, da Netflix.

Painel de ‘Liga da Justiça’ da Comic Con San Diego (a partir da esq,): o diretor Zack Snyder e os atores Ben Affleck, Gal Gadot, Ray Fisher, Ezra Miller, Jason Momoa e Henry Cavill — Foto: Chris Pizzello/Invision/AP

Mudança de foco

Outras fontes atribuem o impasse a uma mudança de foco do estúdio, que estaria concentrando esforços em um filme da Supergirl, sobre as origens da heroína adolescente. Isso excluiria a possibilidade de participação de um ator da idade de Cavill, já que o enredo teria um Superman ainda criança.

Além disso, de acordo com o “Hollywood Reporter”, a Warner não tem planos de lançar um filme solo do herói nos próximos anos.

“Superman é como James Bond. Depois de tempo, você tem que olhar para novos atores”, explicou uma fonte do estúdio, citada pela publicação.

Cinema

Novo O Rei Leão divide opiniões de críticos de cinema nos EUA

Filme dirigido por Jon Favreau não empolgou a imprensa norte-americana. Estreia em 18 de julho no Brasil.

Publicado em

Do Metrópoles
DISNEY/DIVULGAÇÃO
Foto: DISNEY/DIVULGAÇÃO

O remake de O Rei Leão, realizado pela Disney com animação fotorrealista, já foi visto por vários críticos de cinema nos Estados Unidos. A uma semana da estreia, o filme inspirado no desenho de 1994 parece não ter empolgado os especialistas. Com direção de Jon Favreau (Mogli, Chef e papel de Happy no Universo Cinematográfico Marvel), estreia no Brasil em 18 de julho, um dia antes do lançamento por lá.

Um bom indicativo é a nota média dos sites Rotten Tomatoes e Metacritic, que agregam opiniões e avaliações dos principais nomes da imprensa cultural dos EUA. No primeiro, a aprovação parou em 57% até a publicação desta matéria. No segundo, o filme atraiu 55 de 100 pontos possíveis.

Apesar da óbvia filiação do novo O Rei Leão à onda de clássicos revisitados em live action, a Disney e a imprensa estrangeira têm evitado o termo, já que a participação de atores na produção se restringiu à dublagem dos animais.

Bilheterias

Candidato a registrar uma das maiores bilheterias de 2019, O Rei Leão deve estrear nos EUA com arrecadação variando entre US$ 150 milhões e US$ 170 milhões, de acordo com analistas de Hollywood. Outros remakes recentes da Disney também tiveram recepção moderada da crítica, mas se provaram imunes a resenhas negativas nas bilheterias.

Aladdin, mais recente da safra de animações revisitadas, marcou 57% no Rotten Tomatoes e 53 no Metacritic. Acumula US$ 925 milhões mundialmente. Por outro lado, Dumbo foi mal avaliado (46% no RT e 51 no Meta) e patinou nas bilheterias, com US$ 351 milhões.

Continue lendo

Cinema

‘O Rei Leão’ terá Iza e Ícaro Silva dublando Nala e Simba

Cantora dubla personagem que tem Beyoncé na voz original e ator assume o posto de Donald Glover. Refilmagem do desenho da Disney estreia em 18 de julho no Brasil.

Publicado em

Do G1
Ícaro Silva e Iza — Foto: Divulgação/Caroline Lima
Ícaro Silva e Iza — Foto: Divulgação/Caroline Lima

Iza e Ícaro Silva foram anunciados nesta quinta-feira (27) entre os dubladores dos personagens de “O Rei Leão”, refilmagem do desenho da Disney.

Ela será Nala, dublada por Beyoncé no original, e ele fará a voz de Simba, assumindo o posto de Donald Glover. A lista também tem nomes como João Acaiabe (Rafiki), Graça Cunha (Sarabi) e Robson Nunes (Kamari).

O filme estreia no Brasil no dia 18 de julho, com a mesma história da animação lançada em 1994, mas em uma versão realista.

“O Rei Leão é um filme que marca emocionalmente todo mundo que assiste pela primeira vez. Foi uma grande emoção poder dublar a Nala e participar dessa nova versão”, explicou Iza.
“Quando me ligaram para contar que eu tinha sido escolhido para dublar o Simba eu fingi naturalidade, mas na verdade eu estava chorando de felicidade”, contou Ícaro.

Continue lendo

Cinema

Animação de ‘Velozes e Furiosos’ ganha primeiro teaser

Publicado em

Agência Estado

DreamWorks divulgou nesta quinta-feira, 13, o primeiro teaser de Fast & Furious: Spy Racers, a animação de Velozes e Furiosos. A produção, que ainda não tem data de estreia definida, estará disponível na Netflix.

O título da série já aparece no catálogo da plataforma de streaming, mas sem muitos detalhes.

A empresa define o gênero da produção como “programa infantis” e “desenhos animados”. Há também uma breve sinopse.

“Aventuras não faltam quando um grupo de adolescentes se infiltra em uma liga de corridas de elite controlada por uma organização que quer dominar o mundo”, descreve a Netflix.

O teaser não diz muito, mas já aquece os motores para as próximas novidades da série. Confira abaixo:

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas