Palmeiras tem até gol perdido aplaudido e faz 4 a 1 em rebaixado Guarani

Aplaudido pela torcida, Verdão vence com gols de Léo Gago, Vilson, Charles e Ronny. Foco agora volta para a Libertadores

Souza, em ação pelo Palmeiras, contra o Guarani (Foto: Miguel Schincariol/Agência Estado)

Nada de vaias, xingamento, cobranças e muito menos violência. O Palmeiras, definitivamente, está em paz com a torcida. O time teve chutões, carrinhos e até gols perdidos aplaudidos no Pacaembu. E o relacionamento saudável foi intensificado com uma boa exibição e a goleada por 4 a 1 na tarde deste domingo diante do já rebaixado Guarani, na 18ª rodada do Campeonato Paulista. Leo Gago, Vilson, Charles e Ronny foram os autores dos gols da quinta vitória consecutiva do alviverde na temporada. Everton fez o de honra do time campineiro.

O clima tranquilo com os torcedores foi originado pela classificação antecipada do time para as oitavas de final da Libertadores. A disposição acima do comum dos jogadores palmeirenses também contribui, e muito, para que os quase 7 mil pagantes no Pacaembu apoiassem qualquer jogada do time.

O Palmeiras atinge a quarta colocação do Paulista, com 34 pontos, e joga na próxima rodada com o objetivo de conseguir avançar às quartas de final entre os quatro primeiros colocados, o que dá direito de atuar em casa no jogo único da fase. Para isso acontecer, o alviverde precisa vencer o Ituano, em Itu, no próximo domingo. Mogi Mirim, Ponte Preta e Santos podem ficar acima do alviverde. O São Paulo já tem a liderança garantida.

O Palmeiras passeou em campo. A equipe jogou com a mesma disposição das recentes partidas pela Libertadores. O bom momento com a torcida ficou claro logo no primeiro minuto quando Vilson deu um chutão para arquibancada em lance bastante comemorado.

Ainda na fase inicial da partida, Souza, Vinicius e Tiago Real desperdiçaram boas oportunidades. Nada que fizesse a torcida palmeirense vaiar.

Os torcedores logo foram recompensados com o gol de Leo Gago aos 11 minutos. O volante recebeu passe de Tiago Real e chutou cruzado no canto esquerdo do goleiro Renan.

Apesar do rebaixamento antecipado do Guarani, a torcida do time também marcou presença no Pacaembu. Os jogadores foram muito hostilizados, lembrando comportamento recente da torcida palmeirense.

Os torcedores do Palmeiras estão em paz com time. O clima saudável deixa os jogadores à vontade para tentar jogadas individuais e assim seguir com intensa pressão ao adversário. Ainda no primeiro tempo, aos 29 minutos, Souza cruzou para Vilson ampliar o placar.

Na volta do intervalo, Gilson Kleina teve o nome gritado pelos torcedores presentes na numerada. O treinador respondeu com sinal de positivo e foi bastante aplaudido.

O segundo tempo do Palmeiras foi ruim. Nada que fizesse a torcida vaiar. O silêncio no Pacaembu só se fez presente aos 28 minutos quando Everton fez gol do Guarani em chute entre as pernas de Fernando Prass.

O goleiro, vítima de violência da torcida palmeirense recentemente, teve o nome gritado como forma de apoio. Prass ainda fez defesas importante no trecho final do jogo evitando o empate do Guarani.

A festa da torcida palmeirense ainda era grande mesmo com o time sofrendo nos minutos finais. O prêmio para o apoio foi dado com mais dois gols. Charles, o autor do gol da classificação da Libertadores, que entrou aos 34 minutos do segundo tempo, marcou o terceiro gol do time aos 42 minutos. Aos 46, Ronny fez a vitória virar goleada. A paz está de volta ao Palmeiras.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA