Mulher e filha são agredidas a marretadas após marido reclamar de post na web

Luziane de Jesus Silva, de 38 anos, e Mirella Silva Andrade, de 9, estão em estado grave após serem vítimas das agressões. Crime aconteceu em São Vicente, litoral paulista.

Uma crise de ciúmes por uma postagem em uma rede social provocou um ataque de fúria em um encanador, de 47 anos, que agrediu a própria mulher e a filha a marretadas em São Vicente, no litoral de São Paulo, neste domingo (2). Luziane de Jesus Silva, de 38 anos, e Mirella Silva Andrade, de 9, foram internadas em estado grave em hospitais da região. Segundo testemunhas, as agressões foram motivadas por uma foto.

O crime aconteceu na casa da família, no bairro Vila Ponte Nova. Segundo registrado no boletim de ocorrência, equipes da Polícia Militar foram acionadas por vizinhos, que ouviram a confusão ocorrida na residência e vários gritos de pedidos de socorro da mulher e da criança que foram agredidas com a ajuda do artefato.

No local, os militares encontraram Luziane e Mirella já caídas, em meio ao sangue. Os vizinhos alertaram que ambas haviam sido agredidas a marretadas na cabeça e, em seguida, o suspeito teria fugido do local. O segundo filho do casal, de 13 anos, testemunhou as agressões e também pediu ajuda, mas segundo relatos não foi agredido pelo pai.

Ainda segundo testemunhas que conversaram com o G1, a motivação do crime teria sido uma publicação feita por Luziane nas redes sociais. O agressor teria tido um surto de ciúmes e partido para cima da companheira questionando os motivos da suposta postagem. A filha também acabou agredida da mesma forma por motivos não esclarecidos.

Mulher está em estado grave no Hospital Municipal de São Vicente, SP — Foto: José Claudio Pimentel / G1
Mulher está em estado grave no Hospital Municipal de São Vicente, SP — Foto: José Claudio Pimentel / G1

Mãe e filha foram socorridas e levadas para o Hospital Municipal. Segundo a prefeitura, ambas chegaram em estado grave. Luziane foi submetida à cirurgia e encaminhada à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade. Segundo o último boletim médico, ela continuava em estado grave.

Já Mirella passou pelos procedimentos de emergência e foi transferida, no início da tarde, para a UTI pediátrica do Hospital Irmã Dulce, em Praia Grande. A unidade não está autorizada em informar o estado de saúde da vítima.

O caso foi registrado como tentativa de feminicídio e violência doméstica na Delegacia Sede de São Vicente e será investigado por equipes da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). O objeto usado nas agressões também foi apreendido. Ainda não há informações sobre o paradeiro do principal suspeito do crime.

Caso semelhante na região

Uma jovem de 20 anos sofreu uma tentativa de feminicídio na madrugada de sexta-feira (24) em Paraguaçu Paulista (SP).

De acordo com a Polícia Militar, Sebastião Vieira Neres, de 62 anos e a vítima, teriam se desentendido quando houve o início das agressões e nesse momento vizinhos ouviram os gritos e acionaram a polícia.

Quando os policiais chegaram no local o homem que estava desferindo golpes de marreta na cabeça da mulher conseguiu fugir. Ao menos quatro marretadas atingiram a vítima.

Ela foi socorrida em estado grave por uma unidade de resgate do Corpo de Bombeiro e encaminhada à Santa Casa de Paraguaçu, mas devido a gravidade ela foi transferida para o Hospital Regional de Assis.

Poucas horas depois do crime o idoso cometeu suicídio com um tiro na cabeça ao lado do pontilhão, na rodovia de acesso ao distrito de Conceição de Monte Alegre.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA