Fique conectado

Educação

Polícia Civil e Ministério Público desmantelam quadrilha que ‘vendia’ vagas em cursos de medicina

Foram cumpridos 17 mandados de prisões temporárias. Em abril de 2017 houve denúncia de um eventual esquema de fraude no vestibular para medicina da FEMA, em Assis.

Publicado em

1.085

A Polícia Civil prendeu na manhã desta sexta-feira (12), em Presidente Prudente, quatro pessoas envolvidas num esquema de fraudes em vestibulares para o curso de medicina.

A Operação “Asclépio”, deflagrada nesta sexta, foi conduzida em parceria com o Ministério Público, com objetivo de combater uma organização criminosa que “vendia vagas” em universidades. No total, 17 pessoas foram presas.

Em Presidente Prudente, a polícia não informou, ainda, quais eram os papéis de cada suspeito.

Segundo a Polícia Civil, as investigações começaram após apuração de denúncia de um eventual esquema de fraude no vestibular para medicina da Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA), em abril de 2017.

A polícia informou que a direção da unidade descobriu que “terceiras pessoas” haviam se passado por cinco candidatos e feito as provas.

A Vunesp, organizadora do vestibular, ainda de acordo com a Polícia Civil, constatou “inconsistências” nas identificações datiloscópicas, assinaturas nas folhas de respostas e nas imagens captadas dos candidatos aprovados – em comparação com alunos matriculados no curso.

Um inquérito policial foi instaurado para apurar os crimes de organização criminosa, estelionato e falsificação de documento público.

O articulador, do que a polícia está chamando de “engenhoso esquema” de venda de vagas para ingresso em cursos de medicina, “cobrava” entre R$ 80 mil e R$ 120 mil por vaga – negociados de forma parcelada ou até mediante permuta de bens e imóveis.

“Com o avanço das diligências, apurou-se a constituição de sofisticada organização criminosa composta de três grupos, todos interligados: 1) Grupo familiar; 2) Grupo dos captadores e vendedores de vagas; e 3) Grupo de intermediários na Universidade Brasil”, cita a polícia.

Ainda de acordo com autoridades da segurança pública, o 1º grupo, comandando pelo cabeça do esquema, coordenava todas as ações, “se valendo dos trabalhos de vários subordinados (seus familiares)”.

O segundo grupo surgiu da necessidade de se captar “vendedores de vagas”.

A polícia diz que, por conta do alto número de alunos, só os familiares do articulador do esquema não teriam condições de atender toda a “oferta de vagas” em universidades particulares e a procura de interessados.

O terceiro grupo é de pessoas ligadas à Universidade Brasil, que possui faculdade de Medicina em Fernandópolis. A polícia diz que, sem este grupo, não seria possível obter “êxito no engenhoso crime”. Essas pessoas eram consideradas integrantes desta organização criminosa.

A operação contou com a participação de 350 policiais civis, que tiveram apoio de policiais de Minas Gerais e promotores do Estado de São Paulo.

Foram cumpridas 17 prisões temporárias e 55 mandados de busca e apreensão autorizados pela Justiça – 13 em Presidente Prudente.

Em Presidente Prudente foram apreendidos documentos, dinheiro em espécie, cheques, motocicletas e veículos de luxo.

Nem a Polícia Civil nem o Ministério Público informaram, ainda, quantas pessoas poderiam ter sido beneficiadas pelo esquema.

Material apreendido pela Polícia Civil em Presidente Prudente — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Dinheiro apreendido pela Operação Asclépio, que desmantelou quadrilha que “vendia” vagas em cursos de medicina — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Educação

Enfermagem na Unopar cabe no seu bolso e no seu tempo

Mais informações pelo 18 3322. 5996 ou pelo whatsapp 18 98197.8831.

Publicado em

Assessoria de Imprensa
Enfermagem na Unopar cabe no seu bolso e no seu tempo

Um dos cursos mais procurados atualmente é o de Enfermagem! Ser enfermeiro (a) nos dias de hoje significa muito mais do que atender um paciente! Significa cuidar e fazer parte de uma equipe multidisciplinar que trabalha para a recuperação e cuidado com a saúde das pessoas. Além disso, durante o curso, o aluno estuda assuntos como Saúde Coletiva, Formação Integral em Saúde, Estratégia da Saúde da Família, Enfermagem e Trabalho, Microbiologia, entre outros.

“Na Unopar o aluno também terá acesso a estágios, visto que temos firmado convênios com hospitais e unidades de saúde. Dessa maneira o aluno vivencia na prática o que viu em sala de aula e em nossos laboratórios”, acrescenta o diretor do pólo em Assis, Rubens Silva.

O curso de Enfermagem permite atuar na Assistência direta de todos os níveis de atenção a saúde, na Gestão em instituições de saúde, Consultoria, Auditoria, Consultório Próprio, Atendimento Ambulatorial, Enfermagem do Trabalho, Ensino e Pesquisa e Assistência Domiciliar. “O aluno tem um leque de opções para atuar na área; a essência da Enfermagem é cuidar e requer muita dedicação e diversas competências técnicas, relacioais, conceituais, entre outras. E, aqui na Unopar, o aluno terá como cursar Enfermagem dentro do seu tempo e com uma mensalidade que cabe no seu bolso. Além disso, sairá com o diploma em mãos no dia da formatura”, destaca Rubens.

As aulas são até três vezes na semana. Mais informações pelo 18 3322. 5996 ou pelo whatsapp 18 98197.8831; o polo Assis fica na Avenida Rui Barbosa, 1.495, no Centro da cidade.

Continue lendo

Educação

Unopar oferece desconto de 35% em Alfabetização e Letramento e Educação Especial

Publicado em

Assessoria
Unopar oferece desconto de 35% em Alfabetização e Letramento e Educação Especial

Unopar oferece desconto de 35% em Alfabetização e Letramento e Educação Especial

Hoje em dia sabemos como é importante aprender a superar os desafios na área da educação! São ferramentas, tecnologias e métodos que a cada dia nos surpreendem. E estar antenado ao que acontece ao nosso redor e compreender um pouco mais desse universo faz com que profissional esteja a cada dia mais comprometido com sua profissão.

A Unopar sabe como é importante se atualizar e, este mês, oferece um desconto especial nos cursos de pós-graduação de 10 meses em Alfabetização e Letramento e Educação Especial Inclusiva. “Neste mês, com o desconto, a mensalidade sai a partir de R$ 80,00 e sem taxa de matrícula. É uma excelente oportunidade de continuar os estudos, ainda mais numa área tão importante como essa da educação, em que temos muita procura”, comenta o diretor da Unopar em Assis, Rubens Silva.

Mais informações no Pólo em Assis na Avenida Rui Barbosa, 1.495 no 18 3322.5996 ou pelo whatsapp 18 99748.9159.

OUTRAS OPÇÕES DE PÓS-GRADUAÇÃO

  • MBA em Agronegócios
  • Especialização em Fontes Alternativas de Energia
  • Gestão, Licenciamento e Auditoria Ambiental
  • Educação Especial
  • Direito do Trabalho e Previdenciário
  • Geriatria e Gerontologia
  • Enfermagem do Trabalho
  • Direito Ambiental
  • Gestão Ambiental Aplicada a Indústria
  • Tecnologias Ambientais
Continue lendo

Educação

Alunos constroem maquetes sobre Lugares de Assis

A ação faz parte do Plano de Ação, da área de Ciências Humanas, da escola Carolina Burali.

Publicado em

Por Fernanda Fazano

A professora de geografia, Adaliza Meloni, da E.E. Dona Carolina Francini Burali-PEI, desenvolveu junto aos alunos dos 6º anos A e B a atividade de construção de maquetes, com o objetivo dos alunos representarem lugares de Assis. A ação faz parte do Plano de Ação, da área de Ciências Humanas, da escola.

Segundo a professora, o conceito lugar, se constitui um dos conceitos estruturados da Geografia, é retomado e também são trabalhadas formas de representação espacial. “Desta maneira, a dinâmica das maquetes possibilitou que os alunos representassem espacialmente os lugares de Assis que tivessem importância para eles. Uma das orientações para a realização da construção das maquetes foi a de que os alunos deveriam utilizar materiais que tivessem em casa, com a finalidade de reaproveitar materiais que tivessem sido descartados”, explicou.

Adaliza ainda relata que a construção de maquetes enquanto metodologia de ensino possibilita que os alunos projetem o espaço vivido para o espaço representado, formem raciocínios geográficos e desenvolvam a consciência espacial, pois ao construir sua própria maquete, o aluno analisa a questão espacial do ambiente, a ordem lógica da organização e realiza um planejamento próprio, podendo de forma prática e concreta analisar o porquê de certas ordens e aplicar conceitos, que por vezes são subjetivos. “As maquetes construídas pelos alunos foram apresentadas primeiramente na sala de aula com o intuito dos mesmos explicarem as escolhas que os motivou a representarem aquele determinado lugar e quais foram as estratégias e materiais utilizados e depois em exposição para a escola toda”, concluiu.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas