Prefeitura de Assis rompe contrato com Rápido Turismo (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Assis, após várias tentativas de melhor a qualidade do transporte
público na cidade, viabilizou diversas reuniões com representantes da empresa Rápido Turismo na tentativa de reverter a situação caótica que se encontram os serviços prestados no Município.

O prefeito José Fernandes, sensível ao apelo da população e mediante os vários problemas constatados no início do ano, formou uma comissão de fiscalização, que após análise e confirmação da precariedade em que se encontravam os ônibus e atrasos nas rotas solicitou, imediatamente, que a respectiva empresa cumprisse conforme o combinado no contrato.

“O tempo passou e com ele o prazo final para correções dos problemas no transporte público também. Constatamos que a empresa Rápido Turismo não tem condições de cumprir as cláusulas regidas no contrato, que à época foi elaborado pela administração anterior. Não podemos permitir que a população sofra com essa situação que se arrasta há tempos, e tão pouco a Prefeitura assumir erros do passado”, falou o prefeito.

Em uma das tentativas para solução dos problemas, foi sugerido pela empresa um aumento na tarifa que é de R$3,00 para R$8,40 e um subsídio de R$ 200 mil mensais.

“Infelizmente não temos orçamento para o repasse desse subsídio, e permitir o aumento na tarifa conforme estipula a empresa não seria justo com a população que tanto tem sofrido com as condições dos serviços”, considera José Fernandes.

Após rompimento do contrato junto à Rápido Turismo, os serviços de transporte público em Assis continuam, em curto espaço de tempo, pela atual empresa até que uma nova empresa seja contratada via processo licitatório.

Mediante rompimento de contrato em Assis, a empresa Rápido Turismo fica impossibilitada, por dois anos, de participar de qualquer licitação na cidade.

Agora, um novo Edital está fase de elaboração e inclusive, uma Audiência Pública será programada para os próximos dias para apresentação da proposta para reger esse novo contrato, e posteriormente realizar a abertura de um processo licitatório para que outras empresas participem.

“O importante é que a população seja bem atendida na prestação do serviço de transporte coletivo urbano”, finaliza o prefeito.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Alunos protestam contra supostas irregularidades em fundação alvo de CPI em Assis

A Fema é responsável pela gestão da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Assis.

Micro-ônibus que transportava pacientes bate em traseira de caminhão

O acidente foi na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, a SP-225.

Filme gravado na periferia de Assis é selecionado para Festival Internacional de Curtas de SP

Em 2022, o festival recebeu um total de 2.745 inscrições, vindas de 96 países.