Fique conectado

Tecnologia & Games

WhatsApp limita reenvios de mensagens a cinco usuários

Segundo empresa, medida visa manter o WhatsApp focado em mensagens privadas com contatos próximos.

Publicado em

273

REUTERS / Thomas White

O WhatsApp anunciou nesta segunda-feira, 21, que vai limitar o reenvio de mensagens em seu aplicativo dos atuais 20 para até cinco contatos da lista pessoal. Segundo a empresa, a medida “vai ajudar a manter o WhatsApp focado em mensagens privadas com contatos próximos”.

A mudança será implementada a partir desta segunda-feira, através de uma atualização no aplicativo, e foi decidida, diz a companhia, após ouvir a avaliação de usuários do durante seis meses.

A mudança ocorre meses após o WhatsApp ser alvo de polêmicas durante a campanha eleitoral, quando a plataforma foi acusada de ser usada para disseminar rapidamente notícias falsas.

Um grupo de especialistas brasileiros chegou a pedir à empresa, durante a eleição, que restringisse o número de reenvios já naquela época, a exemplo do que ocorreu na Índia em julho.

Naquele momento, o reenvio de mensagens foi restringido de 256 para 20 contatos em todo o mundo após uma onda de linchamentos na Índia matar 20 supostos suspeitos de serem sequestradores de crianças, ladrões e predadores sexuais. Na época, o próprio WhatsApp, no entanto, disse não ser possível realizar outra mudança.

Para o professor Pablo Ortellado, um dos especialistas que fizeram apelo à empresa, a mudança vai na direção certa. “O WhatsApp tem duas características que são muito incompatíveis: a privacidade e comunicação em massa”, disse. “A privacidade é fundamental na comunicação pessoal, é um direito civil importante, mas quando é combinada com comunicação de massa, traz muitos problemas. Ela permite uma comunicação com milhões e uma campanha desinformação de massa, na qual as pessoas não sabem nem quem foi o autor da mensagem e impedem o contraditório ”

Para Ortellado, a decisão, no entanto, é apenas metade do caminho. “Acho que fica faltando limitar a criação de listas de transmissão. Hoje, você continua podendo mandar o mesmo conteúdo para 256 contatos. É a outra metade da mesma estratégia: um produtor espalha para 256 ativistas. E cada um deles podia reencaminhar para outros 20 grupos”, explicou.

Ciência

Nasa estima que próxima missão tripulada na Lua custará US$ 30 bi

Agência espacial planeja enviar ao satélite um homem e uma mulher em 2024.

Publicado em

Do G1
Marca de um dos primeiros passos na Lua, deixada por Buzz Aldrin — Foto: Nasa
Marca de um dos primeiros passos na Lua, deixada por Buzz Aldrin — Foto: Nasa

O retorno de seres humanos à Lua, planejado pelos Estados Unidos para 2024, poderia custar cerca de US$ 30 bilhões (R$ 117 bilhões), informou nesta sexta-feira (14) a Nasa, agência aeroespacial americana. O valor está perto do custo – ajustado pela inflação – da missão Apolo 11, de 50 anos atrás.

“Para todo o programa e para conseguir uma presença humana sustentável na Lua, estamos falando de algo entre US$ 20 bilhões e US$ 30 bilhões”, disse o diretor da Nasa, Jim Bridenstine, em entrevista à rede de televisão CNN.

Os recursos para o programa Artemis, explicou o diretor, fazem parte do orçamento regular da agência. Bridenstine prometeu no Congresso americano que o esforço para mandar seres humanos outra vez à Lua não reduzirá os fundos de outras atividades da agência aeroespacial.

O novo programa lunar foi batizado como Artemis, em homenagem à deusa da caça, das florestas e irmã de Apolo.

50 anos atrás

O programa Apolo, que os EUA iniciaram em 1961 e concluíram em 1972 com 11 voos tripulados, teve um custo total de US$ 25 bilhões. Levando em conta a inflação, equivaleriam atualmente a cerca de US$ 152,8 bilhões (R$ 616,4 bilhões).

Aquele programa atingiu seu ápice há quase 50 anos, quando dois astronautas pisaram na Lua na missão Apolo 11, que custou US$ 6 bilhões na época, equivalentes a cerca de US$ 30 bilhões hoje em dia, levando em conta a inflação.

Bridestine lembrou que a grande diferença entre o programa Apolo e o programa Artemis é que o primeiro terminou com breves permanências de humanos na Lua, enquanto o segundo quer o estabelecimento de uma presença permanente.

Buzz Aldrin na Lua em 1969 — Foto: Nasa/Divulgação

Buzz Aldrin na Lua em 1969 — Foto: Nasa/Divulgação

O plano inclui a participação de companhias privadas e parceiros internacionais, a construção de uma estação espacial lunar, a aterrissagem de humanos no polo sul da Lua dentro de cinco anos e a formatação do projeto como um teste para uma futura missão a Marte.

O programa inclui uma missão não tripulada em 2020 com uma cápsula que orbitará a Lua e em 2022 será enviada uma missão tripulada que fará o mesmo. Em 2024, novamente um homem e, pela primeira vez, uma mulher, podem pisar no solo lunar.

As três missões serão levadas ao espaço impulsionadas pelo maior foguete construído até agora, o “Space Launch System”, cuja produção é liderada pela Boeing. Na ponta desse foguete será instalada a cápsula Orion.

Além destas missões, que serão tarefas exclusivas da Nasa, haverá outros cinco lançamentos para colocar em órbita lunar os componentes para a construção da miniestação espacial Gateway, que servirá de plataforma para os pousos na Lua. Essas cinco missões, entre 2022 e 2024, serão entregues a empresas privadas, segundo os planos da Nasa.

Continue lendo

Tecnologia

Xiaomi abre loja física em São Paulo e atrai milhares de fãs

No dia da inauguração, os produtos estavam com 30% de desconto. O estoque durou apenas 40 minutos.

Publicado em

Agência Estado
Xiaomi abre loja física em São Paulo e atrai milhares de fãs

No sábado (1), a Xiaomi inaugurou sua primeira loja física no Brasil, no Shopping Ibirapuera, em São Paulo. A marca chinesa é a quarta maior fabricante de smartphones do mundo. Além dos smartphones, o público poderá encontrar diversos produtos, como patinetes, luminárias, fones de ouvido, aspirador robótico, bicicletas elétricas, power banks, projetor e muitos outros produtos e acessórios.

No dia da inauguração, os produtos estavam com 30% de desconto. A marca chinesa vendeu seu smartphone topo de linha por R$ 2,8 mil. Vendido normalmente por R$ 4 mil. O estoque durou apenas 40 minutos.

Para quem não é de São Paulo, a Xiaomi também disponibilizará uma versão brasileira do seu site, onde as pessoas poderão adquirir os produtos da marca.

Continue lendo

Entretenimento

Veja o que estreia na Netflix em junho 2019

Filmes clássicos, comédias e séries estão entre as estreias.

Publicado em

Agência Estado

Junho vai ser um mês de estreias na Netflix: Novas temporadas de Black Mirror e The 100 estreiam nas próximas semanas. Filmes clássicos, como O Senhor dos Anéis e Ghost: Do Outro Lado da Vida, também será liberado na plataforma. Entre os principais lançamentos, entram no catálogo o filme da Maisa, “Cinderela Pop” e Mistério do Mediterrâneo – filme de comédia com Adam Sandler e Jennifer Aniston. Confira abaixo os principais lançamentos do Netflix:

Ghost: Do Outro Lado da Vida

Clássico de 1990 conta a história de Sam Wheat (Patrick Swayze) e Molly Jensen (Demi Moore), um casal apaixonado que tem suas vidas destruídas após um ataque brutal.

Caça-Fantasmas

No filme de 2016, quatro mulheres se unem para salvar Nova York de fantasmas que são capazes de possuir seres humanos.

O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel e O Retorno do Rei

O primeiro e o último filme da trilogia baseada na obra de J.R.R Tolkien contam, respectivamente, a jornada épica de Frodo para destruir o anel de Sauron e a união de forças entre Aragorn e Gandalf para salvar Gondor.

The 100 – Temporada 6

O seriado conta a história de 100 jovens que vivem em uma estação espacial e são condenados a voltar à Terra, devastada há quase cem anos em um apocalipse nuclear.

Black Mirror – Temporada 5

Após o ousado episódio interativo Bandersnatch, Black Mirror volta com uma temporada completa. Os novos episódios mostram um videogame que transforma uma amizade, uma crise de reféns que se desenrola em redes sociais e uma menina que desenvolve uma relação perigosa com uma boneca-robô.

3% – Temporada 3

A brasileira 3% volta para contar a história de Michele, que cria um santuário no Continente, mas passa por uma crise que a faz desenvolver seu próprio processo de seleção.

Dark – Temporada 2

A produção alemã, centrada no mistério do desaparecimento de duas crianças em uma pequena cidade,volta para a segunda temporada.

Cinderela Pop

É um filme brasileiro baseado no livro de mesmo nome da escritora Paula Pimenta. O filme conta a história de uma garota que ama música e deixou de acreditar no amor após a separação conturbada dos pais. Mas tudo muda depois que ela esbarra sem querer com um príncipe.

Jessica Jones: Temporada 3

Jessica persegue um engenhoso serial killer, Trish faz uso de seus novos poderes e Malcolm enfrenta um dilema moral.

Glee

As seis primeiras temporadas do musical chegam à plataforma no dia 30 de junho.

A química do amor

Uma neurocientista estuda casais para entender a diferença entre os cérebros masculino e feminino. Mas, ao se apaixonar, ela coloca a sua própria pesquisa em dúvida.

Elisa y Marcela

Neste filme baseado em uma história real, Elisa Sánchez Loriga adota uma identidade masculina para poder se casar com a namorada, Marcela Gracia Ibeas, na Espanha de 1901. Indicado ao Urso de Ouro no Festival de Berlim 2019.

A Garota no Trem

Ao testemunhar uma cena suspeita através da janela do trem, a deprimida Rachel acaba se tornando peça-chave em um complexo caso policial. Filme baseado no best-seller de Paula Hawkins e estrelado por Emily Blunt.

O Chamado 3

Nesta sequência do clássico do terror, um grupo de universitários tenta descobrir os segredos sinistros por trás do vídeo que, segundo a lenda, provoca a morte de quem assistir às suas imagens.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas