Concessão de rodovias vai criar 25 praças de pedágio, uma é em Assis

Além de Assis/Tarumã, uma outra praça de pedágio também será instalada no Km 356 da rodovia Rachid Rayes (SP 333), entre Echaporã e Marília.

A praça de pedágio será instalada no Km 414 da rodovia Miguel Jubran (SP 333) (Foto: Reprodução/AssisNews)
A praça de pedágio será instalada no Km 414 da rodovia Miguel Jubran (SP 333) (Foto: Reprodução/AssisNews)

A concessão de quatro novos lotes de rodovias no Estado de São Paulo em 2.266 quilômetros de pistas vai criar 25 novas praças de pedágio, sendo oito na região e uma no município de Assis, na SP-333 (km 318), entre Tarumã (SP). É estimado um investimento total de R$ 10,7 milhões em todos os lotes durante 30 anos.

Segundo a Artesp, desde o ano 2000 até dezembro de 2015, os 201 municípios que têm suas terras nos 6,4 mil quilômetros de rodovias que atualmente estão sob concessão receberam aproximadamente R$ 3,6 bilhões de repasse do Imposto Sobre Serviços (ISS) cobrado na tarifa de pedágio.

No último ano, o município de Assis recebeu da Concessionária Cart o repasse no valor de R$ 1.131.439,54.

Os quatro novos lotes sob concessão em São Paulo significam aumento de quase 25% da malha estadual administrada pela iniciativa privada. São 2.266 quilômetros de novas pistas. As empresas vencedoras deverão investir R$ 10,7 bilhões em melhorias, ampliação e manutenção nos próximos 30 anos. Estão previstos R$ 6,49 bilhões em restauração rodoviária, R$ 2,14 bilhões em ampliações de pistas, além de R$ 2,16 bilhões nos demais investimentos.

Na fase principal de execução das obras, estima-se que aproximadamente 11 mil empregos serão gerados. Posteriormente, cerca de 6 mil empregos serão mantidos até o fim dos contratos, que têm duração de 30 anos.

Os editais de licitação têm previsão de ser lançados após a fase de consulta pública do projeto, em abril. Os projetos podem ser consultados no site da ARTESP (www.artesp.sp.gov.br)

No lote A estão: Praia Grande (km 294 – SP 055), Itariri (km 364 – SP 055) onde os estudos também apontam para a instalação de praças de pedágio.

No lote B, a lista traz a instalação de pedágio em Sorocaba (km 66 – SP 079), Votorantim (km 104 – SP 079), São Miguel Arcanjo (Km 168 – SP 250), Capão Bonito (km 230 – SP 250), Salto de Pirapora (km 114 – SP 264), Pilar do Sul (Km 140 – SP 264) e Vinhedo (km 77 – SP 234).

No lote C, onde está Botucatu, as cidades que poderão receber pedágios são: Ipeúna (km 90 – SP 191), Botucatu (km 160 – SP 191), Boa Esperança do Sul (km 117 – SP 255), Jaú (km 167 – SP 255), Botucatu (km 228 – SP 255), Itaí (km 290 – SP 255), Coronel Macedo (km 330 – SP 255), Santa Maria da Serra (km 218 – SP 304), São Carlos (km 255 – SP 318), Cristais Paulista (km 417 – SP 334), Patrocínio Paulista (km 27 – SP 345) e Batatais (km 35 – SP 351).

No lote D, as praças de cobrança devem ser colocadas em Borborema (km 239 – SP 333), Marília (km – 318 – SP 333), Echaporã (km 356 – SP 333) e Assis (km 414 – SP 333).

A praça de pedágio será instalada no Km 414 da rodovia Miguel Jubran (SP 333) (Foto: Reprodução/AssisNews)
A praça de pedágio será instalada no Km 414 da rodovia Miguel Jubran (SP 333) (Foto: Reprodução/AssisNews)

#MAIS LIDAS DA SEMANA