Fundação Assisense de Cultura comemora seus 25 anos

A FAC é uma fundação de direito público sem fins lucrativos que tem por objetivo promover, amparar e difundir atividades artísticas e culturais

FAC comemora seus 25 anos neste mês

Neste domingo, dia 20, a FAC (Fundação Assisense de Cultura) comemora seu aniversário de 25 anos. De 1988 para cá, muita coisa mudou no cenário cultural da cidade após a criação da FAC que se tornou o órgão oficial de cultura de Assis, agregando diversas ações em prol do desenvolvimento artístico municipal.

Nos anos 80, a Comissão Pró-Teatro formada por integrantes ligados às artes, avançou no processo de reutilização do antigo Cine São Vicente (atual Teatro Municipal), com o intuito de transformar o espaço para espetáculos cênicos. Essas ações resultaram no tombamento do prédio pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Ambiental e Turístico), em 1986, e na criação da FAC, instituída por lei municipal nº 2594/88, dois anos mais tarde.

A FAC é uma fundação de direito público sem fins lucrativos que tem por objetivo promover, amparar e difundir atividades artísticas e culturais no município por meio de suas unidades, atuando na promoção de eventos e cursos e incentivando produções locais.

A Fundação é composta pelo Conselho Curador, Diretoria Executiva e pelos equipamentos culturais: Biblioteca Municipal “Nina Silva”, Centro Cultural “Dona Pimpa”, Cinema Municipal “Piracaia”, Estação Parada das Artes, Museu e Arquivo Histórico de Assis- Casa de Taipa, Museu do Ferroviário, Museu de Arte Primitiva de Assis “José Nazareno Mimessi”, Projeto Assis tá Arte, Setor Municipal de Ensino de Arte- Semearte e Teatro Municipal “Pe. Enzo Ticinelli”.

“A FAC tem o compromisso com a política cultural de Assis e convida a comunidade para a reflexão acerca da vida cultural local e que aproveitem as atividades artísticas oferecidas por meio dos eventos, cursos, oficinas, palestras, exposições, entre outros, e contribuam para o enriquecimento da cultura assisense acompanhando o trabalho desenvolvido por nós, agentes culturais”, relata Paulo Ogeda, Diretor Executivo da FAC.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA