Fique conectado

Tecnologia

WhatsApp vai parar de funcionar em alguns smartphones; saiba se seu aparelho será afetado

O aplicativo de mensagens mais usado do mundo deixará de estar disponível em alguns modelos iOS e Android em breve, segundo artigo atualizado no site da empresa.

Publicado em

1.478

WhatsApp deixará de funcionar em versões antigas de sistemas operacionais Android, iOS e Windows Phone. — Foto: Divulgação/WhatsApp 
WhatsApp deixará de funcionar em versões antigas de sistemas operacionais Android, iOS e Windows Phone. — Foto: Divulgação/WhatsApp 

O WhatsApp deu um ultimato nesta semana aos que não compraram um celular novo ou não atualizaram seu sistema operacional em mais de seis anos: o aplicativo de mensagens deixará de funcionar em breve em modelos de smartphone que a empresa não considera mais interessantes para hospedar sua plataforma.

A lista é ampla e afeta os telefones da Apple e de outras marcas.

Caso você tenha um celular Android, todos aqueles com o sistema operacional 2.3.7 ou anterior serão afetados.

Se tiver um iPhone, aqueles com o iOS 7 ou versão anterior sofrerão com a decisão do WhatsApp.

“Nas seguintes plataformas, não é possível criar novas contas ou reverificar contas existentes”, disse a empresa em um artigo atualizado de seu site de perguntas e respostas. “No entanto, se você já usa o WhatsApp, pode continuar usando-o até fevereiro de 2020.”

A medida inclui, entre outros, modelos que usam sistemas Android desatualizados, como o Samsung Galaxy S3, o Galaxy Nexus do Google ou o Sony Xperia S. No caso do iPhone, serão afetados o iPhone 3G, 3GS ou iPhone 4.

O mesmo vale para o Nokia S40, Windows Phone com sistema operacional 8.0 e Blackberry 10.

Mas se você é um dos poucos que usa o sistema operacional Windows Phone, o prazo final é 31 de dezembro, quando o aplicativo não estará mais disponível na loja online do Windows, a Microsoft Store, “e é possível que já não esteja disponível a partir de 1º de julho de 2019 “, alertam os responsáveis pelo WhatsApp.

A Microsoft lançou o Windows Phone em 2010, mas não teve muito sucesso com o aparelho. Apenas 0,24% dos telefones do mundo o usam, de acordo com o site de análise de tráfego Statcounter.

“Como não estamos mais desenvolvendo o aplicativo para esses sistemas operacionais, algumas das funções podem parar de funcionar a qualquer momento”, explica a empresa.

Como saber se seu celular será afetado?
O WhatsApp não listou os modelos de celular afetados, mas os sistemas operacionais, que é o que o usuário deve verificar.

Se você usa Android, acesse o menu “Configurações” de seu aparelho e procure a seção “Sobre o dispositivo” e depois “Info.software”, onde encontrará a versão do sistema operacional que está instalada.

Se tiver um iPhone, procure a opção “Geral” no menu “Ajustes” e clique em “Sobre” para verificar sua versão do iOS.

Você pode tentar atualizar o sistema, embora isso não seja possível em todos os casos.

Saúde

Aplicativo do SUS: saiba ver agendamentos de consultas pelo Meu digiSUS

App oficial do Ministério da Saúde é compatível com celulares Android e iPhone (iOS).

Publicado em

Do TechTudo
Saiba como usar o app Meu digiSUS no celular — Foto: Helito Beggiora/TechTudo
Saiba como usar o app Meu digiSUS no celular — Foto: Helito Beggiora/TechTudo

O Meu digiSUS é o aplicativo oficial do Ministério da Saúde para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Compatível com celulares Android e iPhone (iOS), o app permite visualizar o seu histórico de saúde, encontrar postos, hospitais e farmácias, marcar consultas, acompanhar agendamentos e mais. Para utilizar os recursos da plataforma, é necessário realizar o seu cadastro no portal Brasil Cidadão.

No tutorial a seguir, confira como usar o app Meu digiSUS. O procedimento foi realizado em um Moto E5 Plus, da Motorola, rodando o Android 8.0 Oreo, mas as dicas também valem para usuários da plataforma da Apple e para outros aparelhos com o sistema do Google.

Passo 1. Baixe e instale o app Meu digiSUS. Ao abri-lo pela primeira vez, deslize a tela algumas vezes para a esquerda e toque em “Entrar”. Faça login usando sua conta do Brasil Cidadão ou registre-se gratuitamente;

Acesse a sua conta do Brasil Cidadão ou cadastre-se grátis para entrar no Meu digiSUS — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Acesse a sua conta do Brasil Cidadão ou cadastre-se grátis para entrar no Meu digiSUS — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 2. Na tela principal do aplicativo, toque em “Minha Saúde” para ver e editar seus dados pessoais, medicamentos, vacinas, exames, alergias, informações nutricionais, médicos que lhe atendem e mais;

Acessando informações pessoais sobre a sua saúde com o Meu digiSUS — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Acessando informações pessoais sobre a sua saúde com o Meu digiSUS — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 3. Em “Serviços de Saúde”, você pode localizar hospitais, farmácias populares, maternidades, serviços de urgência e centros de especialidades próximos da sua localização atual. Para isso, o aplicativo pedirá acesso ao GPS do seu celular;

Localizando serviços de saúde com o Meu digiSUS — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Localizando serviços de saúde com o Meu digiSUS — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 4. Abra “Medicamentos” para ver e cadastrar seus medicamentos. Você também pode localizar uma farmácia popular próxima a você e ver algumas informações sobre o programa e medicamentos disponibilizados pelo SUS;

Acessando registro de medicamentos do Meu digiSUS — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Acessando registro de medicamentos do Meu digiSUS — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 5. Toque em “Atendimento SUS” para ver as suas consultas agendadas, ver a fila de espera e visualizar o histórico de consultas realizadas. Em “Agendar consulta”, é possível marcar uma consulta com o médico que lhe atende;

Agendando atendimento pelo SUS no app Meu digiSUS — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Agendando atendimento pelo SUS no app Meu digiSUS — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 6. Em “Ouvidoria SUS”, você pode acompanhar e registrar reclamações, denúncias, solicitações e sugestões de melhorias para o sistema. Por lá, também é possível ligar para o número 136 para tirar dúvidas sobre doenças e obter informações sobre ações e programas do Ministério da Saúde;

Acessando ouvidoria do app Meu digiSUS — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Acessando ouvidoria do app Meu digiSUS — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 7. Acessando a aba “Campanhas”, você encontra informações sobre as ações e programas promovidos pelo Ministério da Saúde. Toque sobre o botão verde em destaque, na barra inferior, para agendar um atendimento médico, retirada de medicamentos, ver a sua carteirinha de vacinação e outras ações rápidas;

Visualizando campanhas do Ministério da Saúde no app — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Visualizando campanhas do Ministério da Saúde no app — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Passo 8. Na aba “Avisos”, é possível visualizar as notificações do aplicativo Meu digiSUS. Por fim, acesse a aba “Mais” para visualizar informações sobre o app, alterar a sua senha, visualizar outros aplicativos do Ministério da Saúde e sair da sua conta.

Acessando notificações e configurações do app — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Acessando notificações e configurações do app — Foto: Reprodução/Helito Beggiora

Pronto! Aproveite as dicas de como usar o app Meu digiSUS para agilizar o atendimento médico em consultas do SUS.

Continue lendo

Facebook

Facebook, WhatsApp e Instagram têm problemas nesta quarta-feira

Usuários reclamam de falha no envio de mídias, como fotos, vídeos e áudios; empresa diz estar ‘ciente’. Também foi relatada instabilidade no Twitter para envio de mensagens.

Publicado em

Do G1
Facebook, Instagram e WhatsApp passam por instabilidade nesta quarta-feira (3). — Foto: Dado Ruvic/Reuters
Facebook, Instagram e WhatsApp passam por instabilidade nesta quarta-feira (3). — Foto: Dado Ruvic/Reuters

As plataformas do Facebook, incluindo Whatsapp e Instagram, estavam com problemas de funcionamento na manhã desta quarta-feira (3). Entre os principais problemas encontrados pelos usuários estão o envio de mídias, como fotos, vídeos, áudios e figurinhas (no caso do WhatsApp).

As 3 plataformas pertencem ao Facebook.

O Twitter também registrava instabilidade para envio de mensagens privadas.

Em seu perfil no Twitter, o Facebook afirmou no começo desta tarde que “está ciente de que algumas pessoas estão tendo problemas para enviar ou anexar imagens, vídeos e outros arquivos nos aplicativos” da empresa.

“Sentimos muito pelo problema e estamos trabalhando para que tudo volte ao normal o mais rápido possível”. E marcou a hashtag #facebookdown , que está sendo compartilhada pelos usuários que relatam falhas. Esta e as hashtags #instagramdown e #whatsappdown estavam entre os trending topics mundiais do Twitter no começo desta tarde.

A última vez que todas as 3 plataformas do Facebook ficaram instáveis ao mesmo tempo foi no dia 13 de março, quando o problema durou várias horas. Na época, a empresa disse que uma mudança de configuração em servidor causou falha nos aplicativos.

O site Down Detector, que aglomera relatos de consumidores sobre o status de serviços online, teve fortes reclamações sobre as redes sociais do Facebook e também sobre o Twitter.

A maior parte dos usuários que passaram por problemas no WhatsApp estão no Brasil, Argentina, Peru, Colômbia e alguns países da Europa. Já o Facebook e o Instagram tiveram muitas reclamações nos Estados Unidos e também na Europa.

No Twitter, usuários reclamaram dos problemas que encontraram nas redes sociais

Continue lendo

Tecnologia

Xiaomi abre loja física em São Paulo e atrai milhares de fãs

No dia da inauguração, os produtos estavam com 30% de desconto. O estoque durou apenas 40 minutos.

Publicado em

Agência Estado
Xiaomi abre loja física em São Paulo e atrai milhares de fãs

No sábado (1), a Xiaomi inaugurou sua primeira loja física no Brasil, no Shopping Ibirapuera, em São Paulo. A marca chinesa é a quarta maior fabricante de smartphones do mundo. Além dos smartphones, o público poderá encontrar diversos produtos, como patinetes, luminárias, fones de ouvido, aspirador robótico, bicicletas elétricas, power banks, projetor e muitos outros produtos e acessórios.

No dia da inauguração, os produtos estavam com 30% de desconto. A marca chinesa vendeu seu smartphone topo de linha por R$ 2,8 mil. Vendido normalmente por R$ 4 mil. O estoque durou apenas 40 minutos.

Para quem não é de São Paulo, a Xiaomi também disponibilizará uma versão brasileira do seu site, onde as pessoas poderão adquirir os produtos da marca.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas