Os três jovens brasileiros que fazem seu jogo na Bundesliga

A Bundeliga alemã está a todo vapor e, à medida que a hora do tudo ou nada se aproxima, tudo indica que haverá muita emoção. Apenas quatro pontos separam os líderes da  tabela, o Bayern de Munique, que são os favoritos para ganharem o campeonato nas apostas neste site de apostas, e o Borussia Mönchengladbach, em quarto. 

Estes três meninos-prodígio, que recentemente ajudaram a nação do samba a se classificar para os Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020 – onde defenderão a medalha conquistada nos jogos do Rio de 2016, estão tentando se destacar na principal divisão do futebol alemão e nós vamos apresentá-los a vocês. 

Matheus Cunha

Idade: 20

Posição: Atacante

Clube: Hertha Berlin 

Cunha foi para o Hertha Berlin, saindo do candidato ao título Red Bull Leipzig no último dia da janela de transferências do mês passado.  O atleta de 20 anos só jogou uma vez pelo Hertha por conta de sua convocação para a equipe olímpica do Brasil, marcando duas vezes na vitória de 3 a 0 sobre a rival Argentina, garantindo um lugar no Japão – em seu quinto jogo no torneio.

O versátil atacante, que pode jogar em qualquer das três posições na linha de frente, batalhou por minutos em campo em Leipzig graças à qualidade de Timo Werner e Julian Nagelsmann – sendo convocado apenas 10 vezes nesta temporada antes de se transferir, e ficando 8 vezes no banco. 

O maior feito de Cunha na Alemanha até hoje foi ganhar o prêmio de gol do ano de 2019 da Bundesliga com um giro classudo e uma cavadinha contra o Bayer Leverkusen na temporada passada. 

Paulinho

Idade: 19

Posição: Ponta

Clube: Bayer Leverkusen

Paulinho foi para o Leverkusen no verão de 2018, mas ele também teve dificuldades para se firmar entre os titulares de Peter Bosz. O habilidoso atacante, que jogou apenas seis vezes na Bundesliga nesta temporada, pode jogar tanto como ponta ou atrás do ataque; ele marcou seu primeiro gol no começo deste período, na vitória de 2 a 0 contra Wolfsburg – o mesmo time contra o qual fez sua estreia. 

Assim como Cunha, o atleta de 19 anos fez uma excelente campanha de classificação para os Jogos Olímpicos. Paulinho marcou o único gol no jogo de abertura contra o Peru; depois, estufou as redes para empatar o jogo em que o Brasil virou no finalzinho contra o Paraguai, antes de marcar o primeiro gol na vitória de 3 a 0 sobre a Argentina. O ponta ainda teve quatro assistências; portanto, Bosz pode querer escalar a estrela do time do samba mais frequentemente. 

Iago

Idade: 22

Posição: Lateral esquerdo

Clube: Augsburg

O defensor de 22 anos foi o último das jovens estrelas a dar as caras em terras alemãs. Iago assinou com o Augsburg no verão, vindo do Internacional do Brasil, mas uma contusão no joelho atrapalhou seu começo de temporada. O lateral esquerdo fez sua primeira aparição em uma derrota de 3 a 0 contra o time de Paulinho e, desde então, nunca mais conseguiu confirmar sua escalação na linha de quatro – jogando apenas outras seis vezes. 

Iago marcou se primeiro gol na Budesliga contra o Hoffenheim em uma vitória de 4 a 2, para depois jogar todos os 90 minutos nos dois jogos seguintes – uma vitória de 3 a 0 e uma derrota de 3 a 1 para o Fortuna Düsseldorf e o Leipzig, respectivamente. 

A campanha de classificação para os Jogos Olímpicos do jogador de 22 anos não foi tão brilhante quanto as de seus colegas de Bundesliga. Ele jogou em apenas três dos sete jogos – como titular na vitória de 2 a 1 sobre o Paraguai, participando depois dos empates em 1 a 1 contra Colômbia e Uruguai.

#MAIS LIDAS DA SEMANA