O favoritismo e o caminho dos brasileiros nas oitavas da Copa Libertadores

Os jogos das oitavas de final da Copa Libertadores estão marcados para julho e agosto, após a pausa no calendário para a disputa da Copa América. É um intervalo de tempo razoável, principalmente para as equipes brasileiras que não passam por um bom momento, como é o caso de Grêmio e Cruzeiro. Já Palmeiras, Flamengo, Internacional e Athlético Paranaense devem utilizar o tempo disponível para encaixarem ainda mais a equipe taticamente.

A situação mais peculiar é a do rubro-negro carioca. O time anunciou a chegada do treinador português Jorge Jesus, no lugar de Abel Braga, e virou uma espécie de incógnita para o segundo semestre. Com um aproveitamento de 63% nas nove primeiras rodadas do Brasileirão, a tendência é que o Fla tenha um melhor rendimento com o novo comandante. A pausa no calendário será perfeita nessa troca, principalmente para o recém-contratado montar o time ideal antes dos confrontos contra o Emelec, do Equador.

Já o Internacional e o Athlético Paranaense buscam surpreender na competição. As duas equipes sempre foram colocadas como coadjuvantes na disputa, mas surpreendem até aqui. O Colorado não deve passar muitas dificuldades com o Nacional, do Uruguai. Porém, o mesmo não pode ser dito do Furacão, que vai encarar o Boca Juniors logo de cara. O treinador Tiago Nunes sabe que vai precisar de todo o apoio da torcida possível.

Os bons números do Palmeiras no Campeonato Brasileiro dispensam qualquer comentário. A equipe de Felipão acumulou sete vitórias em oito jogos e disparou na parte de cima da tabela com um aproveitamento acima dos 90%. Por isso, o alviverde se transformou no principal favorito da Libertadores nas apostas de futebol. No dia 13 de junho, a equipe aparecia com 18,2% de chance, não só de eliminar o Godoy Cruz, mas também de conquistar o título continental em novembro.

Em baixa

Enquanto essas quatro equipes vivem momentos mais positivos, Grêmio e Cruzeiro ainda buscam se encontrar na temporada e devem utilizar bem a pausa durante a Copa América. A equipe gaúcha sofreu na fase de grupos da Libertadores e só conseguiu se classificar na última rodada, após o ala Everton fazer a diferença. Para piorar, o time teve um início ruim no Brasileirão e conseguiu apenas 11 pontos nas rodadas iniciais. Ou seja, será preciso uma boa preparação antes dos jogos contra o Libertad, do Paraguai.

A situação do Cruzeiro é ainda pior, principalmente pelo adversário que vai enfrentar nas oitavas. O time de Mano Menezes encara o atual campeão River Plate, que acabou de conquistar também a Recopa. A equipe mineira vive momento ruim na temporada, acumulando cinco jogos sem vencer no Brasileirão e um aproveitamento de 29,6% no início da disputa. Alguns torcedores já começaram a criticar o trabalho do experiente treinador.

As partidas das oitavas de final da Copa Libertadores estão marcadas para acontecer entre os dias 23 de julho e 1º de agosto. Os clubes brasileiros continuam com forte favoritismo, porém vão precisar trabalhar bastante na pausa que acontece no calendário. A fase final da Libertadores sempre foi mais complicada, principalmente diante de equipes tradicionais, como é o River e o Boca. No entanto, torcida é o que não deve faltar nessas decisões.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA