Fique conectado

Polícia

Mulher é morta a facadas pelo namorado em Marília

Publicado em

238

Elisabete Aparecida Ribeiro, de 37 anos (Foto: Divulgação)

A professora Elisabete Aparecida Ribeiro, de 36 anos, foi morta a facadas na manhã desta quarta-feira (10) no apartamento onde morava, na zona Norte de Marília. Seu namorado é o principal suspeito do crime.

A vítima trabalha em uma escola estadual de Marília e residia em um condomínio de prédios na rua Santos Dumont.

Segundo as primeiras informações da Polícia Militar, o crime foi descoberto pela família do assassino, que após matar a companheira foi até a casa da mãe, na Vila Altaneira, zona Leste da cidade. O rapaz, identificado como Jefferson Carlos da Silva, de 28 anos, chegou no imóvel sujo de sangue e com o rosto inteiro arranhado.

Ainda de acordo com a PM, o suspeito teria dito para a genitora que havia assassinado a mulher e que “nunca mais” ninguém ia vê-lo novamente. O homem está sendo procurado pela polícia.

Com a informação, a irmã de Silva, assustada, foi até o apartamento onde ele morava com a vítima. Ao chegar por lá, encontrou o imóvel fechado e acionou as viaturas.

A porta do apartamento foi arrombada e os policiais encontraram a mulher já sem vida no chão da sala.

Polícia Civil e perícia também estiveram no local. Os motivos do feminicídio ainda serão apurados

PM no local do crime (Foto: Guilherme Lopes)

Publicidade

Polícia

Caminhão carregado com massa de mandioca tomba em estrada municipal de Assis

Segundo os bombeiros, motorista de 60 anos admitiu ter se distraído com papel que caiu e perdeu o controle. Homem teve ferimentos e foi levado para a UPA da cidade.

Publicado em

Do G1

Um caminhão carregado com massa de mandioca tombou na tarde desta sexta-feira (13) na estrada municipal Manoel Fernandes, que faz a ligação entre Assis e Lutécia (SP).

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o motorista de 60 anos admitiu que se distraiu com um papel que caiu do no assoalho e perdeu o controle do caminhão, que tombou. O homem estava sozinho na cabine.

O caminhão ficou tombado parcialmente sobre a pista e houve um pequeno vazamento de combustível do tanque. A equipe de incêndio dos bombeiros foi acionada para atender o caso, mas o caminhão não chegou a pegar fogo.

O motorista teve ferimentos considerados leves e foi encaminhado para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Assis com dores na região do lombar, tórax e ferimentos no rosto.

Continue lendo

Polícia

Homem que morreu baleado pela PM em Bastos era suspeito de violência doméstica

Equipe da polícia estava acompanhando oficial de Justiça para cumprir mandado de afastamento e retirar os pertences dele da casa da mulher quando suspeito reagiu com uma faca.

Publicado em

Do G1
Homem que morreu baleado pela PM em Bastos era suspeito de violência doméstica — Foto: Arquivo pessoal
Homem que morreu baleado pela PM em Bastos era suspeito de violência doméstica — Foto: Arquivo pessoal

O homem que morreu baleado pela Polícia Militar, na madrugada de sexta-feira (13) em Bastos (SP), era suspeito de violência doméstica e estava recebendo um mandado de afastamento da mulher no momento da abordagem.

Segundo a Polícia Militar, a equipe estava acompanhando o oficial de Justiça até a casa do suspeito, para o homem pegar seus pertences e deixar o local, para o cumprimento da medida protetiva. Segundo a polícia, ele entrou na casa dizendo que iria buscar alguns documentos, mas voltou armado com uma faca.

Diante disso, os policiais atiraram usando balas de borracha, mas o homem conseguiu fugir para um matagal. Durante a madrugada, a PM conseguiu encontrá-lo novamente na casa onde morava com a mulher.

Houve um novo confronto, no qual o homem foi atingido com três disparos e morreu no local. Os policiais não se feriram.

A mulher não estava em casa neste momento porque, segundo a polícia, ela tinha deixado o local com medo de que o homem retornasse.

De acordo com a polícia, o homem de aproximadamente 50 anos não teve a identidade divulgada por estar em posse de documentos falsos.

Continue lendo

Polícia

Polícia Rodoviária apreende carga de cigarros sem nota fiscal em rodovia de Ourinhos

Contrabando foi encontrado em um caminhão com placas de Concórdia (SC) e motorista será investigado por descaminho. Em Pirajuí, cigarros também foram apreendidos.

Publicado em

Polícia Rodoviária apreende carga de cigarros sem nota fiscal em rodovia de Ourinhos — Foto: Polícia Rodoviária/Divulgação
Polícia Rodoviária apreende carga de cigarros sem nota fiscal em rodovia de Ourinhos — Foto: Polícia Rodoviária/Divulgação

A Polícia Rodoviária apreendeu cerca de 400 mil maços de cigarro, na madrugada desta sexta-feira (13), na Rodovia Raposo Tavares, em Ourinhos (SP).

Segundo a Polícia Rodoviária, a equipe abordou um caminhão com placas de Concórdia (SC) e, ao fazer vistoria, encontrou os cigarros de origem paraguaia, sem nota fiscal.

O total da carga ainda vai ser contabilizado e a ocorrência foi encaminhada à Polícia Federal em Marília. Segundo a polícia, o motorista poderá ser investigado por descaminho.

Apreensão em Pirajuí
Em Pirajuí (SP), a polícia também apreendeu uma carga de cigarros contrabandeados. A apreensão foi de mais de 1,3 mil pacotes, na noite de quinta-feira (12), no Bairro Aclimação.

Segundo a Polícia Militar, uma equipe fazia patrulhamento na Rua Prefeito Joaquim Gabriel de Oliveira quando percebeu dois homens colocando caixas dentro de um carro.

Durante a abordagem, os policiais descobriram que pai e filho estavam com 1.324 pacotes de cigarros contrabandeados, de 35 marcas diferentes. Os produtos foram apreendidos e encaminhados para a Polícia Federal de Bauru.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas