Fique conectado

Esporte

Estrelas do futebol brasileiro que brilham fora do país

Publicado em

125

Que o Brasil é o país do futebol todo mundo já sabe, e não é surpresa que ele também é o que mais revela craques no mundo inteiro, sendo que a maioria deles vai pra fora logo cedo. Não é a toa que mesmo tendo times para apostar aqui no Brasil, muita gente prefere assistir e também apostar lá fora, já que os maiores craques mirins frequentemente vão pra lá.

É uma realidade que muitos craques brasileiros que são descobertos jogando em clubes menores seguem este caminho. Ele começa desconhecido, faz algumas boas jogadas, e logo algum olheiro o chama para jogar em um time maior.

De lá, a subida é certa. Ele irá chamar mais e mais atenção, sendo convocado por times cada vez maiores até que acabe, frequentemente, indo para fora do país, jogar em times como o tão famoso e poderoso Real Madrid. Mas tudo começa nos campeonatos estaduais, onde os craques mostram que são capazes de jogadas incríveis, que se tornam pequenas por causa do tamanho dos clubes.

Craques e promessas do Futebol Brasileiro para 2019

Os principais campeonatos estaduais deste ano já acabaram, mas é bom sempre estar atento para as figuras que acabam surgindo e que logo irão estar jogando fora, lhe dando a chance de aposta no Real Madrid, quando ele for jogar com seu craque favorito. Que tal saber quais foram as maiores estrelas que surgiram neste ano no futebol nacional? Nomes como Rodrygo e Liziero estão nessa lista incrível, que você confere agora.

  1. Rodrygo Santos: Sem dúvida, é uma das grandes revelações deste ano. Ele garantiu a posição por conta de um gol na semifinal contra o Palmeiras na copa Libertadores. Um feito gigantesco para um garoto de 17 anos.
  1. Igor Liziero: Esse saiu da Copinha para competições profissionais, e chegou com tudo. Ele vem mostrando um futebol de qualidade, cheio de manha e talento, como apenas um garoto pode fazer.
  1. Vinícius Júnior: Ele só não está em primeiro porque já é uma estrela há algum tempo e está em alta no Real Madrid. Suas boas atuações o consagram como um excelente jogador, que tem chances de se tornar um titular no time mais bem falado do mundo inteiro.

Por que os nossos craques estão indo para fora do país?

Muita gente vem notando que cada vez mais os jovens talentos brasileiros são selecionados para jogar em times de todo o mundo. Oriente Médio, Ásia, Europa e por aí vai, o talento brasileiro conquista o mundo aonde quer que ele chegue.

Muitos garotos novos, que mostraram gingado e talento nos jogos aqui do Brasil acabaram sendo selecionados por diversos times de fora do país. E lá mostraram para que vieram. Esta é a incrível forma que o futebol tomou hoje em dia, tendo a capacidade de aumentar ainda mais o potencial de jogadores que estão apenas no começo de suas carreiras.

Então façam suas apostas e torçam por garotos como Vinícius Júnior. Vai que ele acaba crescendo e ofuscando até mesmo estrelas gigantes como Messi, ou o tão aclamado Cristiano Ronaldo?

Futebol

FPF admite erros de árbitro em Corinthians x São Paulo

Publicado em

Agência Estado
FPF admite erros de árbitro em Corinthians x São Paulo

O clássico entre Corinthians e São Paulo, vencido no último domingo pelo time alvinegro por 2 a 1, na Arena Corinthians, na capital, pelo Campeonato Paulista, ainda gera polêmica cerca de 24 horas depois. Nesta segunda-feira, a Comissão de Arbitragem da Federação Paulista de Futebol (FPF) admitiu que a equipe de arbitragem cometeu erros nos lances que originaram o primeiro gol de cada time na partida. Mas ressaltou que Lucas Belotte, de 28 anos, uma aposta da entidade, não será punido.

No primeiro lance polêmico, ainda na etapa inicial do clássico, o atacante corintiano Clayson fez uma jogada pela esquerda, até a linha de fundo, e cruzou para trás. No entanto, a bola saiu e a arbitragem não marcou o tiro de meta. Pedrinho recebeu o cruzamento e chutou para a defesa de Tiago Volpi, que espalmou para escanteio. Na cobrança, o zagueiro Manoel abriu o placar.

No gol de empate do São Paulo, no segundo tempo, o atacante Antony fez a carga por trás no lateral-esquerdo Danilo Avelar, que tocou a bola para escanteio. O árbitro não marcou a falta e na cobrança o time tricolor empatou com Pablo de cabeça.

