Flamengo não supera ausência de Vagner Love e apenas empata com ‘líder’ Bahia

Titi, do Bahia, tenta afastar a bola enquanto recebe a marcação de Cleber Santana, do Flamengo

A torcida encheu o estádio, os jogadores bem que se esforçaram dentro de campo, mas o Flamengo não conseguiu superar a ausência do atacante Vagner Love nesta quinta-feira, contra o Bahia. Sem o seu principal jogador, o Rubro-Negro perdeu muitos gols e apenas empatou por 0 a 0 com o time que tem a melhor campanha no segundo turno do Campeonato Brasileiro.

Cleber Santana (E) tenta a finalização diante dos marcadores do Bahia no jogo desta quinta

E a igualdade no placar diante do “líder” do returno da competição impediu que o time da Gávea se aproximasse da parte de cima da tabela. Com apenas um ponto conquistado, o Flamengo se manteve na décima primeira colocação. E a equipe ainda pode perder posições no complemento da rodada, neste fim de semana.

Mesmo jogando fora de casa, o Bahia não se intimidou e igualou as ações contra o Flamengo no início da partida no Rio de Janeiro. Buscando manter o bom desempenho dos últimos jogos, o Tricolor de Salvador não demorou para assustar a defesa rubro-negra. O time carioca, por sua vez, respondeu em seguida, com menos de 15min, e mostrou que o jogo seria equilibrado.

E assim foi durante toda a primeira etapa. Enquanto o Flamengo esbarrava na retranca adversária e só conseguia chegar ao ataque em algumas bolas paradas, o Bahia “parava” na boa atuação do goleiro Felipe.

Na volta para a segunda etapa, com a entrada de Adryan, o rubro-negro passou a chegar com mais perigo e anulou as subidas do adversário ao ataque. Cleber Santana, que já havia chegado perto da área em outras duas oportunidades, aproveitou rebote da defesa baiana e chutou forte da entrada da área, mas a bola explodiu no travessão.

Com o passar do tempo, no entanto, a falta de um gol foi deixando time e torcida do Flamengo ansiosos. E os erros passaram a dominar as ações do Rubro-Negro. Nem mesmo a opção de Dorival Júnior de colocar quatro atacantes (Liedson, Adryan, Wellington Bruno e Nixon) no fim da partida foram suficientes.

Enquanto o Bahia se defendia, o time da Gávea criava as últimas oportunidades sem muita organização. Após muita pressão do Flamengo, mas sem muita objetividade, melhor para os visitantes, que seguraram o 0 a 0 e “arrancaram” um ponto fora de casa ao apito final do juiz.

 

#MAIS LIDAS DA SEMANA