Fique conectado

Polícia

Mortos em troca de tiros com a Polícia, ex-prefeito de Platina e filho tinham extensa ficha criminal

Os dois foram baleados e morreram após uma perseguição policial na zona rural de Assis. Um dos policias acabou ferido ao ser atropelado por eles.

Publicado em

1.228

Ex-prefeito de Platina, conhecido como Dito Quati, estava foragido desde 2003 quando foi resgatado de um presídio em Londrina (Foto: Arquivo pessoal)

Ex-prefeito de Platina, conhecido como Dito Quati, estava foragido desde 2003 quando foi resgatado de um presídio em Londrina (Foto: Arquivo pessoal)

O ex-prefeito de Platina Benedito Carlos Clausen, de 71 anos, e o filho dele, de 47 anos, que morreram durante uma troca de tiros com a Polícia Militar na tarde de quarta-feira (19), na zona rural de Assis (SP), eram foragidos da Justiça e tinham uma extensa ficha criminal.

Os dois foram baleados após uma perseguição e um policial ficou ferido ao ser atropelado pela dupla. O ex-prefeito, conhecido como Dito Quati, e os dois filhos haviam sido condenados por roubo, formação de quadrilha, tráfico de drogas e homicídio.

Em 1995, a Polícia Federal comprovou que eles faziam parte de uma quadrilha internacional de drogas. No sítio deles foram apreendidos 180 quilos de pasta base de cocaína provenientes da Bolívia. Na ocasião, a droga foi avaliada em R$ 9 milhões.

Na época, a Polícia Federal apurou que a família Clausen chegou a manter um laboratório de refino de cocaína em Londrina (PR). Em 1995, Dito Quati foi preso em flagrante e fechou o laboratório.

Quati e os filhos foram condenados a mais de 40 anos de prisão, mas, em 2003, ele e os dois filhos foram resgatados da cadeia de Londrina em uma ação comandada por membros da própria família.

Arma e munição que estavam com ex-prefeito e filho foram apreendidas após troca de tiros na zona rural de Assis — Foto: Policia Militar/Divulgação

Arma e munição que estavam com ex-prefeito e filho foram apreendidas após troca de tiros na zona rural de Assis (Foto: Policia Militar/Divulgação)

Perseguição e morte

Desde segunda-feira, as polícias Civil e Militar receberam denúncias de que o ex-prefeito de Platina estava planejando praticar roubos na região de Assis. A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) pediu interceptações telefônicas.

Uma denúncia anônima levou a Polícia Militar para a zona rural, próximo ao Horto Florestal. Os suspeitos trafegavam pela rodovia que liga Assis a Lutécia, quando desobedeceram a ordem de parada dos policiais e a perseguição teve início.

Eles atiraram contra os policiais e tentaram atropelar um dos PMs, mas acabaram sendo baleados e morreram no local. O carro usado pela dupla, assim como duas armas e munições, foi apreendido.

Dupla desobedeceu a ordem de parada da Polícia Militar e fugiu por uma estrada rural em Assis (Foto: Policia Militar/Divulgação)

Dupla desobedeceu a ordem de parada da Polícia Militar e fugiu por uma estrada rural em Assis (Foto: Policia Militar/Divulgação)

Polícia

Casal é preso em Florínea com 64 tabletes de maconha escondidos em carro

No total, 31 quilos da droga foram apreendidos na operação contra o tráfico da Polícia Rodoviária.

Publicado em

Do G1
Casal é preso com 64 tabletes de maconha na caixa de ar do carro em Florínea — Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária
Casal é preso com 64 tabletes de maconha na caixa de ar do carro em Florínea — Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária

Um casal foi preso em flagrante transportando dezenas de tabletes de maconha escondidas em um carro na Rodovia Miguel Jubran, em Florínea (SP). A prisão foi feita na tarde de quinta-feira (23).

Segundo a Polícia Rodoviária, o casal, de 20 e 26 anos, foi abordado em uma operação contra o tráfico de drogas pela rodovia e apresentou certo nervosismo, o que levantou suspeitas da equipe.

Ao vistoriar o carro, os policiais encontraram na caixa de ar do veículo, próximo a uma das rodas, 64 tabletes de maconha, totalizando 31 quilos da droga.

Os tijolos de maconha foram apreendidos e levados à delegacia, juntamente com o casal. Eles foram presos por tráfico de drogas e levados à Cadeia Pública de Lutécia (SP).

Continue lendo

Polícia

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota

Em menos de um mês, três templos católicos são furtados e vandalizados no município.

Publicado em

De O Diário do Vale
Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

O furto e o vandalismo de igrejas estão causando preocupação aos religiosos em Cândido Mota (SP). Na madrugada desta quinta-feira (23), a Polícia Civil do município registrou o terceiro crime contra os templos em menos de um mês. Uma porta lateral da igreja São Francisco, no jardim São Francisco, foi estourada, e além de vandalizar o local quebrando gavetas e deixando objetos espalhados pelo chão, os bandidos quebraram o Sacrário e fugiram levando microfones e objetos de metal.

Na madrugada do dia 11, a igreja matriz de Cândido Mota já havia sido alvo de furto e vandalismo. Após entrar pela nave central, quebrando uma das janelas laterais, o bandido furtou uma quantia em dinheiro e deixou vários objetos quebrados. No dia 17, o alvo da vez foi a igreja da comunidade São José, na vila Pires. Após entrarem pelo teto, bandidos furtaram uma TV pertencente à catequese, além de microfones e até um cálice.

“Graças a Deus, em todos os casos ninguém ficou ferido e não mexeram nas hóstias consagradas”, disse frei Décio Pacheco, pároco em Cândido Mota.

Investigação
Segundo o delegado titular em Cândido Mota, Gustavo Barbosa de Siqueira, a Polícia Civil está adotando todas as medidas de investigação, não descartando nenhuma linha de apuração. “Os investigadores irão analisar o material coletado a respeito e verificar o quanto antes o responsável pelos crimes para a sua responsabilização”, disse o delegado.

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Continue lendo

Polícia

Criança de Ipaussu é internada com suspeita de febre maculosa

Secretaria da Saúde aguarda os resultados dos exames para confirmar diagnóstico. Na mesma cidade, uma criança de 11 anos morreu com a suspeita da mesma doença na última segunda-feira (20).

Publicado em

Do G1
Criança de Ipaussu é internada com suspeita de febre maculosa

Uma criança de 8 anos, moradora de Ipaussu (SP), foi internada na Santa Casa de Ourinhos (SP) com suspeita de febre maculosa.

Em nota, o hospital informou que a criança segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave, mas consciente.

Na última segunda-feira (20), um menino de 11 anos morreu na Santa Casa de Ipaussu com suspeita de febre maculosa. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a morte foi confirmada duas horas depois que ele chegou no hospital.

Os casos estão sendo investigados e a Secretaria da Saúde aguarda os resultados de exames pra confirmar as causas.

Nesta quarta-feira (22), o lago municipal de Ipaussu foi interditado pela prefeitura como medida preventiva contra a doença.

A Prefeitura de Ipaussu informou está oferecendo todo o suporte necessário às famílias e que medidas de combate à febre maculosa estão sendo tomadas em relação ao manejo das capivaras, que são os animais hospedeiros do carrapato estrela, transmissor da doença.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas