Caçulinha do varzeano conhece sua nova derrota

O ‘Brasilzinho’ soma ate o momento um total de 9 jogos disputados, tendo vencido 3, empatado um e conhecido a derrota em outras 5 oportunidades.

O ‘Brasilzinho’ soma ate o momento um total de 9 jogos disputados, tendo vencido 3, empatado um e conhecido a derrota em outras 5 oportunidades.

Jogando no ultimo sábado, dia 26, no campo do CDHU (atrás da rodoviária), o time do Brasilzinho, considerado o caçula do futebol varzeano assisense perdeu por 4 a 3 para a agremiação do Sport Clube Paraná. Com isso, o Brasilzinho, em sua pequena historia dentro do cenário esportivo da cidade, soma ate o momento um total de nove jogos disputados, tendo vencido três, empatado um e conhecido a derrota em outras cinco oportunidades.

Apesar do mais novo tropeço, Danilo Garcia, que é o vice-presidente da equipe se mostra confiante com a agremiação, vez que segundo ele, a mesma vem conseguindo se impor e mostrar um bom futebol, mesmo enfrentando equipes já tradicionais no cenário do futebol de várzea de nossa cidade e região: “Estamos ainda em um estagio de aprendizagem, enfrentando times já considerados tradicionais e perder ou ganhar, faz parte da rotina de uma equipe, que como o Brasilzinho, surgiu a pouco tempo, mas veio para ficar e vai conseguir provar isso, com o transcorrer do tempo e da participação em mais jogos”, avalia Garcia.

Com dois gol marcados por Gabriel Alferes e um outro por Spyke, o Brasilzinho iniciou a partida deste sábado com Daniel, Bruno, João, Negretti, Cristiano, Gabriel Baggio, Françoise, Spyke, Guí, Marinho e Gabriel Alferes, No transcorrer da peleja ainda entraram: Mussum, Yago, Gabriel Bica, Danilo, Renato, Alex, Juninho, Dinho, Danilo Augusto, Rafael e Erick.

O caçula do varzeano, que joga sempre aos sábados e após os jogos se reúne no Bar do Nenê Santista (rua Santa Mariana – Jardim Paraná) para saborear um churrasco, conta em sua caminhada com o apoio das empresas: Top Vidros, Churrascaria do Juca, Café Brasil, Art Mania e Liss Bella: “O apoio destes parceiros é de fundamental importância, pois os gastos existem e a equipe precisa ter como cobrir as suas despesas”, conclui Danilo Garcia.

#MAIS LIDAS DA SEMANA