Fique conectado

Futebol

Corinthians fica livre de penhora e recebe prêmio integral da Copa do Brasil

Publicado em

97

Corinthians recebe prêmio integral da Copa do Brasil e fica livre de penhora.(Foto: Divulgação)

O Corinthians não teve o prêmio da Copa do Brasil penhorado, contrariando a decisão da Justiça do último dia 22. A medida determinada em primeira instância atendia ao pedido do Instituto Santanense de Ensino Superior. A CBF informou em ofício apresentado no processo que o prêmio foi quitado um dia antes do clube ter recebido a intimação judicial. A informação foi confirmada pelo Estado.

O Corinthians teria que pagar R$ 2,48 milhões da premiação ao instituto por causa do processo. No entanto, o clube recebeu o valor integral de R$ 18 milhões, já descontados R$ 1 milhão para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e mais R$ 1 milhão ao Sindicato dos Atletas.

Ainda de acordo com o ofício, o Corinthians recebeu R$ 10 milhões antes da final contra o Cruzeiro e o restante às 9h58 do dia 22 de outubro, na mesma data da decisão judicial. A intimação, no entanto, só chegou oficialmente ao clube no dia seguinte.

O Instituto Santanense entrou com pedido de penhora na Justiça no dia 17 de outubro, na data da decisão da Copa do Brasil contra o Cruzeiro. O processo é antigo e corre desde 2010. É referente a uma parceria em que o Corinthians cedeu parte do Parque São Jorge para que a universidade oferecesse aulas de Educação Física. O contrato, no entanto, foi rompido por parte do clube, que arrendou o mesmo espaço a uma igreja.

O valor cobrado pelo Instituto Santanense é referente à quebra de contrato. Em setembro, houve uma audiência para tentar um acordo, mas não houve entendimento. Na ocasião, a universidade pedia R$ 4,1 milhões. O Corinthians cobra da universidade uma dívida anterior, de 2008, referente ao patrocínio acertado e que não foi pago. O clube pede R$ 1,2 milhão.

Futebol

São Paulo anuncia a demissão de Diego Aguirre

Publicado em

Agência Estado
São Paulo anuncia a demissão de Diego Aguirre (Foto: Gazeta Esportiva)

Após a atuação ruim do São Paulo no empate por 1 a 1 com o Corinthians, no sábado, em Itaquera, pelo Campeonato Brasileiro, a diretoria do clube do Morumbi anunciou na noite deste domingo a demissão do técnico Diego Aguirre.

O treinador não vinha conseguindo fazer a equipe engrenar nesta reta final do Brasileirão, no qual o time caiu para a quinta posição, com 58 pontos, nove atrás do líder Palmeiras. Depois de ter lutado diretamente pela ponta da tabela, a equipe agora convive com o risco de não conquistar sequer a vaga direta para a fase de grupos da Copa Libertadores.

“O São Paulo Futebol Clube informa que Diego Aguirre deixou, neste domingo, o comando técnico da equipe principal. A decisão pela saída neste momento foi tomada em conjunto, em reunião nesta tarde, a partir da definição entre as partes de que o contrato do treinador não seria renovado ao término da temporada”, informou o clube, por meio de nota oficial.

“O clube agradece ao técnico Diego Aguirre, aos auxiliares Juan Verzeri e Raul Enrique Carreras e ao preparador físico Fernando Piñatares pelos serviços prestados, com dedicação e profissionalismo desde o início dos trabalhos em março deste ano, os quais foram fundamentais para que os objetivos projetados até aqui fossem cumpridos”, reforçou a nota.

Em seguida, o clube confirmou que o time será dirigido de maneira interina por André Jardine, que faz parte da comissão técnica fixa do clube, nas cinco rodadas restantes do Brasileirão. “Ele já comanda o treino desta segunda-feira, quando a diretoria se pronunciará no CT da Barra Funda, e o elenco iniciará os preparativos para a reta final da competição”, encerrou o São Paulo na nota deste domingo.

Continue lendo

Futebol

Corinthians consegue suspensão de penhora taça do Mundial

Publicado em

Agência Estado
Corinthians consegue suspensão de penhora taça do Mundial

O Corinthians emitiu nota oficial nesta sexta-feira para informar que a Justiça de São Paulo suspendeu a decisão de penhorar a taça do Mundial de Clubes da Fifa de 2012. O clube ainda divulgou o despacho do relator Paulo Pastore Filho que deu ao Instituto Santanense o prazo de 15 dias para se manifestar.

“O Sport Club Corinthians Paulista informa que a decisão que determinou a penhora da Taça do Mundial de Clubes de 2012 foi liminarmente suspensa por ordem do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), que acatou o agravo de instrumento com pedido suspensivo interposto pelo clube”.

Na última quinta-feira, o juiz Luis Fernando Nardelli, da 3.ª Vara Cível de São Paulo, acatou o pedido do Instituto Santanense e determinou a penhora como garantia de que o clube pagará uma dívida de R$ 2,48 milhões.

O processo corre desde 2005 na Justiça. No dia 22 de outubro, houve uma primeira decisão favorável ao Instituto Santanense, que penhorava parte do prêmio que o Corinthians receberia pelo vice da Copa do Brasil. No entanto, a decisão chegou ao clube um dia depois de a CBF ter pago o valor integral.

O Instituto Santanense entrou na Justiça para cobrar dinheiro referente ao rompimento de uma parceria. O trato inicial era o Corinthians ceder parte do Parque São Jorge para que a universidade oferecesse aulas de Educação Física. O contrato foi quebrado por parte do clube, que arrendou o mesmo espaço a uma igreja.

Em setembro, houve uma audiência para tentar um acordo, mas não deu certo. Na ocasião, a universidade pedia R$ 4,1 milhões. O Corinthians cobra da universidade também uma dívida anterior, de 2008, referente ao patrocínio acertado e que não foi pago. O clube pede R$ 1,2 milhão.

Continue lendo

Esporte

Justiça determina penhora da taça do Mundial do Corinthians

Publicado em

Agência Estado

O juiz Luis Fernando Nardelli, da 3.ª Vara Cível de São Paulo, acatou o pedido do Instituto Santanense e determinou nesta quinta-feira a penhora da taça do Mundial de Clubes de 2012 do Corinthians. A entidade cobra uma dívida de R$ 2,48 milhões.
O presidente corintiano, Andrés Sanchez, concedeu entrevista coletiva também nesta quinta-feira e ironizou a decisão judicial “Pelo menos o Corinthians tem taça de Mundial, duas, para penhorar, né? Temos terrenos, ônibus, carros, patrimônios, mas quiseram a taça do Mundial, é provado que o Corinthians tem dois Mundiais, e quiseram isso”, disse.

O clube tem o direito de recorrer da decisão. Por enquanto, o Corinthians continua com a posse da taça, mas não pode vendê-la. Andrés Sanchez explicou que o processo corre há muito tempo na Justiça. No dia 22 de outubro, houve uma outra decisão favorável ao Instituto Santanense, que penhorava parte do prêmio que o Corinthians receberia pelo vice da Copa do Brasil. No entanto, a decisão chegou ao clube um dia depois de a CBF ter pago o valor integral.

“É um processo que corre desde 2005 ou 2006, não lembro. Era uma faculdade que tinha no Parque São Jorge, teve um rompimento, as duas partes entraram na Justiça, tanto a faculdade quanto o Corinthians. Eles têm a receber e nós também. Estamos há dois meses negociando um acordo, estava bem adiantado, mas infelizmente os advogados queriam uma nota midiática e fazer esse negócio da taça”, prosseguiu Andrés Sanchez.

O Instituto Santanense entrou na Justiça para cobrar um dinheiro referente ao rompimento de uma parceria. O combinado inicial era o Corinthians ceder parte do Parque São Jorge para que a universidade oferecesse aulas de Educação Física. O contrato foi quebrado por parte do clube, que arrendou o mesmo espaço a uma igreja.

Em setembro, houve uma audiência para tentar um acordo, mas não deu certo. Na ocasião, a universidade pedia R$ 4,1 milhões. O Corinthians cobra da universidade também uma dívida anterior, de 2008, referente ao patrocínio acertado e que não foi pago. O clube pede R$ 1,2 milhão.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas