Na estreia de Ganso, São Paulo garante vaga na Libertadores

Luis Fabiano, com Morumbi lotado, comanda a virada do São Paulo contra o Náutico na estreia de Ganso

Luis Fabiano, do São Paulo, em disputa com Alemão, do Náutico (Foto: Agência Reuters)

Os olhos dos torcedores estavam voltados para a estreia do meia Paulo Henrique Ganso após dois meses de expectativa. O público foi o melhor do Brasileirão até aqui, 62.207 pessoas. Mas quem desequilibrou foi o atacante Luis Fabiano, que com um gol e um pênalti sofrido comandou a virada do São Paulo sobre o Náutico por 2 a 1.

Além da boa vitória contra o Náutico, o São Paulo está matematicamente garantido na Libertadores de 2013, pois o Botafogo perdeu para o Sport por 2 a 0 e não tem mais chances de alcançar o Tricolor na classificação.

O São Paulo teve dificuldades de furar o ferronho defensivo do Náutico. O Tricolor esbarrou na tentativa de afunilar as jogadas pelo meio, o que facilitou a defesa do time pernambucano. As principais chances no início da partida surgiram na bola parada, mas sem levar perigo para o goleiro Felipe.

O técnico Ney Franco passou a pedir que os pontas Lucas e Osvaldo trocassem constantemente de posição na tentativa de confundir a marcação dos jogadores do Náutico. Em algumas situações do jogo, Lucas atuou recuado pelo meio ao lado de Jadson, como se o treinador preparasse o terreno para a entrada de Ganso no time.

Irritado com a marcação “chata” da defesa do Náutico, Luis Fabiano se desentendeu com um adversário no final do primeiro tempo e acabou levando o cartão amarelo, que faz o Fabuloso desfalcar a equipe na partida do próximo final de semana contra a Ponte Preta, fora de casa.

O São Paulo voltou para o segundo tempo com o desfalque de Rafael Toloi, que sentiu o tornozelo e deu lugar a Edson Silva na zaga. Mas o Tricolor foi surpreendido com um belo gol de falta do volante Souza.

Com o placar desfavorável, Ney Franco acelerou a entrada de Ganso, que ocorreu aos 11min do segundo tempo. Pouco antes, em lance de persistência de Osvaldo, o atacante cruzou na cabeça de Luis Fabiano, que não perdoou, empatou o jogo e levou o Morumbi ao delírio, deixando o jogo um pouco mais propício para a estreia do camisa 8 do Tricolor.

Ganso mostrou ainda estar longe da sua melhor forma física e que precisa de ritmo de jogo. Mas logo de cara mostrou no que pode contribuir: com passes precisos e cadência no meio de campo do São Paulo.

O São Paulo foi melhor no segundo tempo e fez por merecer o gol da virada, que saiu em bela jogada de Lucas, que redundou em pênalti no atacante Luis Fabiano. Rogério Ceni cobrou com categoria e fez o segundo do Tricolor.

Com o resultado positivo, o São Paulo diminuiu o ritmo e passou a cadenciar o jogo. Contente com a boa atuação do Tricolor, o torcedor passou a fazer a famosa ola e a gritar olé após cada passe dos atletas. Ainda deu tempo de Luis Fabiano e Wellington perderem boas chances de gol, e o placar terminou mesmo 2 a 1 para o Tricolor.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA