Google volta a cotar no Nasdaq, mas não modera suas perdas

Os títulos voltaram a ser negociados e cinco minutos depois caíam 8,36%, depois que sua cotação foi paralisada quando despencavam 9,03%.

As ações do Google voltaram a cotar nesta quinta-feira no mercado Nasdaq após mais de duas horas de suspensão, mas quase não moderaram as fortes perdas que causaram sua interrupção. Os títulos voltaram a ser negociados e cinco minutos depois caíam 8,36%, depois que sua cotação foi paralisada quando despencavam 9,03%.

O gigante informático tinha solicitado a suspensão da cotação após a divulgação acidental, na metade do pregão, de seus resultados do terceiro trimestre do ano, um anúncio que estava previsto para depois do fechamento das bolsas.

As contas do Google apareciam publicadas sem o sinal verde da empresa no site da Comissão da Bolsa de Valores dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), quatro horas antes que o esperado. Os números eram piores que o esperado pelos analistas, e por isso decepcionaram os investidores, fazendo os títulos do Google entrar em uma espiral de baixa.

A empresa decidiu então solicitar a suspensão da negociação de suas ações no mercado do Nasdaq para acalmar os ânimos e tentar pôr as coisas em ordem. Segundo o canal televisivo especializado em finanças “CNBC”, o Google teria atribuído a publicação adiantada à empresa R.R Donnelley, que aparentemente enviou a informação à SEC sem autorização.

De fato, o documento enviado à SEC com data de hoje é um comunicado de imprensa que inclui a menção “faltando uma citação de Larry”, o que indica que poderia ser uma minuta sem frases do executivo-chefe do Google, Larry Page.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA