Rússia investirá R$ 555 milhões para entrar no calendário de 2014

Próximo país previsto para abrigar uma etapa do Mundial de F-1, a Rússia vai injetar dinheiro público no circuito da prova.

A medida é necessária para que a pista que está sendo construída em Sochi fique pronta a tempo de entrar no calendário do Mundial de 2014, como deseja Bernie Ecclestone, detentor dos direitos comerciais da categoria.

De acordo com o ministro das finanças local, o governo vai investir US$ 280 milhões (cerca de R$ 555 milhões) para a conclusão da obra.

O circuito, que foi projetado pelo arquiteto alemão Hermann Tilke, irá usar ruas da cidade e fica na mesma região onde está concentrada a maior parte das arenas que serão utilizadas nos Jogos Olímpicos de Inverno do próximo ano.

Mas, apesar da garantia do dinheiro, a previsão inicial é de que a pista esteja concluída apenas em novembro, o que pode criar um problema na definição do calendário da F-1 em 2014, já que a segunda metade da temporada é geralmente mais apertada.

Uma corrida na Rússia é um antigo sonho de Ecclestone, pois é o único país que faz parte do Bric que ainda não recebe uma etapa da principal categoria do automobilismo, já que Brasil, Índia e China fazem parte do Mundial de F-1.

O último, inclusive, receberia ontem, depois da conclusão desta edição, seu décimo GP, em Xangai.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA