Fique conectado

Futebol

São Paulo erra duas vezes na defesa e perde na estreia da Florida Cup

Publicado em

159

São Paulo erra duas vezes na defesa e perde na estreia da Florida Cup

O São Paulo começou com derrota a temporada 2019. Na estreia na Florida Cup, na noite desta quinta-feira, o time perdeu para o Eintracht Frankfurt, da Alemanha, por 2 a 1, no Al Lang Stadium, em São Petersburgo, nos Estados Unidos. Nenê fez o gol dos brasileiros, mas dois erros da defesa foram determinantes para o tropeço: um pênalti cometido por Bruno Peres e um gol contra de Igor Vinícius.

O técnico André Jardine escalou duas equipes completamente diferentes em cada tempo da partida, para observar a maioria dos jogadores que viajaram aos Estados Unidos. Na etapa inicial, jogaram os “titulares”, com as estreias de Tiago Volpi, Hernanes e Pablo, que foram para o intervalo perdendo por 1 a 0. O melhor momento veio na segunda metade do confronto, quando a “velha guarda” – Nenê e Diego Souza, principalmente – entrou em ação e chegou a empatar o duelo.

Os times voltam a campo no sábado. O São Paulo encara o Ajax, às 16 horas (de Brasília), enquanto o Eintracht Frankfurt enfrenta o Flamengo, às 19h. As duas partidas serão no Orlando City Stadium. Quem somar mais pontos no encerramento dos duelos será o campeão do torneio amistoso.

A formação inicial do São Paulo teve: Tiago Volpi; Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Hudson, Jucilei e Hernanes; Helinho, Pablo e Everton. Dos três reforços, quem acabou sendo mais participativo bo primeiro tempo foi Hernanes. Posicionado à frente de Hudson e Jucilei no meio-campo, foi o principal organizar de jogadas e o homem de referência quando a equipe roubava a bola e contragolpeava. Faltou, claro, ritmo de jogo e entrosamento.

O destaque positivo foi Helinho. Aberto pelo lado direito, levou perigo em dribles e lances individuais, e teve a melhor chance de gol, ao completar de primeira um cruzamento de Reinaldo. A bola passou por cima do travessão. Já Pablo, discreto, não conseguiu nenhuma chance para finalizar.

Por razões óbvias, o aspecto físico foi determinante para que os alemães, que estão no meio da temporada europeia, tivessem mais volume de jogo. Ajudou, também, o vacilo da defesa brasileira logo aos oito minutos. Tiago Volpi recebeu a bola recuada e, pressionado pelo atacante adversário, abriu na direita a Bruno Alves. Ao tentar dominar, o lateral perdeu o controle e deu um carrinho dentro da área, acertando Willems. Pênalti que Rebic cobrou alto, no centro da meta, para abrir o placar: 1 a 0.

O time são-paulino voltou do intervalo com esta formação: Jean; Igor Vinícius, Bruno Alves, Lucas Kal e Léo; Willian Farias, Araruna e Liziero; Nenê, Everton Felipe e Diego Souza. O Eintracht Frankfurt também trocou quase todos os jogadores – a exceção foi Hrgota.

Mais compacto, o São Paulo melhorou e tomou conta do confronto. Em rápido contra-ataque puxado por Liziero, aos dez minutos, a bola foi rolada a Diego Souza, que cruzou até Nenê. O camisa 10 completou com finalização chapada, sua marca registrada, e deixou tudo igual: 1 a 1. O problema foi que aos 18, uma nova falha defensiva recolocou os alemães na frente. Após o cruzamento da esquerda, Jean saiu para agarrar, mas se atrapalhou e trombou com Igor Vinícius. A bola bateu no lateral-direito e entrou.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 1 x 2 EINTRACHT FRANKFURT

SÃO PAULO – Tiago Volpi (Jean); Bruno Peres (Igor Vinícius), Arboleda (Bruno Alves), Anderson Martins (Lucas Kal) e Reinaldo (Léo); Hudson (Willian Farias), Jucilei (Araruna) e Hernanes (Liziero); Helinho (Nenê), Pablo (Diego Souza) e Everton (Everton Felipe). Técnico: André Jardine.

EINTRACHT FRANKFURT – Kevin Trapp (Ronnöw); Danny da Costa (Russ), Abraham (Salcedo) e N’Dicka (Fabián); Gelson Fernandes (Rode), Hasebe (Falette), De Guzmán (Tawatha) e Willems (Stendera); Kostic (Haller), Hrgota e Rebic (Jovic). Técnico: Adi Hütter.

GOLS – Rebic, aos 8 do primeiro tempo; Nenê, aos 10, e Igor Vinícius (contra), aos 18 do segundo.

ÁRBITRO – Andrew Musashe (EUA).

CARTÕES AMARELOS – Everton Felipe e Willian Farias (São Paulo); Fabián e Tawatha (Eintracht Frankfurt).

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Al Lang Stadium, em São Petersburgo (EUA).

Esporte

O favoritismo e o caminho dos brasileiros nas oitavas da Copa Libertadores

Publicado em

Do AssisNews

Os jogos das oitavas de final da Copa Libertadores estão marcados para julho e agosto, após a pausa no calendário para a disputa da Copa América. É um intervalo de tempo razoável, principalmente para as equipes brasileiras que não passam por um bom momento, como é o caso de Grêmio e Cruzeiro. Já Palmeiras, Flamengo, Internacional e Athlético Paranaense devem utilizar o tempo disponível para encaixarem ainda mais a equipe taticamente.

A situação mais peculiar é a do rubro-negro carioca. O time anunciou a chegada do treinador português Jorge Jesus, no lugar de Abel Braga, e virou uma espécie de incógnita para o segundo semestre. Com um aproveitamento de 63% nas nove primeiras rodadas do Brasileirão, a tendência é que o Fla tenha um melhor rendimento com o novo comandante. A pausa no calendário será perfeita nessa troca, principalmente para o recém-contratado montar o time ideal antes dos confrontos contra o Emelec, do Equador.

Já o Internacional e o Athlético Paranaense buscam surpreender na competição. As duas equipes sempre foram colocadas como coadjuvantes na disputa, mas surpreendem até aqui. O Colorado não deve passar muitas dificuldades com o Nacional, do Uruguai. Porém, o mesmo não pode ser dito do Furacão, que vai encarar o Boca Juniors logo de cara. O treinador Tiago Nunes sabe que vai precisar de todo o apoio da torcida possível.

Os bons números do Palmeiras no Campeonato Brasileiro dispensam qualquer comentário. A equipe de Felipão acumulou sete vitórias em oito jogos e disparou na parte de cima da tabela com um aproveitamento acima dos 90%. Por isso, o alviverde se transformou no principal favorito da Libertadores nas apostas de futebol. No dia 13 de junho, a equipe aparecia com 18,2% de chance, não só de eliminar o Godoy Cruz, mas também de conquistar o título continental em novembro.

Em baixa

Enquanto essas quatro equipes vivem momentos mais positivos, Grêmio e Cruzeiro ainda buscam se encontrar na temporada e devem utilizar bem a pausa durante a Copa América. A equipe gaúcha sofreu na fase de grupos da Libertadores e só conseguiu se classificar na última rodada, após o ala Everton fazer a diferença. Para piorar, o time teve um início ruim no Brasileirão e conseguiu apenas 11 pontos nas rodadas iniciais. Ou seja, será preciso uma boa preparação antes dos jogos contra o Libertad, do Paraguai.

A situação do Cruzeiro é ainda pior, principalmente pelo adversário que vai enfrentar nas oitavas. O time de Mano Menezes encara o atual campeão River Plate, que acabou de conquistar também a Recopa. A equipe mineira vive momento ruim na temporada, acumulando cinco jogos sem vencer no Brasileirão e um aproveitamento de 29,6% no início da disputa. Alguns torcedores já começaram a criticar o trabalho do experiente treinador.

As partidas das oitavas de final da Copa Libertadores estão marcadas para acontecer entre os dias 23 de julho e 1º de agosto. Os clubes brasileiros continuam com forte favoritismo, porém vão precisar trabalhar bastante na pausa que acontece no calendário. A fase final da Libertadores sempre foi mais complicada, principalmente diante de equipes tradicionais, como é o River e o Boca. No entanto, torcida é o que não deve faltar nessas decisões.

Continue lendo

Futebol

Brasil goleia Honduras em último teste para a Copa América

Em sua estreia na Copa América, o time dirigido por Tite enfrenta a Bolívia às 21h30 (de Brasília) de sexta-feira.

Publicado em

Agência Estado

Seleção Brasileira disputou seu último amistoso antes da estreia na Copa América durante a tarde deste domingo. No Estádio Beira-Rio, com um jogador a mais desde o primeiro tempo, a equipe comandada pelo técnico Tite goleou a frágil Honduras por 7 a 0.

Ainda no primeiro tempo, Gabriel Jesus, Thiago Silva e Philippe Coutinho abriram uma vantagem confortável e Quioto recebeu cartão vermelho. Na etapa complementar, a Seleção Brasileira ampliou com Gabriel Jesus, David Neres, Firmino e Richarlison.

Gabriel Jesus, do Brasil, marca seu segundo gol durante amistoso contra Honduras, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), na tarde deste domingo, 9 de junho de 2019 (Foto: PEDRO H. TESCH/AGIF / Estadão)

Gabriel Jesus, do Brasil, marca seu segundo gol durante amistoso contra Honduras, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), na tarde deste domingo, 9 de junho de 2019 (Foto: PEDRO H. TESCH/AGIF / Estadão)

Em sua estreia na Copa América, o time dirigido por Tite enfrenta a Bolívia às 21h30 (de Brasília) de sexta-feira, no Estádio do Morumbi. Integrante do Grupo A do torneio, a Seleção Brasileira completa sua participação na primeira fase contra Peru e Venezuela.

O Jogo – O Brasil conseguiu inaugurar o marcador logo aos 7 minutos do primeiro tempo. Após tabelar com Richarlison pela direita, Daniel Alves cruzou para cabeçada certeira de Gabriel Jesus. A arbitragem chegou a marcar impedimento, mas, orientado pelo VAR, o juiz uruguaio Daniel Fedorczuk validou o lance.

Sem fazer força, a Seleção Brasileira aumentou sua vantagem aos 12 minutos do primeiro tempo. Philippe Coutinho cobrou escanteio pelo lado esquerdo e o zagueiro Thiago Silva, livre de marcação, completou de cabeça para anotar o segundo do time da casa.

A frágil Honduras passou a jogar com um homem a menos aos 28 minutos da etapa inicial, quando Quioto foi expulso por cometer falta dura em Arthur, que acabou substituído por Allan. Oito minutos depois, Richarlison sofreu pênalti de Izaguirre. Na cobrança, Philippe Coutinho converteu.

O Brasil marcou o quarto gol no Beira-Rio logo no primeiro minuto do segundo tempo. Colocado por Tite no lugar de Casemiro, Fernandinho lançou para Richarlison ajeitar de cabeça. O goleiro Lopez saiu, mas não conseguiu evitar mais um gol de Gabriel Jesus.

Em ritmo de treino, a Seleção Brasileira chegou ao quinto gol aos 10 minutos da etapa complementar. Em jogada pelo lado esquerdo, Filipe Luis botou David Neres para correr. O ex-jogador do São Paulo ganhou na velocidade, carregou para o meio e tocou com categoria na saída de Lopez.

Aos 19 minutos do segundo tempo, após bate e rebate na entrada da área, Firmino sobrou na cara do gol e definiu com competência na saída de Lopez. Aos 24 minutos, Everton desceu pela esquerda e cruzou para Richarlison encerrar a goleada em Porto Alegre.

Thiago Silva, do Brasil, cabeceia para marcar gol durante amistoso contra Honduras, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), na tarde deste domingo, 9 de junho de 2019 (Foto: EVERTON SILVEIRA/AGÊNCIA FREE LANCER / Estadão)

Thiago Silva, do Brasil, cabeceia para marcar gol durante amistoso contra Honduras, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), na tarde deste domingo, 9 de junho de 2019 (Foto: EVERTON SILVEIRA/AGÊNCIA FREE LANCER / Estadão)

FICHA TÉCNICA

BRASIL 7 x 0 HONDURAS

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Data: 9 de junho de 2019 (Domingo)

Horário: 16h (de Brasília)

Renda: R$ 1.202.890,00

Público: 16.521 pagantes

Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)

Gols:

BRASIL: Gabriel Jesus (7 minutos do 1º Tempo e 1º minuto do 2º Tempo), Thiago Silva (12 minutos do 1º Tempo), Philippe Coutinho (36 minutos do 1º Tempo), David Neres (10 minutos do 2º Tempo), Firmino (19 minutos do 2º Tempo), Richarlison (24 minutos do 2º Tempo)

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos (Militão), Thiago Silva (Miranda) e Filipe Luís; Casemiro (Fernandinho), Arthur (Allan) e Philippe Coutinho (Everton); Richarlison, Gabriel Jesus (Firmino) e David Neres

Técnico: Tite

HONDURAS: Lopez; Crisanto, Henry Figueroa, Maynor Figueroa e Izaguirre (Alvarado); Garrido (Castellanos), Acosta (Alvarez) e Alexander Lopez (Beckeles); Rojas (Chirinos), Elis e Quioto

Técnico: Fabián Coito

Continue lendo

Futebol

Assisense arranca empate com a Santacruzense pela Segundona

Partida terminou em 2 a 2 na manhã deste domingo, no estádio Leônidas Camarinha.

Publicado em

Do G1
Santacruzense x Assisense pela Segundona 2019 — Foto: Rodrigo Ortega/Assisense
Santacruzense x Assisense pela Segundona 2019 — Foto: Rodrigo Ortega/Assisense

Santacruzense e Assisense empataram em 2 a 2 em partida realizada na manhã deste domingo, no estádio Leônidas Camarinha, em Santa Cruz do Rio Pardo, e válida pelo Campeonato Paulista da Segunda Divisão – equivalente à quarta e última divisão estadual.

Garuti abriu o marcador no final do primeiro tempo e deixou os donos da casa em vantagem para a etapa complementar. Na volta do intervalo, Gustavo, de falta, ampliou o resultado. Mas, a partir dos 22 minutos, veio a reação do Assisense em duas jogadas de bola parada. Rafinha, em duas cobranças de falta, deixou tudo igual no placar.

Com o resultado, o Assisense soma agora 15 pontos na tabela, ocupa a vice-liderança do Grupo 4. Enquanto que a Santacruzense aparece na quarta posição, com 10 pontos.

Santacruzense e Assisense voltam a entrar em campo novamente pela Segundona somente no dia 23 de junho, com partidas marcadas para às 10h. A Santacruzense vai receber em casa, no estádio Leônidas Camarinha, o Marília, e o Assisense recebe no Tonicão o time de Itararé.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas