Fique conectado

Educação

Polícia Civil e Ministério Público desmantelam quadrilha que ‘vendia’ vagas em cursos de medicina

Foram cumpridos 17 mandados de prisões temporárias. Em abril de 2017 houve denúncia de um eventual esquema de fraude no vestibular para medicina da FEMA, em Assis.

Publicado em

1.350

A Polícia Civil prendeu na manhã desta sexta-feira (12), em Presidente Prudente, quatro pessoas envolvidas num esquema de fraudes em vestibulares para o curso de medicina.

A Operação “Asclépio”, deflagrada nesta sexta, foi conduzida em parceria com o Ministério Público, com objetivo de combater uma organização criminosa que “vendia vagas” em universidades. No total, 17 pessoas foram presas.

Em Presidente Prudente, a polícia não informou, ainda, quais eram os papéis de cada suspeito.

Segundo a Polícia Civil, as investigações começaram após apuração de denúncia de um eventual esquema de fraude no vestibular para medicina da Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA), em abril de 2017.

A polícia informou que a direção da unidade descobriu que “terceiras pessoas” haviam se passado por cinco candidatos e feito as provas.

A Vunesp, organizadora do vestibular, ainda de acordo com a Polícia Civil, constatou “inconsistências” nas identificações datiloscópicas, assinaturas nas folhas de respostas e nas imagens captadas dos candidatos aprovados – em comparação com alunos matriculados no curso.

Um inquérito policial foi instaurado para apurar os crimes de organização criminosa, estelionato e falsificação de documento público.

O articulador, do que a polícia está chamando de “engenhoso esquema” de venda de vagas para ingresso em cursos de medicina, “cobrava” entre R$ 80 mil e R$ 120 mil por vaga – negociados de forma parcelada ou até mediante permuta de bens e imóveis.

“Com o avanço das diligências, apurou-se a constituição de sofisticada organização criminosa composta de três grupos, todos interligados: 1) Grupo familiar; 2) Grupo dos captadores e vendedores de vagas; e 3) Grupo de intermediários na Universidade Brasil”, cita a polícia.

Ainda de acordo com autoridades da segurança pública, o 1º grupo, comandando pelo cabeça do esquema, coordenava todas as ações, “se valendo dos trabalhos de vários subordinados (seus familiares)”.

O segundo grupo surgiu da necessidade de se captar “vendedores de vagas”.

A polícia diz que, por conta do alto número de alunos, só os familiares do articulador do esquema não teriam condições de atender toda a “oferta de vagas” em universidades particulares e a procura de interessados.

O terceiro grupo é de pessoas ligadas à Universidade Brasil, que possui faculdade de Medicina em Fernandópolis. A polícia diz que, sem este grupo, não seria possível obter “êxito no engenhoso crime”. Essas pessoas eram consideradas integrantes desta organização criminosa.

A operação contou com a participação de 350 policiais civis, que tiveram apoio de policiais de Minas Gerais e promotores do Estado de São Paulo.

Foram cumpridas 17 prisões temporárias e 55 mandados de busca e apreensão autorizados pela Justiça – 13 em Presidente Prudente.

Em Presidente Prudente foram apreendidos documentos, dinheiro em espécie, cheques, motocicletas e veículos de luxo.

Nem a Polícia Civil nem o Ministério Público informaram, ainda, quantas pessoas poderiam ter sido beneficiadas pelo esquema.

Material apreendido pela Polícia Civil em Presidente Prudente — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Dinheiro apreendido pela Operação Asclépio, que desmantelou quadrilha que “vendia” vagas em cursos de medicina — Foto: Stephanie Fonseca/G1

Educação

Halloween no “Carolina Burali” movimenta alunos e professores

Confira as fotos.

Publicado em

Do AssisNews
Halloween no “Carolina Burali” movimenta alunos e professores (Foto: Divulgação)

O Halloween ou Dia das Bruxas é uma festa tradicional comemorada todo dia 31 de outubro ao redor do mundo. Muitas pessoas comemoram, mas não sabem exatamente a origem de todos os costumes, por isso o vice-diretor Antônio Beluco Neto sugeriu que fosse realizada a comemoração na escola para que assim, os alunos se inteirassem sobre o tema.

Assim, as professoras de inglês Andréia Piemonte e Michele Amaro, se reuniram com os alunos do Clube Juvenil “Eventos do Carol” e com os alunos da 2ª série do Ensino Médio e organizaram a decoração típica e a abertura de um desfile e concurso de fantasias. Na semana de atividades também foi feita uma contextualização sobre o tema em todas as salas da escola.

Segundo a professora coordenadora Andréia, o protagonismo dos alunos foi tanto, que a escola acabou sendo toda decorada, o que contagiou a todos. “No último dia 31, os alunos e os professores se fantasiaram para participar da festa, tornando um dia alegre e animado para todos”, descreveu.

Após o almoço, foi realizado o concurso de fantasias que culminou com a premiação da dupla de coringas, Leonardo de Souza Oliveira e João Gabriel Soares de Azevedo, do 2ºA e Mayara Alícia Lima Cezareto, do 9ºA, que se destacou como Alice Chapeleira.

Respeito a outras culturas e religiões, educação e diversão caminhando juntas para o sucesso pedagógico dos alunos da escola Carolina Burali.

Veja as fotos:

Continue lendo

Educação

Direito é o novo Curso presencial da Faculdade Anhanguera de Assis

Curso terá condições especiais de ingresso e pagamento.

Publicado em

Do AssisNews
Direito é o novo Curso presencial da Faculdade Anhanguera de Assis (Foto: Divulgação)

O maior grupo educacional do Brasil, Anhanguera Educacional, reforça sua participação em Assis (SP) com a abertura de vagas para o Curso de Direito na modalidade presencial. O lançamento oficial do curso ocorreu na noite desta segunda-feira (28) na ACIA.

Com duração de cinco anos, o curso forma profissionais munidos de fundamentos essenciais humanísticos, capazes de interpretar e aplicar o direito nas diversas áreas do conhecimento. Além disso, confere aos estudantes habilidades críticas e reflexivas, acerca do conteúdo jurídico e das relações sociais.

A formação inovadora do curso prepara o estudante para ingressar em um mercado de trabalho dinâmico e competitivo, que exige não apenas habilidades técnicas, mas também uma visão criativa do direito, preparando o aluno ao Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Com os conhecimentos obtidos no curso, o profissional formado em Direito terá um amplo campo de trabalho. Ele poderá atuar, além da advocacia, na defensoria pública, no ministério público, com arbitragem internacional, no direito administrativo, direito da tecnologia da informação, direito do consumidor, no ensino superior, com pesquisas, entre outros.

Direito é o novo Curso presencial da Faculdade Anhanguera de Assis (Foto: Divulgação)

Direito é o novo Curso presencial da Faculdade Anhanguera de Assis (Foto: Divulgação)

Direito é o novo Curso presencial da Faculdade Anhanguera de Assis (Foto: Divulgação)

Direito é o novo Curso presencial da Faculdade Anhanguera de Assis (Foto: Divulgação)

Direito é o novo Curso presencial da Faculdade Anhanguera de Assis (Foto: Divulgação)

Direito é o novo Curso presencial da Faculdade Anhanguera de Assis (Foto: Divulgação)

Direito é o novo Curso presencial da Faculdade Anhanguera de Assis (Foto: Divulgação)

Direito é o novo Curso presencial da Faculdade Anhanguera de Assis (Foto: Divulgação)

Continue lendo

Educação

Professora voluntária ensina adultos e idosos a ler e escrever em Maracaí

Muitos dos que participam desse projeto nunca tiveram contato com uma sala de aula antes.

Publicado em

Do G1
Único requisito para fazer parte do 'Alegria de Saber' é ter vontade de aprender — Foto: Reprodução/TV TEM
Único requisito para fazer parte do 'Alegria de Saber' é ter vontade de aprender — Foto: Reprodução/TV TEM

Duas vezes por semana, a professora Rute Souza dedica o seu tempo de forma voluntária para ensinar adultos e idosos de Maracaí (SP) a ler e escrever. A iniciativa que recebeu o nome “Alegria de Saber” é realizada na ONG Comunidade Kolping.

Uma chance para os alunos recuperarem o tempo perdido. O único requisito para fazer parte da turma é querer aprender.

O idoso Pedro Lucas Soares frequenta as aulas desde que o projeto começou, há 13 anos, e conta que já evoluiu bastante no aprendizado.

“Depois que eu entrei aqui, ficou bem melhor que antes, já entendo bastante coisa”, confirma o aposentado, que também agradece o empenho da professora.

Único requisito para fazer parte do 'Alegria de Saber' é ter vontade de aprender — Foto: Reprodução/TV TEM

Único requisito para fazer parte do ‘Alegria de Saber’ é ter vontade de aprender — Foto: Reprodução/TV TEM

A professora Rute garante que, de um modo geral, o aproveitamento da turma é muito bom.

“Alguns chegaram aqui sem saber escrever a letra ‘A’ e hoje já leem e escrevem, alguns com alguma dificuldade, outros desenvolveram bem.”
Maria Aparecida Ruela também fica feliz ao ver que evolui a cada aula. “Quando eu vim aqui, eu sabia ler muito pouquinho, não sabia escrever, eu lia as coisas com muita dificuldade e hoje eu até leio bem. Fico contente, desenvolvi bastante mesmo.

“Não tem preço e não tem dinheiro para pagar isso, o que essa professora fez com nós com tanto carinho e amor”, declara a aposentada.

Dona Maria fica contente ao perceber que está evoluindo a cada aula — Foto: Reprodução/TV TEM

Dona Maria fica contente ao perceber que está evoluindo a cada aula — Foto: Reprodução/TV TEM

Para Rute, é exatamente o carinho dos alunos e ver que eles estão aprendendo a maior motivação para continuar com o projeto.

“A satisfação deles, a realização deles de estar realizando um sonho que eles tiveram ao longo da vida, e agora com a idade que eles têm, aqui eu tenho aluno de mais de 80 anos. Então você ver uma pessoa se sentindo realizada nesta altura da vida, não tem dinheiro que pague, é muito gratificante”, reconhece.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas