Fique conectado

Tecnologia

Natal é um mau momento para trocar de smartphone, aponta levantamento

Levantamento mostra que os celulares tiveram um aumento de preço de 24,2% entre os dias 1º de novembro e 11 de dezembro.

Publicado em

134

Natal é um mau momento para trocar de smartphone, aponta levantamento

O Natal promete ser um momento ruim para trocar de smartphone. É o que aponta um levantamento da Precifica, que mostrou os celulares tiveram um aumento de preço de 24,2% entre os dias 1º de novembro e 11 de dezembro. Outra categoria que subiu no período foi a de TV e Vídeo, enquanto os jogos tiveram uma redução significativa no preço.

De forma geral, o levantamento da Precifica mostra que o preço médio de produtos no comércio eletrônico teve um aumento de 12,6% entre o início de novembro e o dia 11 de dezembro. Durante o período, foram analisados cerca de 8.053 produtos no sites de e-commerce no Brasil, incluindo marketplaces.

Entre as categorias a se evitar neste fim de ano, a principal é a de celulares e smartphones. O preço médio dos modelos era de R$ 1.401 no dia 1ºde novembro e sofreu variações até chegar a um valor de R$ 1.740 a duas semanas do Natal. Já a categoria de TV e Vídeo teve alta de 21,4% no mesmo período.

Por outro lado, alguns produtos apresentaram quedas durante as semanas analisadas. A categoria de brinquedos teve uma baixa de preço médio de 18,5% no período, seguida por eletrodomésticos com 2,5% de redução. No entanto, os produtos que mais ficaram baratos no período foram os jogos, que reduziram seus valores médios em 21,5%. Inclusive, a Sony, Microsoft e Steam estão fazendo promoções de games digitais em suas lojas.

Ainda de acordo com a Precifica, a maior queda do preço médio do comércio eletrônico foi registrada em 24 de novembro, dia seguinte à Black Friday. Nesta data, os produtos sofreram uma deflação de 9,9%. Já a maior alta foi registrada no dia 7 de novembro, com 32,3% em relação ao início do levantamento. Apesar da alta do preço, o Natal segue sendo a principal data do e-commerce brasileiro com previsão de faturamento de R$ 9,4 bilhões, segundo a Associação Brasileira do Comércio Eletrônico.

Facebook

Facebook e Instagram ficam instáveis no Brasil e em outros países

Usuários relataram dificuldades também no WhatsApp.

Publicado em

Agência Brasil

O Facebook e o Instagram apresentaram ontem (13) problemas de instabilidade no Brasil e em outros países. Os usuários reclamavam no Twitter de não conseguir acessar ou de ter acesso limitado ao Facebook e ao Instagram. Usuários também relataram dificuldades em usar alguns recursos do WhatsApp.

Por meio do Twitter, o Facebook reconheceu o problema e disse que está trabalhando na manutenção da plataforma. “Estamos cientes de que algumas pessoas estão atualmente tendo problemas para acessar a família de aplicativos do Facebook. Estamos trabalhando para resolver o problema o mais rápido possível”, postou.

Em um post, o Facebook negou que a instabilidade foi causada por um ataque cibernético do tipo “DDoS”, como são conhecidos os Ataques Distribuídos de Negação de Serviço. Esse tipo de ataque sobrecarrega os servidores com uma alta demanda de conexões.

Também houve relatos de usuários de instabilidades no Google Drive, mas o serviço já funciona normalmente.

O Instagram anunciou que “ocorreu um erro” e orienta a “tentar novamente”. “Estamos cientes de um problema que impacta o acesso das pessoas à integração agora mesmo. Sabemos que isso é frustrante, e nossa equipe está trabalhando duro para resolver isso o mais rápido possível”, tuitou a empresa.

Outros relatos foram dificuldades de uso do WhatsApp. Muitos usuários se queixaram de não conseguir enviar fotos ou áudios pelo aplicativo.

A Agência Brasil não conseguiu contato com a assessoria de imprensa do aplicativo.

Continue lendo

Facebook

Zuckerberg fala em unificar WhatsApp, Instagram e Messenger

O projeto foi citado num longo texto publicado no perfil do executivo.

Publicado em

Agência Estado
Zuckerberg fala em unificar WhatsApp, Instagram e Messenger

Mark Zuckerberg confirmou nesta quarta (6), a intenção de unificar todos os apps da empresa usados para comunicação, o que inclui WhatsApp, Messenger e Instagram. O projeto foi citado num longo texto publicado no perfil do executivo que tenta delinear o futuro da rede social no segmento de mensagens privadas.

A ideia é que cada usuário em um serviço possa se comunicar com usuários dos outros apps. Por exemplo, um usuário de WhatsApp mandar uma mensagem diretamente para um perfil no Instagram. O plano envolve também a possibilidade de responder mensagens SMS por meio dos apps da empresa.

Zuckerberg não deu data para a integração – em janeiro último, o New York Times afirmou que a companhia já trabalha no projeto. Isso levou reguladores europeus questionarem a empresa, pois consideram que isso pode afetar a privacidade dos usuários. Por enquanto, o executivo diz apenas que as pessoas poderão optar ou não por participar dessa plataforma mais ampla, e que os usuários poderão manter ativas suas contas em cada um de seus serviços.

“Há muitas questões aqui que demandam mais consultas e discussões. Porém, se pudermos implementar isso, poderemos dar para mais pessoas a escolha de usar seu serviço preferido para fazer com segurança contato com as pessoas que quiserem”.

Para o executivo, parte do desafio para tornar a unificação realidade é manter a privacidade dos usuários – boa parte do texto se debruça sobre como o Facebook pode preservar a privacidade dos usuários. Ele diz que planeja implementar criptografia em todos os seus apps, recurso existente apenas no WhatsApp atualmente. Porém, ele diz que é necessário encontrar um equilíbrio para identificar criminosos na plataforma.

“Compreendo que muita gente não acredita que o Facebook poderia ou gostaria de construir uma plataforma focada em privacidade – porque, francamente, não temos uma forte reputação para construir serviços que protegem a privacidade, e historicamente focamos em ferramentas mais abertas”, disse.

Continue lendo

Tecnologia

Inovadora de novo, Nokia anuncia smartphone com cinco câmeras

Novo smartphone utiliza processador Snapdragon 845 e, por ser um chip topo de linha do ano passado, ele fica devendo em termos de performance.

Publicado em

Do Extra

Nokia 9 Pureview. (Foto: Divulgação)

O Nokia 9 Pureview é o mais novo lançamento da Nokia. Apresentado no Mobile World Congress, maior evento de celulares do mundo, realizado em Barcelona, o smartphone conta com cinco câmeras que atuam em conjunto para gerar imagens com fidelidade de cores e boa qualidade geral, segundo a empresa.

São 5 sensores de 12 megapixels com abertura de f/1.8, sendo três deles monocromáticos e dois deles em cores. Para fotógrafos, a boa notícia é que o aparelho tem a capacidade de fotografar em RAW, um formato bruto que permite liberdade de edição de cores.

O Nokia 9 Pureview tem processador Snapdragon 845 e, por ser um chip topo de linha do ano passado, ele fica devendo em termos de performance. Segundo análise do site de tecnologia The Verge, o dispositivo leva cerca de 10 segundos para terminar o pós-processamento de imagens que é feito logo que você captura uma foto com as cinco câmeras. Por outro lado, vale considerar que o tamanho de imagens em RAW é maior do que o de arquivos em formato JPEG, no qual fotografias normalmente são registradas.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas