Com tipoia, Mariah Carey faz show por fundos para vítimas de Sandy

Show da cantora encheu o Central Park neste sábado (13). Mariah deslocou o ombro há poucos dias na filmagem de um videoclipe.

Com o ombro machucado, a cantora americana Mariah Carey encheu neste sábado (13) o Central Park, em Nova York, nos Estados Unidos, em um show para arrecadar fundos para as vítimas do furacão Sandy. A Orquestra Filarmônica de Nova York acompanhou a cantora na apresentação organizada pela Liga Nacional de Beisebol (MLB, na sigla em inglês).

Mariah Carey enche Central Park para arrecadar fundos para vítimas de Sandy (Foto: Andrew Kelly/Reuters)

Nada impediu que Mariah brilhasse. Nem a ameaça de chuva durante toda a tarde sobre a Big Apple, nem os pedidos de seus médicos para que repousasse após deslocar o ombro há poucos dias durante a filmagem de um videoclipe.

Perante mais de 50 mil pessoas que foram até a esplanada “Great Lawn” do Central Park, a diva nova-iorquina apareceu no palco às 20h30 com um espetacular e apertado vestido branco para interpretar um de seus grandes sucessos, “My All”.

“É uma honra estar aqui junto com a Filarmônica de Nova York e com esta audiência incrível para ajudar os afetados pelo Sandy. E antes que comece a chover vou cantar uma música que nunca cantei ao vivo”, assegurou emocionada Carey antes de presentear seus fãs com “Looking in”, de seu novo disco “The Art of Letting Go”.

Foram apenas algumas canções, mas suficientes para que os fãs da cantora a ovacionassem logo após começar os primeiros acordes de um de seus últimos sucessos, “Beautiful’, e uma aplaudida versão de “Hero”.

Durante o espetáculo, a Filarmônica de Nova York interpretou a suíte “The Natural”, do compositor Randy Newman, que fez parte da trilha sonora do filme de mesmo nome protagonizado por Robert Redford, e a emblemática “New York, New York” que imortalizou Frank Sinatra.

Na noite do dia 29 de outubro, o furacão Sandy e seus ventos de mais de 120 quilômetros por hora deixaram em sua passagem por Nova York um rastro de morte e destruição com meia centena de mortos e milhares de casas destroçadas ou gravemente danificadas.

Quase nove meses depois ainda restam centenas de famílias que não puderam retornar a seus lares destroçados pelo furacão, e que desde então dependem da ajuda federal disposta pela Casa Branca para que as vítimas possam se alojar em diferentes hotéis da cidade.

Além do show deste sábado, a MLB anunciou uma doação de um milhão de dólares para ajudar os afetados pelo furacão.

#MAIS LIDAS DA SEMANA