Romarinho marca e garante a vitória do timão sobre o Mirassol

Em jogo sonolento, Corinthians faz 1 a 0 logo no início do jogo e tem bom desempenho na ‘despedida’ dos reservas. Renato Augusto estreia bem

Romarinho marca e garante a vitória do timão sobre o Mirassol (Foto: G1)

O Corinthians não precisou se esforçar muito para conseguir sua primeira vitória de 2013, no Campeonato Paulista. Neste domingo, em jogo preguiçoso no interior do estado, o Timão fez 1 a 0 no Mirassol e teve desempenho positivo na “despedida” dos reservas neste início de temporada. Nomes como o carismático Zizao terão menos chances a partir de quarta-feira, quando o técnico Tite vai contar com os titulares campeões do Mundial de Clubes no Japão – ainda estavam em pré-temporada.

O gol foi marcado por Romarinho, logo no início da partida, após cruzamento perfeito do estreante Renato Augusto. O reforço fez boas jogadas e mostrou que vai dar trabalho a Tite na hora de escalar a equipe que vai estrear na Libertadores em 20 de fevereiro, contra o San José, da Bolívia. Outro destaque do duelo foi o goleiro Danilo Fernandes, com boas defesas que garantiram a vitória.

Agora, o Corinthians vai aos quatro pontos na tabela do Campeonato Paulista, em três partidas. O Mirassol, limitado tecnicamente, permanece zerado na competição. Sem nenhum ponto, o time de Ivan Baitello segura a lanterna do Paulistão.

Na próxima rodada, o Corinthians recebe o Mogi Mirim na quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), no Pacaembu. No mesmo dia, o Mirassol vai a Jundiaí enfrentar o Paulista, em jogo marcado para as 17h.

Reforço faz a diferença
A estreia de Renato Augusto foi cercada de expectativas, e o meia tratou de correspondê-las com rapidez. Bem preparado, Renato mudou a dinâmica do meio-campo corintiano, que vinha sonolento nos dois jogos iniciais da temporada. Mais ágil, mais ligado, o Timão envolveu rapidamente a defesa do Mirassol e criou duas chances pelo lado direito.

A primeira teve boa defesa de Diego, mas a segunda resultou em gol. Aos seis minutos, Renato usou sua velocidade para se livrar da marcação. Depois, cruzou para Romarinho cabecear e fazer seu primeiro gol na temporada. O cartão de visitas do reforço estava dado, e ainda ajudou o atacante talismã de 2012, que teve atuação discreta nas duas partidas anteriores.

A vantagem precoce fez o Corinthians chamar o Mirassol para o ataque. Chances, só com o centroavante Marcel. Experiente, ele virou referência do time logo de cara e levou perigo a Danilo Fernandes duas vezes – num chute de fora da área e numa cabeçada perigosa, esta já no fim do primeiro tempo.

Com Marcel controlado, o Timão sofreu pouco e voltou a ser lento. A demora na transição da defesa para o ataque impediu que a equipe ampliasse o placar. Só Renato tentava dar velocidade. O chinês Zizao, mais discreto do que em outros jogos, abusou dos passes curtos, não conseguiu criar jogadas e ainda levou cartão amarelo. Para Tite, o importante era que seu time de reservas mostrava uma postura bem mais sólida.

Calor deixa times em marcha lenta
O calor intenso na cidade de Mirassol fez o segundo tempo ser disputado em ritmo ainda mais lento do que no primeiro. Poucas chances, muitos passes laterais no meio-campo e quase nenhuma emoção. A equipe do interior até tentou pressionar no início, mas parou em mais uma boa atuação do goleiro Danilo Fernandes. A principal defesa foi em um chute de Camilo, que Danilo buscou no ângulo direito logo aos 3 minutos.

Por outro lado, a “preguiça” dos times acabou abrindo mais espaços em campo. Pelo lado do Corinthians, só Edenílson e Renato Augusto tentaram manter o ritmo veloz, mas foram logo tomados pela sonolência geral em campo. Só as bolas paradas levaram algum perigo ao goleiro Diego. Romarinho quase fez seu segundo gol de cabeça no jogo, após cruzamento de Guilherme. Diego salvou com o pé direito.

Nas arquibancadas, só festa para Renato Augusto e Zizao, que buscou o jogo, mas não teve oportunidades de fazer seu gol. A maior alegria veio do Pacaembu, a cada gol do Penapolense sobre o Palmeiras que era anunciado pelo sistema de som. O Mirassol só deu um calor no fim, mas sem muita convicção. No último lance da partida, Rodrigo Possebon desperdiçou ótima oportunidade na grande área, chutando para longe.

Uma tarde despretensiosa acabou perfeita para os alvinegros. Agora, os reservas dão lugar aos campeões mundiais. O pensamento já começa a se voltar para a tentativa do bicampeonato da Libertadores.

#MAIS LIDAS DA SEMANA