Fique conectado

Futebol

Ar condicionado do CT do Flamengo tinha ‘gambiarra’, diz depoimento

Publicado em

203

Incêndio atingiu o CT Ninho do Urubu, alojamento do Flamengo (Foto: Reginaldo Pimenta/Raw Image/Folhapress)

Uma reportagem veiculada na noite deste domingo pelo programa Fantástico, da TV Globo, informou que um dos sobreviventes do incêndio que matou dez jogadores da base do Flamengo afirmou em seu depoimento aos investigadores da Polícia Civil que havia uma espécie de “gambiarra” em um dos aparelhos de ar-condicionado do alojamento em que viviam – seis contêineres transformados em dormitórios e que ficavam em uma parte do CT Ninho do Urubu que deveria ser um estacionamento.

Ainda na noite deste domingo, o jornal O Globo noticiou que uma análise preliminar constatou que as chamas tiveram início a partir de um curto-circuito no ar-condicionado do alojamento seis – ainda não há a certeza de que os aparelhos citados por Fantástico e pelo site são os mesmos.

De acordo com o sobrevivente da tragédia, o aparelho de ar-condicionado seria menor do que o buraco na parede. O espaço que sobrou teria sido preenchido com pedaços de madeira, plástico bolha e espuma. O programa procurou um especialista em segurança para comentar a reportagem.

Moacyr Duarte afirmou que isso pode ter contribuído para que o ar entrasse por frestas na parede e alimentasse as chamas. “Esse tipo de ar-condicionado tem a parte do condensador fora do ambiente, ele passa exatamente sobre o sanduíche do material isolante. Temos um acabamento padrão de alumínio, que tem característica de resistência de passagem de calor. Se não houvesse isso ou se tiver a possibilidade da chama gerada entrar em contato com o material que está dentro do sanduíche, o que vai acontecer é que vai estabelecer uma queima semelhante a um forno de carvão. Ou seja, uma queima com muito pouco ar”, contou

“À medida que vai tendo a evolução da linha de queima para cima, você vai puxando o ar pelas frestas. Isso vai alimentando aquela combustão lenta até que, quando chegar na extremidade da junção de placa, o próprio calor gerado começa a dilatar as frestas e o ar entra”, prosseguiu o especialista.

Nos contêineres onde os atletas do Flamengo viviam, as paredes eram feitas com duas chapas de metal e o espaço entre elas é preenchido com espuma de poliuretano, que, em tese, deveria funcionar como isolante térmico e cáustico. Em nota oficial enviada ao Estado na tarde deste domingo, 10, o clube carioca afirma que “os contêineres que incendiaram na sexta-feira no CT do clube não continham material que favorecesse a propagação de chamas”, já que o material usado entre as placas de metal das paredes do dormitório possuiriam “característica auto-extinguível”.

Contudo, ao entrar em contato com o fogo, o poliuretano provoca fumaça e libera gás cianeto, substância extremamente tóxica, que provoca asfixia química e morte em quem o inala. Os sobreviventes afirmaram aos investigadores que tiveram muita dificuldade para acordar e para despertar os outros atletas e sentiam-se como se estivesse desmaiados.

MONITORES

Outro problema apontado pelo programa foi que havia apenas um monitor de plantão para tomar conta dos 24 jovens que dormiam no local. O Conselho Nacional da Criança e do Adolescente prevê que é necessário um tutor para cada dez menores. Além disso, a legislação exige a presença de uma equipe noturna acordada e atenta a eventuais problemas.

Futebol

Pelé recebe a visita de Neymar no hospital em Paris

Publicado em

Agência Estado
Em recuperação, Pelé recebe a visita de Neymar no hospital em Paris (Foto: Instagram)

Melhorando dia após dia de uma infecção urinária, Pelé recebeu a visita do atacante Neymar nesta segunda-feira no hospital onde está internado, em Paris. A imagem do encontro foi publicada por Neymar em suas redes sociais.

Na foto, o Rei do Futebol está deitado na cama, sorridente. Na legenda, Neymar também sorri e fez referência à semifinal do Campeonato Paulista, nesta segunda-feira, no Pacaembu. No primeiro jogo, vitória do Corinthians por 2 a 1 sobre o Santos. “Hoje dá Peixão! Sim ou sim!”, escreveu Neymar, que iniciou a sua carreira no Santos.

Pelé apresentou melhoras nos últimos dias, mas continua internado em Paris, na França, em tratamento à base de antibióticos para se curar de uma infecção urinária antes de fazer o seu retorno ao Brasil.

O problema do astro do futebol mundial começou com uma febre durante evento em que se encontrou com Mbappé, grande nome do futebol francês e do PSG. Após passar por avaliação médica, foi diagnosticada uma infecção urinária, problema que o acometeu em 2014. Pelé, que possui apenas um rim, logo foi tratado com antibióticos e seu organismo respondeu bem aos medicamentos.

No último sábado, o ex-jogador de 78 anos passou por uma nova avaliação que mostrou que o problema de saúde estava controlado e a infecção estava praticamente extinta. Apesar disso, Pelé continuou em observação. De acordo com seu estafe na capital francesa, em conversa com o Estado no último domingo, “Pelé está bem, não corre nenhum risco sério, mas também não há nenhuma pressa para retornar ao Brasil.”

Apesar de apresentar boa melhora, o tricampeão do mundo cancelou sua ida a um evento onde seria homenageado na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, no domingo. Tite, outro participante do evento, proferiu uma palestra.

Na sexta, ele agradeceu aos fãs pelos desejos de pronta recuperação. “Muito obrigado por todo o amor! Os antibióticos estão fazendo efeito e os exames estão todos OK. Eu estou me sentindo muito melhor e acho que estou pronto para jogar de novo!”, afirmou o Rei, que agora recebeu a visita do principal jogador brasileiro da atualidade.

Continue lendo

Futebol

Corinthians vence Santos e fica em vantagem nas semifinais

Publicado em

Agência Estado
Corinthians vence Santos e fica em vantagem nas semifinais

Em um clássico com três falhas do setor defensivo, venceu quem errou menos. O Corinthians aproveitou melhor as oportunidades e derrotou o Santos por 2 a 1 neste domingo, em Itaquera, no jogo de ida das semifinais do Campeonato Paulista.

O zagueiro Manoel apareceu entre os zagueiros adversários e abriu o placar para o time da casa. Mas Cássio falhou e permitiu o Santos empatar com Derliz González com sete minutos de partida Ainda na etapa inicial, Luiz Felipe afastou mal e a bola sobrou para Clayson garantir a vitória.

O resultado deixa a equipe de Fábio Carille com a vantagem do empate no duelo de volta, marcado para segunda-feira (dia 8), às 20h, no Pacaembu. Se o Santos ganhar por um gol de diferença, a decisão da vaga vai para os pênaltis. Na outra semifinal, Palmeiras e São Paulo empataram o primeiro jogo sem gols no Morumbi e jogam novamente no domingo, no Allianz Parque.

O Corinthians volta a campo na quarta-feira, quando receberá o Ceará na partida de volta da terceira fase da Copa do Brasil. O time paulista venceu a ida, fora de casa, por 3 a 1. Pela mesma competição, o Santos visitará o Atlético-GO na quinta-feira, no primeiro confronto entre as equipes.

Em Itaquera, quem esperava o Santos tocando de um lado ao outro e o Corinthians com suas duas linhas de quatro esperando a falha do adversário teve de esperar os surpreendentes dez minutos iniciais. Sornoza cruzou da esquerda logo aos três, Manoel apareceu livre entre os zagueiros adversários e mandou de cabeça para as redes.

A resposta do Santos veio em seguida também na bola parada. Jean Mota cobrou escanteio da direita, Cássio saiu mal e deixou a bola escapar. Derliz González aproveitou e fez: 1 a 1. Só a partir daí as coisas voltaram ao normal. O Corinthians adotou o mesmo padrão dos jogos com a Ferroviária, postura diferente do duelo com o Santos pela primeira fase. Em vez de marcar sob pressão, esperava o adversário em seu campo de defesa.

O Santos era o mesmo, girava a bola com passes curtos até chegar aos pés do goleiro Vanderlei, deixando seu torcedor sem ar. Faltava um finalizador no ataque. As equipes tinham dificuldade para criar até que veio mais uma falha. O zagueiro Luiz Felipe afastou de cabeça nos pés de Clayson, que cortou Victor Ferraz na esquerda e bateu cruzado no canto oposto de Vanderlei para marcar.

Nos minutos finais da primeira etapa, o zagueiro Felipe Aguilar se chocou com Danilo Avelar e desmaio na pequena área. O jogador deixou o campo de ambulância e deu lugar a Lucas Veríssimo. De acordo com a assessoria de imprensa do Corinthians, ele recebeu atendimento no posto médico do estádio e depois foi encaminhado “consciente e responsivo” ao Hospital Sírio Libanês.

No segundo tempo, Sampaoli colocou Rodrygo na vaga de Cueva para tentar dar mais mobilidade ao ataque. O Santos até tentou esboçar uma pressão. Mas o Corinthians era mais eficiente. Clayson mandou de bicicleta e Vanderlei quase soltou nos pés de Vagner Love.

O Corinthians não deixava o Santos criar. Apesar de ter menos posse de bola, a equipe de Carille segurava o adversário na intermediária. O time visitante passou a tentar mais as laterais do campo, mas não tinha um centroavante para finalizar. Luiz Felipe teve a chance de se redimir nos minutos finais, mas cabeceou por cima garantindo a vitória aos anfitriões.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 2 x 1 SANTOS

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Junior Urso e Sornoza (Richard); Vagner Love (Pedrinho), Gustagol e Clayson (Mateus Vital). Técnico: Fábio Carille.

SANTOS – Vanderlei; Victor Ferraz, Aguilar (Lucas Veríssimo), Luiz Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca, Carlos Sánchez (Soteldo), Jean Mota e Cueva (Rodrygo); Derliz González. Técnico: Jorge Sampaoli.

GOLS – Manoel, aos 3, Derliz González, aos 7, e Clayson, aos 31 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Sornoza (Corinthians); Vanderlei e Alison (Santos).

ÁRBITRO – Vinícius Gonçalves Dias Araújo.

RENDA – R$ 2.467.185,50.

PÚBLICO – 39.919 pagantes.

LOCAL – Arena Corinthians, em São Paulo.

Continue lendo

Futebol

Torcedor do Corinthians passa mal no estádio e morre durante jogo

Diego da Silva tinha 23 anos.

Publicado em

Agência Estado
Torcedor do Corinthians passa mal no estádio e morre durante jogo (Foto: Agência Estado)

O torcedor Diego da Silva, de 23 anos, começou a passar mal, sofreu uma parada cardiorrespiratória durante o primeiro tempo da partida entre Corinthians e Oeste, neste domingo, no Itaquerão, foi levado para a Unidade de Pronto-Atendimento do Hospital Santa Marcelina, mas não resistiu e morreu.

Diego estava localizado no setor Norte do estádio, local reservado às torcidas organizadas, quando se sentiu mal. Ele foi atendido por brigadistas e pela equipe médica responsável do estádio, que realizaram o primeiro atendimento.

Em seu site oficial, o Corinthians lamentou a morte. “O Sport Club Corinthians Paulista se solidariza com familiares e amigos de Diego neste momento difícil”, afirmou o clube em trecho da nota oficial.

Em campo, o Corinthians venceu o Oeste por 1 a 0, com gol de Danilo Avelar, e se classificou com uma rodada de antecedência às quartas de final do Campeonato Paulista. O time lidera o Grupo C com 18 pontos e volta a jogar na quarta-feira, fora de casa, contra o Ituano.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas