Bombeiros encontram corpo de motorista que teve caminhão ‘engolido’ por cratera durante temporal

Corporação estava atendendo acidente, quando viu o momento em que um veículo foi ‘engolido’ por uma cratera na Marechal Rondon (SP-300), em Botucatu. Defesa Civil e bombeiros continuam buscas por outras duas pessoas que estavam em um carro no distrito de Vitoriana.

Equipes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e da concessionária que administra a Rodovia Marechal Rondon localizaram no fim da tarde desta segunda-feira (10) o corpo do motorista e o caminhão que foram arrastados pela enxurrada após um trecho da rodovia, no km 258, desmoronar em Botucatu (SP).

VEJA TAMBÉM: Tempestade desabriga famílias, interdita rodovia e alaga ruas em Botucatu

A vítima, que ainda não foi identificada, estava próxima ao veículo a cerca de 1,3 km do local da queda. Equipes estão no trecho, que é de difícil acesso, para fazer a retirada do corpo e do veículo.

Os bombeiros iniciaram as buscas pelo veículo e o motorista por volta das 5h desta segunda-feira após a forte chuva que atingiu Botucatu. Uma equipe de bombeiros que estava socorrendo duas vítimas de um acidente, em Santa Maria da Serra, e passava pelo local viu o momento em que o veículo foi “engolido”.

“No momento em que o caminhão estava passando, a roda de trás afundou no asfalto. Ele empinou, já virou de lado e sumiu na cratera”, disse o cabo do Corpo de Bombeiros Clauderval José Bento.

Ainda de acordo com os bombeiros, no mesmo local em que o caminhão foi ‘engolido’, um carro ficou “cravado” no canteiro da rodovia após ser arrastado pela água.

Segundo a concessionária, o motorista foi retirado do veículo sem lesões. Outro carro também ficou parcialmente submerso e duas pessoas foram resgatadas pelos bombeiro

Além do caminhão, moradores contaram que um carro com duas pessoas foi arrastado pela correnteza na ponte Capivarinha, distrito de Vitoriana. Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados e fazem buscas pelos ocupantes do veículo.

O carro foi encontrado no rio Capivarinha. Ainda não se sabe a identidade dos moradores.

No quilômetro 257, próximo ao pedágio, a pista desmoronou e um carro foi parar no canteiro da rodovia — Foto: TV TEM/Reprodução
No quilômetro 257, próximo ao pedágio, a pista desmoronou e um carro foi parar no canteiro da rodovia — Foto: TV TEM/Reprodução

Interdições e rotas alternativas

O trecho da Marechal Rondon onde teve o desmoronamento da pista, no km 258, próximo ao pedágio de Botucatu, foi completamente interditado nos dois sentidos, sem previsão para liberar. O trânsito no sentido interior-capital está sendo desviado no km 255 em São Manuel, conforme o mapa abaixo:

Mapa da rota alternativa à interdição total do km 258 da Marechal Rondon em Botucatu — Foto: Rodovias do Tietê/ Divulgação
Mapa da rota alternativa à interdição total do km 258 da Marechal Rondon em Botucatu — Foto: Rodovias do Tietê/ Divulgação

Já no sentido capital-interior, o desvio é no km 190, na cidade de Conchas. Além disso, a serra de Botucatu também na Marechal Rondon, do quilômetro 236 ao 240, foi fechada porque uma grande quantidade de lama e pedras invadiu a rodovia.

A concessionária também anunciou interdição total no km 232 em Anhembi.

Para essas interdições, a rota alternativa passada aos usuários que iriam acessar a Serra de Botucatu e seguem no sentido leste (interior-capital) é retornar no trevo do quilômetro 240 e seguir até a João Hipólito Martins (SP-209), seguindo para a SP-280 e retornando para a Marechal Rondon, em Bofete.

Já para os motoristas que seguem no sentido oeste (capital-interior), no pedágio de Anhembi estão sendo orientados a retornar ao km 227 e acessar a SP-280 (Rodovia Castello Branco) por Bofete, seguindo para a SP-209 e retornando para a Rondon em Botucatu.

A rodovia SPA-241, que é uma pista anexa à Marechal Rondon, também está bloqueada no km 2 + 500 metros. A via é muito utilizada pelos moradores do Jardim Aeroporto.

Rodovia Marechal Rondon (SP-300) foi interditada do quilômetro 236 ao 240 em Botucatu — Foto: Arquivo pessoal
Rodovia Marechal Rondon (SP-300) foi interditada do quilômetro 236 ao 240 em Botucatu — Foto: Arquivo pessoal

#MAIS LIDAS DA SEMANA