Cantor sertanejo desembarca em Brasília e é levado à Polícia Federal

O cantor sertanejo Paraná, da dupla Chico Rey e Paraná, foi levado a Polícia Federal após desembarcar no Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek com uma luneta de visão noturna para filmagem de animais. Ele chegou de um voo dos Estados Unidos e foi parado ao chegar na alfândega.

A Polícia Federal abriu inquérito para apurar o caso e vai certificar com o Exército se o equipamento é permitido e se Paraná possuía permissão para estar com o instrumento. Os advogados do cantor, Breno Sarkis e Diego De Rossi, explicaram que ele não ficou preso, porque “não havia necessidade de tal iniciativa”.

Paraná divulgou um vídeo em que se explica. Ele disse que trouxe mercadorias dos Estados Unidos, entre elas a câmera. Segundo o cantor, o equipamento é permitido. “A informação chega distorcida. Eu me retratei, não houve flagrante nenhum e estou aqui tranquilo apenas me desculpando com vocês. É uma câmera de esporte para filmar animais silvestres”, explicou.

Ele ainda negou que tenha sido preso. “Eu uso (a câmera) para filmar animais silvestres aqui da minha chácara. A notícia é falsa de que fui preso por mercadoria ilícita”, alegou.

Em nota, os defensores esclareceram que a conduta de Paraná “foi de boa-fé” e disseram que “ele se coloca à disposição das autoridades competentes para eventuais esclarecimentos, confiando na justa e eficiente resolução do caso.”

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Banda Pedra Letícia faz show nesta quinta-feira em Assis

Banda está percorrendo o estado de SP com a Turne 2022.