Fique conectado

MMA

Ronaldo Cândido finaliza adversário e vence em sua estreia no MMA

O atleta já foi campeão brasileiro, pan-americano e mundial de jiu-jitsu.

Publicado em

221

Com o jiu-jitsu como base, Ronaldo Cândido venceu Diogo José Bento por finalização (Foto: Divulgação)

Na noite do último sábado (09), além da vitória sobre o Ituano pelo Campeonato Paulista, o Sport Club Corinthians Paulista conquistou mais um resultado positivo. Longe do Pacaembu, Ronaldo Cândido, um dos atletas da equipe alvinegra de MMA, estreou na modalidade e não decepcionou: venceu o adversário ainda no primeiro round.

Ronaldo foi um dos lutadores do Nitrix Champion Fight 14, realizado no Ginásio Irineu Bornhausen, em Camboriú-SC. No octógono, o lutador corinthiano enfrentou Diogo José Bento e venceu por finalização ainda no round inicial do combate.
Estreante no MMA, Ronaldo é experiente e vive da luta desde 2009. Atualmente, integra o time de MMA do Corinthians. O atleta, de apenas 23 anos, já foi campeão brasileiro, pan-americano e mundial de jiu-jitsu.
Publicidade

Lutas

Paraguaçuense se prepara para luta de MMA profissional no RJ

O evento será televisionado pelo canal Combate.

Publicado em

Do i7 Notícias
Paraguaçuense se prepara para luta de MMA profissional no RJ

Há sete anos o paraguaçuense Micael Braga entrou no mundo das artes marciais. Hoje, com 20 anos de idade, ele se prepara para um grande evento profissional, que acontecerá no dia 06 de abril, no Rio de Janeiro.

Braga começou a treinar aos 13 anos, com o objetivo, segundo ele, de um dia se tornar um atleta de renome. Aos 15 anos, foi campeão no Jiu-Jitsu. Já com 18 anos, iniciou no MMA, em Paraguaçu Paulista, conquistando a vitória no 26º segundo do primeiro round e por nocaute. Em dezembro do mesmo ano, ele mudou-se para o Rio de Janeiro, com o objetivo de se dedicar mais ao esporte.

Braga é atleta da Nova União, onde treinam vários grandes competidores, como o lutador de UFC José Aldo. Com várias vitórias, o paraguaçuense já é faixa roxa de Jiu-Jitsu.

Agora, ele se prepara para o Shooto Brasil, no Rio de Janeiro, considerado o melhor evento de MMA profissional da América Latina, onde competirá no peso super galo (63,500 kg). A competição acontecerá no dia 06, às 20h.

Para que esta participação do paraguaçuense aconteça, ele necessita de patrocinadores para custearem as suas despesas. “Eu queria pedir aos empresários de Paraguaçu Paulista para poderem me dar uma força. Além de eles estarem me ajudando, será uma ótima forma de estar divulgando sua marca, pois na luta terá banner com as logos e terá um outdoor em Paraguaçu com todos os patrocinadores”, explica Braga.

Micael Braga com o atleta de UFC José Aldo (Foto: Divulgação)

Continue lendo

MMA

Paraguaçuense participará de campeonato de MMA na República Tcheca

A luta será no sábado, dia 28, em Praga.

Publicado em

Do i7 Notícias

O atleta paraguaçuense Wilian Cowboy está entre os participantes do Oktagon MMA, campeonato que acontecerá no próximo dia 28, na capital da República Tcheca, em Praga.

Cowboy competirá na luta principal do evento, na categoria meio pesado, contra Milos Petrasck.

Ele embarcará nesta quarta-feira, dia 25, em busca da vitória.

Continue lendo

MMA

Em luta dura, Anderson supera Brunson e volta a vencer após mais de 4 anos

Spider apostou no apoio familiar na entrada para a arena e até substituiu sua música de entrada tradicional, “Ain’t No Sunshine”, de DMX, por “Doom”, de seu filho Kalyl Silva.

Publicado em

Do Uol
Em luta dura, Anderson supera Brunson e volta a vencer após mais de 4 anos

Em luta dura, Anderson supera Brunson e volta a vencer após mais de 4 anos

Anderson Silva voltou a vencer: em luta dura, bateu o norte-americano Derek Brunson no UFC 208, em Nova York, na madrugada deste domingo (12). O ex-campeão finalmente encerrou jejum de triunfos que já durava mais de quatro anos. Spider derrotou o adversário por decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 30-27), na divisão dos médios.

“Desculpem-me, sei que estou velho para lutar . Os caras novos daqui estão mais velozes, mais fortes do que eu. Mas eu coloco meu coração aqui dentro”, disse, emocionado, logo depois do duelo.

“Obrigado a todos por estarem aqui. Estou muito feliz. Venho trabalhando duro há muito tempo para lutar em Nova York. Venho lutar feliz porque eu amo meu trabalho, amo o UFC. Por muito tempo foi meu sonho lutar em Nova York. Nem estou acreditando nisso. Obrigado, galera”, prosseguiu Anderson.

Spider apostou no apoio familiar na entrada para a arena e até substituiu sua música de entrada tradicional, “Ain’t No Sunshine”, de DMX, por “Doom”, de seu filho Kalyl Silva. O brasileiro caminhou o percurso dos vestiários até o cage acompanhado por dois herdeiros. A torcida estava com Anderson e o incentivou desde então até o final do combate.

No octógono, a primeira surpresa foi a mudança de estilo de Brunson: normalmente impetuoso, o norte-americano estudou a luta nos primeiros movimentos, em sinal de respeito à lenda e para evitar o melhor do jogo de Anderson Silva, justamente os contragolpes. Foram cinco minutos de trocação intensa em um round equilibrado. Silva destacou-se em dois cruzados de direita, e o adversário em sequência de golpes no clinch.

Anderson se soltou no segundo período: abaixou a guarda, gingou capoeira e encaixou bons golpes. Em dado momento, conectou soco rodado e chute no tronco de Derek, que respondeu com queda. O brasileiro se levantou rápido. Na trocação, mostrou superioridade. O último assalto começou com mais uma tentativa de queda de Brunson, novamente frustrada: Spider pareceu mais afiado do que nunca na defesa de ataques às pernas.

Finalmente, a um minuto e meio do fim do duelo, Derek conseguiu a queda e se manteve por cima, pouco ativo, até o gongo final.

Antes desta, a última vitória de Spider havia ocorrido em outubro de 2012, contra Stephan Bonnar. Desde então foi derrotado duas vezes por Chris Weidman (na primeira perdeu o cinturão e na segunda sofreu grave lesão), teve resultado de luta contra Nick Diaz anulado por uso de doping e perdeu para Michael Bisping e Daniel Cormier. O mau momento teve fim com apresentação convincente.

Anderson é um dos maiores nomes da história do MMA e já avisou que não encerrará sua carreira antes de cumprir todo o contrato com o UFC, apesar dos 41 anos. Campeão dos médios por quase sete anos consecutivos, posiciona-se agora para voltar a disputar o título da categoria: o atual dono do cinturão é o britânico Michael Bisping.

Antes, no UFC 208

Ronaldo Jacaré venceu Tim Boetsch por finalização;
Glover Teixeira venceu Jared por decisão unânime;
Dustin Poirier venceu Jim Miller por decisão majoritária;
Belal Muhammad venceu Randy Brown por decisão unânime;
Wilson Reis venceu Ulka Sasaki por decisão unânime;
Islam Makhachev venceu Nik Lentz por decisão unânime;
Rick Glenn venceu Phillipe Nover por decisão dividida;
Ryan LaFlare venceu Roan ‘Jucão’ Carneiro por pontos.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas