Messi brilha, Barça vence o Málaga e fecha campanha histórica no 1º turno

Craque faz um gol e dá passe para outros dois na vitória em La Rosaleda. Barça fecha primeiro turno com melhor campanha da história do Espanhol

A quarta Bola de Ouro não alterou a rotina de Messi. Na primeira partida desde que recebeu o prêmio da Fifa, o craque argentino voltou a brilhar e comandou a tranquila vitória do Barcelona sobre o Málaga, fora de casa, por 3 a 1, pela 19ª rodada do Campeonato Espanhol. O camisa 10 abriu o placar e deu os passes para os outros dois gols, de Fàbregas e Thiago Alcântara. O time catalão contou ainda com o retorno do técnico Tito Vilanova, que voltou a comandar a equipe após uma viagem aos Estados Unidos para consultar especialistas sobre sua saúde.

O resultado, aliás, fechou com chave de ouro a campanha histórica do Barça no primeiro turno da competição. Os catalães chegaram a 55 pontos, com impressionantes 18 vitórias e um empate em 19 jogos – nenhuma outra equipe teve um desempenho melhor na história da liga espanhola.

Messi festeja seu gol, feito após erro do volante Camacho (Foto: Reuters)

Agora, a vantagem do Barça para o vice-líder Atlético de Madri, que derrotou o Zaragoza por 2 a 0, é de 11 pontos. Já a distância em relação ao rival Real Madrid chegou a 18 pontos, depois que os merengues empataram com o lanterna Osasuna no sábado. O Málaga, por sua vez, caiu para a sexta posição, com 31 pontos.

O duelo, aliás, prometia ser mais complicado para o Barça. O Málaga faz grande temporada, está nas oitavas de final da Liga dos Campeões e encontra-se na zona de classificação para a próxima edição do torneio, embora possa ser impedido de atuar por conta de problemas financeiros. Apesar do bom momento, os andaluzes não conseguiram segurar os rivais.

Málaga vacila, e Messi agradece

Apesar de enfrentar um dos melhores times do mundo, o Málaga não se intimidou no início. Os donos da casa começaram com uma forte marcação e apostando na velocidade no ataque, principalmente com o meia Eliseu. O Barça, como de costume, esperou a pressão inicial diminuir para começar a colocar em prática a estratégia de posse de bola.

Apesar da boa organização defensiva, o Málaga sofreu com erros individuais. Aos seis minutos, Iniesta tocou para Messi, e o zagueiro brasileiro Welligton furou e deixou a bola passar. O craque argentino recebeu livre, mas não conseguiu driblar o goleiro Caballero.

Fàbregas e Messi se abraçam após o gol do
camisa 4, o segundo do time no jogo (Foto: AFP)

Aos poucos, o ímpeto do Málaga foi diminuindo, e o Barcelona assumiu o controle da partida. Apesar disso, o gol só saiu em novo vacilo dos donos da casa. Aos 26, Camacho recuou a bola do meio de campo, mas a bola caiu nos pés de ninguém menos que Lionel Messi. Livre, de frente para Caballero, o camisa 10 driblou o arqueiro e bateu para o gol vazio: 1 a 0 Barça.

Depois do gol, o Málaga não se reencontrou em campo. No fim do primeiro tempo, o time ainda esboçou uma reação, rondando a área do Barcelona, mas sem finalizar com perigo ao gol de Valdés. A empolgação do início da partida parecia ter sumido.

Fàbregas fecha o caixão dos anfitriões

E a competitividade dos andaluzes terminou de vez logo aos quatro minutos da etapa final. Messi veio buscar a bola no meio de campo e, com um passe sensacional, achou Fábregas por trás da defesa do Málaga. O meia bateu cruzado, sem chances para Caballero, e fez 2 a 0.

A partir daquele momento, o que se viu foi o domínio completo do Barcelona. Desanimado, o Málaga tentava sem muita convicção chegar ao ataque, mas era facilmente anulado. Os catalães, por sua vez, tocavam a bola com extrema facilidade. Xavi e Iniesta passaram a controlar as ações, e o time foi criando chances. Em uma delas, aos 15, Messi deu um lindo drible em Demichelis e saiu na cara do gol, mas teve o chute travado pela zaga.

Nos minutos finais da partida, com o Málaga entregue, o Barcelona só precisou administrar a vantagem até o fim e se deu ao luxo de diminuir o ritmo. Até o apito final, a tônica foi a mesma: os visitantes faziam a bola rolar, enquanto os anfitriões corriam atrás dela, sem sucesso.

No fim, aos 36 minutos, deu tempo até de Messi, em um raro momento de “pereba”, furar num chute dentro da área. Nada que o abalasse. Na jogada seguinte, ele tabelou com Thiago Alcântara, que bateu de fora da área para ampliar. Nos acréscimos, Buonanotte, de falta, ainda fez o gol de honra dos anfitriões.

Iniesta teve boa atuação no meio de campo do Barcelona (Foto: Reuters)

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA