Fique conectado

Futebol

Torcedor do Corinthians passa mal no estádio e morre durante jogo

Diego da Silva tinha 23 anos.

Publicado em

229

Torcedor do Corinthians passa mal no estádio e morre durante jogo (Foto: Agência Estado)

O torcedor Diego da Silva, de 23 anos, começou a passar mal, sofreu uma parada cardiorrespiratória durante o primeiro tempo da partida entre Corinthians e Oeste, neste domingo, no Itaquerão, foi levado para a Unidade de Pronto-Atendimento do Hospital Santa Marcelina, mas não resistiu e morreu.

Diego estava localizado no setor Norte do estádio, local reservado às torcidas organizadas, quando se sentiu mal. Ele foi atendido por brigadistas e pela equipe médica responsável do estádio, que realizaram o primeiro atendimento.

Em seu site oficial, o Corinthians lamentou a morte. “O Sport Club Corinthians Paulista se solidariza com familiares e amigos de Diego neste momento difícil”, afirmou o clube em trecho da nota oficial.

Em campo, o Corinthians venceu o Oeste por 1 a 0, com gol de Danilo Avelar, e se classificou com uma rodada de antecedência às quartas de final do Campeonato Paulista. O time lidera o Grupo C com 18 pontos e volta a jogar na quarta-feira, fora de casa, contra o Ituano.

Futebol

Pelé recebe a visita de Neymar no hospital em Paris

Publicado em

Agência Estado
Em recuperação, Pelé recebe a visita de Neymar no hospital em Paris (Foto: Instagram)

Melhorando dia após dia de uma infecção urinária, Pelé recebeu a visita do atacante Neymar nesta segunda-feira no hospital onde está internado, em Paris. A imagem do encontro foi publicada por Neymar em suas redes sociais.

Na foto, o Rei do Futebol está deitado na cama, sorridente. Na legenda, Neymar também sorri e fez referência à semifinal do Campeonato Paulista, nesta segunda-feira, no Pacaembu. No primeiro jogo, vitória do Corinthians por 2 a 1 sobre o Santos. “Hoje dá Peixão! Sim ou sim!”, escreveu Neymar, que iniciou a sua carreira no Santos.

Pelé apresentou melhoras nos últimos dias, mas continua internado em Paris, na França, em tratamento à base de antibióticos para se curar de uma infecção urinária antes de fazer o seu retorno ao Brasil.

O problema do astro do futebol mundial começou com uma febre durante evento em que se encontrou com Mbappé, grande nome do futebol francês e do PSG. Após passar por avaliação médica, foi diagnosticada uma infecção urinária, problema que o acometeu em 2014. Pelé, que possui apenas um rim, logo foi tratado com antibióticos e seu organismo respondeu bem aos medicamentos.

No último sábado, o ex-jogador de 78 anos passou por uma nova avaliação que mostrou que o problema de saúde estava controlado e a infecção estava praticamente extinta. Apesar disso, Pelé continuou em observação. De acordo com seu estafe na capital francesa, em conversa com o Estado no último domingo, “Pelé está bem, não corre nenhum risco sério, mas também não há nenhuma pressa para retornar ao Brasil.”

Apesar de apresentar boa melhora, o tricampeão do mundo cancelou sua ida a um evento onde seria homenageado na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, no domingo. Tite, outro participante do evento, proferiu uma palestra.

Na sexta, ele agradeceu aos fãs pelos desejos de pronta recuperação. “Muito obrigado por todo o amor! Os antibióticos estão fazendo efeito e os exames estão todos OK. Eu estou me sentindo muito melhor e acho que estou pronto para jogar de novo!”, afirmou o Rei, que agora recebeu a visita do principal jogador brasileiro da atualidade.

Continue lendo

Futebol

Corinthians vence Santos e fica em vantagem nas semifinais

Publicado em

Agência Estado
Corinthians vence Santos e fica em vantagem nas semifinais

Em um clássico com três falhas do setor defensivo, venceu quem errou menos. O Corinthians aproveitou melhor as oportunidades e derrotou o Santos por 2 a 1 neste domingo, em Itaquera, no jogo de ida das semifinais do Campeonato Paulista.

O zagueiro Manoel apareceu entre os zagueiros adversários e abriu o placar para o time da casa. Mas Cássio falhou e permitiu o Santos empatar com Derliz González com sete minutos de partida Ainda na etapa inicial, Luiz Felipe afastou mal e a bola sobrou para Clayson garantir a vitória.

O resultado deixa a equipe de Fábio Carille com a vantagem do empate no duelo de volta, marcado para segunda-feira (dia 8), às 20h, no Pacaembu. Se o Santos ganhar por um gol de diferença, a decisão da vaga vai para os pênaltis. Na outra semifinal, Palmeiras e São Paulo empataram o primeiro jogo sem gols no Morumbi e jogam novamente no domingo, no Allianz Parque.

O Corinthians volta a campo na quarta-feira, quando receberá o Ceará na partida de volta da terceira fase da Copa do Brasil. O time paulista venceu a ida, fora de casa, por 3 a 1. Pela mesma competição, o Santos visitará o Atlético-GO na quinta-feira, no primeiro confronto entre as equipes.

Em Itaquera, quem esperava o Santos tocando de um lado ao outro e o Corinthians com suas duas linhas de quatro esperando a falha do adversário teve de esperar os surpreendentes dez minutos iniciais. Sornoza cruzou da esquerda logo aos três, Manoel apareceu livre entre os zagueiros adversários e mandou de cabeça para as redes.

A resposta do Santos veio em seguida também na bola parada. Jean Mota cobrou escanteio da direita, Cássio saiu mal e deixou a bola escapar. Derliz González aproveitou e fez: 1 a 1. Só a partir daí as coisas voltaram ao normal. O Corinthians adotou o mesmo padrão dos jogos com a Ferroviária, postura diferente do duelo com o Santos pela primeira fase. Em vez de marcar sob pressão, esperava o adversário em seu campo de defesa.

O Santos era o mesmo, girava a bola com passes curtos até chegar aos pés do goleiro Vanderlei, deixando seu torcedor sem ar. Faltava um finalizador no ataque. As equipes tinham dificuldade para criar até que veio mais uma falha. O zagueiro Luiz Felipe afastou de cabeça nos pés de Clayson, que cortou Victor Ferraz na esquerda e bateu cruzado no canto oposto de Vanderlei para marcar.

Nos minutos finais da primeira etapa, o zagueiro Felipe Aguilar se chocou com Danilo Avelar e desmaio na pequena área. O jogador deixou o campo de ambulância e deu lugar a Lucas Veríssimo. De acordo com a assessoria de imprensa do Corinthians, ele recebeu atendimento no posto médico do estádio e depois foi encaminhado “consciente e responsivo” ao Hospital Sírio Libanês.

No segundo tempo, Sampaoli colocou Rodrygo na vaga de Cueva para tentar dar mais mobilidade ao ataque. O Santos até tentou esboçar uma pressão. Mas o Corinthians era mais eficiente. Clayson mandou de bicicleta e Vanderlei quase soltou nos pés de Vagner Love.

O Corinthians não deixava o Santos criar. Apesar de ter menos posse de bola, a equipe de Carille segurava o adversário na intermediária. O time visitante passou a tentar mais as laterais do campo, mas não tinha um centroavante para finalizar. Luiz Felipe teve a chance de se redimir nos minutos finais, mas cabeceou por cima garantindo a vitória aos anfitriões.

FICHA TÉCNICA:

CORINTHIANS 2 x 1 SANTOS

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Junior Urso e Sornoza (Richard); Vagner Love (Pedrinho), Gustagol e Clayson (Mateus Vital). Técnico: Fábio Carille.

SANTOS – Vanderlei; Victor Ferraz, Aguilar (Lucas Veríssimo), Luiz Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca, Carlos Sánchez (Soteldo), Jean Mota e Cueva (Rodrygo); Derliz González. Técnico: Jorge Sampaoli.

GOLS – Manoel, aos 3, Derliz González, aos 7, e Clayson, aos 31 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Sornoza (Corinthians); Vanderlei e Alison (Santos).

ÁRBITRO – Vinícius Gonçalves Dias Araújo.

RENDA – R$ 2.467.185,50.

PÚBLICO – 39.919 pagantes.

LOCAL – Arena Corinthians, em São Paulo.

Continue lendo

Futebol

Corinthians e Santos fazem clássico emocionante

Publicado em

Agência Estado
Corinthians e Santos fazem clássico emocionante, mas ficam no 0 a 0 em Itaquera.

Em um clássico marcado pela intensidade e ofensividade, com os dois times querendo ganhar, Corinthians e Santos empataram por 0 a 0 na arena em Itaquera neste domingo. O primeiro tempo foi dominado pelo time corintiano, que talvez tenha feito a sua melhor etapa inicial do ano. No segundo tempo, o Santos equilibrou o jogo com duas substituições precisas de Sampaoli e teve chances para ganhar.

Com o resultado, o Corinthians está praticamente classificado às quartas de final como líder do Grupo C do Paulistão. O técnico Fábio Carille continua com ótimo aproveitamento em clássicos estaduais. Ele dirigiu a equipe alvinegra 22 vezes contra os seus principais rivais, com 14 vitórias, cinco empates e três derrotas. Já classificado para o mata-mata do Paulistão e lutando para se manter como o dono da melhor campanha geral, o Santos de Sampaoli mostrou poder de reação na segunda etapa, depois de ter sido dominado no primeiro tempo.

Uma chuva de papel picado, promovida pelo próprio clube, atrasou o início do clássico. O árbitro Douglas Marques pediu a limpeza na grande área, pois as linhas não estavam visíveis. Funcionários da limpeza entraram vassouras para limpar as linhas da grande área. Momento curioso do clássico que significou um atraso de 11 minutos.

O Santos começou com um esquema formado por três zagueiros, recuando Alison para atuar ao lado de Gustavo Henrique e Aguilar Para explorar essa marcação em linha, o Corinthians apostou em lançamentos longos para Clayson, Pedrinho e Boselli. E também surpreendeu o rival com algumas variações. Velocidade pelos lados para invadir a defesa santista, com bolas longas e triangulações, inversões para abrir espaços e marcação na saída de bola para não deixar o rival pensar: a receita corintiana para dominar o clássico teve vários ingredientes.

Sempre acelerando o jogo, o Corinthians foi mais perigoso no início. Após um chutão aos 11, Sornoza acertou um belo chute e assustou Vanderlei. Uma finalização de Danilo Avelar que desviou na zaga deu ares de pressão para o bom momento do time da casa. Fez muito bem para Carille a semana livre para treinamentos, a primeira desde o início da temporada.

Atento, Sampaoli desfez o esquema com três zagueiros para tentar diminuir a vulnerabilidade de sua defesa. Mas não conseguiu frear a intensidade corintiana. Aos 31, o time chegou na cara de Vanderlei em três lances. A partir daí, a pressão foi permanente, no campo do Santos. Primeiro tempo ruim do time do Santos, que saiu no lucro por não ter levado gols. Talvez tenha sido o melhor primeiro tempo do ano do Corinthians.

Sampaoli fez duas alterações no intervalo para tentar se recolocar no jogo. Protagonista da polêmica da semana no Santos por ter faltado aos dois treinos de terça-feira, Cueva entrou no lugar de Alison. A outra mudança foi a entrada de Rodrygo no lugar de Jean Lucas.

O Santos melhorou e conseguiu equilibrar a partida. Parou de tomar sufoco. Sampaoli foi bem. Carlos Sánchez, uma das principais figuras santistas, esteve sumido do jogo, escanteado pelo lado direito. Agora, jogava mais centralizado. Aos 11, Jean Mota conseguiu finalizar bem e Cássio fez grande defesa. O lance foi o símbolo de que o time tinha voltado para o jogo.

O ritmo do jogo, mas as oportunidades continuaram a aparecer. Em sua primeira jogada depois de substituir Pedrinho, Vagner Love levou perigo. Ele ganhou de Gustavo Henrique, cruzou e Vanderlei salvou. Aos 30, Cássio deu um grande susto na defesa corintiana. Ele saiu jogando errado e deu a bola nos pés de Cueva. O peruano tentou por cobertura, mas errou o alvo. Constrangido com a grande falha, o goleiro pediu desculpas.

Na reta final, o Santos equilibrou o número de chances perdidas, com Dérlis, mas o Corinthians foi agudo até o final. Só faltou o gol em um dos melhores jogos do Paulistão.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 0 X 0 SANTOS

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Manoel, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Junior Urso e Sornoza; Pedrinho (Vagner Love), Clayson (André Luís) e Boselli (Mateus Vital). Técnico: Fábio Carille.

SANTOS – Vanderlei; Victor Ferraz, Felipe Aguillar, Gustavo Henrique e Felipe Jonatan; Alison (Cueva), Diego Pituca, Jean Lucas (Rodrygo), Jean Mota e Carlos Sánchez (Matheus Ribeiro); Derlis Gonzáles. Técnico: Jorge Sampaoli.

ÁRBITRO – Douglas Marques.

CARTÕES AMARELOS – Alison, Fagner, Matheus Ribeiro e Derlis Gonzales.

PÚBLICO – 41.404 pagantes.

RENDA – R$ 2.197.534,00.

LOCAL – Arena Corinthians, em São Paulo.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas