São Paulo usa reservas para bater Penapolense e vence por 2 a 0

Rhodolfo e Ademílson marcam, e Tricolor fecha a décima rodada com 22 pontos.

Rhodolfo e Ademilson (esq.) marcaram os gols do São Paulo na vitória sobre a Penapolense (Foto: Uol)

O São Paulo não fez um grande jogo, principalmente no primeiro tempo, mas a vitória por 2 a 0 sobre o Penapolense na noite deste domingo, em Penápolis, serviu para recolocar o time do técnico Ney Franco na liderança do Campeonato Paulista, com 22 pontos e ainda um jogo a menos que os concorrentes, após dez rodadas.

Rhodolfo, logo aos 3min do primeiro tempo, e Ademilson, aos 24min da etapa final, deram a quinta vitória seguida no Estadual.

A equipe tricolor entrou em campo com um time todo reserva – nem mesmo Rogério Ceni jogou – por conta do compromisso pela Libertadores contra o Arsenal, na quinta-feira.  No entanto, jogadores que buscam um lugar no time titular como Carleto, Fabrício, Ganso e Cañete não fizeram o bastante para convencer Ney Franco que merecem uma chance.

Apesar de abrir o placar logo no começo do jogo, o São Paulo não teve uma boa atuação na etapa inicial e sofreu pressão do adversário. O Penapolense abusou das jogadas pelos lados aproveitando a fragilidade de João Filipe e Carleto, mas não conseguiu vazar Denis.

O São Paulo encontrou muitos problemas para parar o adversário, que atacava com velocidade e boa troca de passes, e precisou abusar das faltas. Assim, a equipe de Ney Franco foi para o intervalo com quatro jogadores pendurados – João Filipe, Edson Silva, Maicon e Cañete.

Aos 37min, o Penapolense teve a melhor chance. O lateral esquerdo Rodrigo Birô fez grande jogada, fintou dois marcadores e bateu forte para o gol, mas Denis fez boa defesa e impediu o empate. O São Paulo tentou levar perigo em saídas transições entre a defesa e o ataque, mas as jogadas não tinham sequência.

Ney Franco trocou João Filipe por Wallyson após o intervalo e promoveu a estreia do atacante com a camisa tricolor. Logo aos 5min, o jogador teve boa chance para ampliar, mas chutou para fora. Antes, o Penapolense perdeu boa chance de cabeça.

O Penapolense seguia mais presente no campo de ataque, mas o São Paulo, ao contrário da etapa inicial, levou mais perigo e Ademilson quase marcou aos 7min, mas a finalização explodiu na trave de Roni.

Quando o time do interior paulista mais pressionava e obrigava Denis trabalhar em chutes perigosos, o tricolor conseguiu ampliar aos 24min. Ademilson arriscou de fora da área e contou com a ajuda de Roni para marcar.

Com o 2 a 0 no placar, a equipe de Ney Franco diminuiu o ritmo da partida, ainda viu o Penapolense mandar uma bola na trave, mas conquistou mais um triunfo.

#MAIS LIDAS DA SEMANA