De acordo com a Comissão de Arbitragem da FPF, o VAR (árbitro de vídeo, na sigla em inglês) não resolveria os problemas na origem do escanteio dos dois primeiros gols. Segundo o protocolo do IFAB (International Football Association Board, órgão que define as regras do futebol), ele só entra em ação em gol/não gol, pênalti/não pênalti, erro de identificação de atleta e vermelho direto.

Para a entidade, em outros dois lances polêmicos do clássico, houve acerto no segundo gol do Corinthians – do centroavante Gustavo – e no tento anulado do São Paulo – do zagueiro equatoriano Arboleda -, mas nestes dois casos o VAR poderia entrar em cena, já que os lances de reclamação antecederam o gol na mesma jogada.

Continue lendo

Tênis

Federer cai para o 7º lugar e tem pior ranking em dois anos

Publicado em

Agência Estado
Foto: Al Bello/Getty Images/AFP

Sem defender neste ano o título conquistado no Torneio de Roterdã, na temporada passada, Roger Federer perdeu uma posição e caiu no sexto para o sétimo lugar no ranking da ATP, na atualização desta segunda-feira. Trata-se da pior posição do recordista de troféus de Grand Slam em quase dois anos.

Federer foi superado pelo japonês Kei Nishikori por apenas 90 pontos porque não competiu em Roterdã neste ano. Na competição holandesa, ele defendia os 500 pontos do título obtido em 2018. O suíço não entra em quadra desde a queda nas oitavas de final do Aberto da Austrália e fará o seu retorno ao circuito no Masters 1000 de Indian Wells, a partir do dia 7 de março.

O tenista não ocupava uma posição tão baixa no ranking desde março de 2017, quando subiu para o décimo posto, vindo de um 17º lugar, como consequência do título na Austrália. Nishikori, por sua vez, somou pontos na semana passada ao alcançar a semifinal em Roterdã.

A competição holandesa foi responsável por grandes mudanças no ranking. Campeão do torneio, o francês Gael Monfils ganhou dez postos na lista e aparece agora em 23º. Vice-campeão, o suíço Stan Wawrinka deu salto ainda maior. Galgou 27 posições e figura em 41º do mundo.

No Top 10, a única mudança envolveu Federer e Nishikori. O sérvio Novak Djokovic segue na ponta, com mais de 2.000 pontos de vantagem sobre o espanhol Rafael Nadal. O alemão Alexander Zverev aparece em terceiro lugar, sendo seguido pelo argentino Juan Martín del Potro e pelo sul-africano Kevin Anderson. O austríaco Dominic Thiem é o 8º, o norte-americano John Isner é o 9º e o croata Marin Cilic fecha a lista dos dez melhores.

Entre os brasileiros, os quatro mais bem colocados sofreram quedas nesta semana. Thiago Monteiro, número 1 do País, caiu uma posição, para o 126º lugar. Rogério Dutra Silva perdeu quatro colocações: agora é o 142º. Já Thomaz Bellucci foi quem mais perdeu posições. Foram 21, deixando-o agora em 234º. E Guilherme Clezar caiu três postos, para o 237º.

Monteiro vai disputar a chave principal do Rio Open, que tem início nesta segunda-feira. Convidado, terá a chance de somar bons pontos e recuperar terreno no ranking. Rogerinho e Bellucci disputaram o qualifying no fim de semana e perderam na segunda e na primeira rodada, respectivamente.

Confira a lista dos 20 primeiros colocados do ranking:

1º – Novak Djokovic (SER), 10.955 pontos

2º – Rafael Nadal (ESP), 8.320

3º – Alexander Zverev (ALE), 6.475

4º – Juan Martín del Potro (ARG), 5.060

5º – Kevin Anderson (AFS), 4.595

6º – Kei Nishikori (JAP), 4.190

7º – Roger Federer (SUI), 4.100

8º – Dominic Thiem (AUT), 3.800

9º – John Isner (EUA), 3.225

10º – Marin Cilic (CRO), 3.140

11º – Karen Khachanov (RUS), 2.880

12º – Stefanos Tsitsipas (GRE), 2.805

13º – Borna Coric (CRO), 2.605

14º – Milos Raonic (CAN), 2.275

15º – Daniil Medvedev (RUS), 2.230

16º – Fabio Fognini (ITA), 2.225

17º – Marco Cecchinato (ITA), 2.091

18º – Roberto Bautista Agut (ESP), 1.955

19º – Diego Schwartzman (ARG), 1.940

20º – Nikoloz Basilashvili (GEO), 1.820

126º – Thiago Monteiro (BRA), 449

142º – Rogério Dutra Silva (BRA), 407

234º – Thomaz Bellucci (BRA) ,209

237º – Guilherme Clezar (BRA), 208

Continue lendo

Futebol

Corinthians ganha por 2 a 1 e se mantém invicto contra o São Paulo

Publicado em

Agência Estado
Gustavo comemora o 2° gol da partida (Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians)

