Ana Beatriz Nogueira é o maior destaque em “Rock Story”

O texto de Maria Helena Nascimento contribui muito para a atriz deitar e rolar em cena.

Ana Beatriz Nogueira em “Rock Story” (Foto: divulgação/TV Globo)

Em meio a um elenco tão bem escalado, com ótimas atuações, convém sempre destacar na novela das sete “Rock Story” o trabalho de Ana Beatriz Nogueira, que dá vida à engraçada Dona Neia. Assistia ao capítulo de ontem e tuitei: “Dona Neia é uma personagem incrível”, no que Maria de Médicis (uma das diretoras da novela) complementou: “A personagem é incrível, mas Ana Beatriz é gênia!”.

O texto de Maria Helena Nascimento contribui muito para a atriz deitar e rolar em cena. Dona Neia é uma ex-gari que enriqueceu por intermédio do filho, Léo Régis (Rafael Vitti), um astro da música. A personagem poderia ter seguido o caminho mais fácil e batido: ter se tornado a perua nova rica cafona e deslumbrada. Mas não. Dona Neia é rica e ponto. Não faz a linha “humilde que nunca esqueceu os tempos de pobreza”, mas tampouco repete tipos que estamos carecas de ver em novelas.

Dona Neia é tão somente a mãe extremamente zelosa com o filho, dominadora e castradora, com um olho em sua carreira e outro nas mulheres que se aproximam dele, ciumenta de todas. Em tom cômico, a personagem é capaz de todas as chantagens emocionais e golpes baixos possíveis para defender os interesses de seu rebento e comandar sua vida amorosa.

A trama envolvendo Dona Neia está rendendo situações hilárias: a fim de impedir o casamento de Léo Régis com Diana (Alinne Moraes), ela uniu-se ao vilão Lázaro (João Vicente de Castro) para simular o próprio sequestro. Só que o plano deu errado e Neia acabou sequestrada de verdade. No capítulo dessa quarta-feira (18/01), Ana Beatriz teve uma cena ótima com Rafael Vitti, em que sua personagem, não conseguindo mais manter a farsa para o filho, revela a verdade sobre o sequestro.

Não foi a primeira vez que Ana Beatriz Nogueira viveu uma mãe superprotetora: em “Caminho das Índias” (2009) ela foi Ilana, que defendia com unhas e dentes o filho, o pitboy Zeca (Duda Nagle). Versátil, a atriz já interpretou vários tipos na televisão, como a sem-terra Jacira de “O Rei do Gado”, a vilã Ana Paula de “Celebridade”, a governanta Frau Herta de “Ciranda de Pedra”, Eva Fonseca, excelente papel dramático em “A Vida da Gente”, Maria Aparadeira de “Saramandaia” e Emília em “Além do Tempo”, outra marcante interpretação.

Ana Beatriz Nogueira destacou-se primeiro no cinema, no premiado filme “Vera”, de 1987. Até o momento, são doze filmes em seu currículo. Em 1986, estreou na televisão, na novela “Mania de Querer” da TV Manchete. De lá para cá, foram 18 novelas e 4 minisséries. A estreia na Globo foi em 1991, na novela “Felicidade”.

#MAIS LIDAS DA SEMANA