O Corinthians continua sobrando diante do São Paulo na Arena Corinthians. Neste domingo, derrotou o rival por 2 a 1, pela sétima rodada do Campeonato Paulista, e ampliou a invencibilidade em sua casa para 10 partidas: agora são sete vitórias e três empates. O resultado levou o time alvinegro à liderança do Grupo C com 10 pontos, contra nove de Ferroviária e Bragantino, que empataram em seus respectivos duelos deste final de semana.

Já a equipe tricolor segue o seu calvário e chegou ao quarto jogo seguido sem ganhar. Vindo de uma eliminação precoce na Copa Libertadores no meio da semana, para o Talleres (Argentina), que custou o emprego do técnico André Jardine, o clube foi dirigido interinamente pelo coordenador de futebol Vagner Mancini. No Paulistão, poderá perder a segunda posição do Grupo D se o Oeste bater o São Bento nesta segunda-feira, às 17h30. Os dois times somam nove pontos, contra 10 do líder Ituano.

Em campo, o clássico deste domingo demorou a fazer jus ao apelido de Majestoso que recebe. Na etapa inicial, o primeiro chute a gol só veio aos 41 minutos, com Pedrinho. E após erro grave da arbitragem, que não viu a bola sair pela linha de fundo na origem da jogada, quando Clayson cruzou para trás já com ela alguns centímetros além do limite. Na sequência, vieram a finalização que obrigou Tiago Volpi a espalmar para escanteio e a cobrança perfeita de Sornoza na cabeça de Manoel. O zagueiro testou firme no canto e Volpi ainda tocou nela, mas já dentro do gol: 1 a 0.

“Eu estava com a visão boa. Primeiramente, vi que a bola saiu no escanteio. Depois acho que o Volpi conseguiu tirar o gol. Um detalhe que decidiu o primeiro tempo”, reclamou o zagueiro são-paulino Bruno Alves, no intervalo, ao canal Premiere.

Ironia do destino, o gol de empate teve roteiro parecido, com polêmica no nascimento do lance e finalização de cabeça. Os corintianos reclamaram de falta de Antony em Danilo Avelar, que foi o último a desviar a bola antes que ela saísse pela linha de fundo. No escanteio batido por Reinaldo, aos 12 minutos, Pablo apareceu na primeira trave e desviou sem chance de defesa para Cássio.

O herói tricolor viraria vilão pouco depois ao tentar um passe de calcanhar na altura do meio de campo que foi interceptado e gerou contra-ataque letal armado pelos anfitriões. Fagner entrou pela direita e cruzou. Tiago Volpi saiu muito mal da meta (reclamou de falta de Vagner Love) e a bola bateu em Gustavo para morrer no fundo das redes. Foi o sétimo gol do artilheiro no ano. Aos gritos de “o freguês voltou”, os mais de 42 mil corintianos em Itaquera fizeram a festa até o apito final.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 2 x 1 SÃO PAULO

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Júnior Urso (Richard), Ralf e Sornoza; Pedrinho (Mateus Vital), Gustavo e Clayson (Vagner Love). Técnico: Fabio Carille.

SÃO PAULO – Tiago Volpi; Igor Vinícius, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Willian Farias (Nenê), Hudson e Hernanes; Gonzalo Carneiro, Pablo (Diego Souza) e Everton (Antony). Técnico: Vagner Mancini.

GOLS – Manoel, aos 42 minutos do primeiro tempo; Pablo, aos 12, e Gustavo aos 27 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Pedrinho e Cássio (Corinthians); Igor Vinícius, Tiago Volpi e Hernanes (São Paulo).

ÁRBITRO – Lucas Canetto Bellote.

RENDA – R$ 2.219.753,00.

PÚBLICO – 42.203 pagantes.

LOCAL – Arena Corinthians, em São Paulo (SP).

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas