Lotada, Câmara Municipal de Assis tem sessão suspensa por mais de 15 minutos logo após início

Logo após o início da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Assis desta quarta-feira (14) a sessão foi suspensa por mais de 15 minutos.

Completamente lotada, os vereadores devem votar um projeto polêmico que dispõe da criação de 15 cargos de assessor parlamentar, sendo um assessor para cada vereador.

Grande parte da população assisense é totalmente contra a aprovação do projeto, que foi inicialmente criado pela mesa diretora da casa de leis, que é composto pelo presidente Eduardo de Camargo Neto e os vereadores Chico Panela (vice-presidente), André Borracha (primeiro secretário) e Timba (segundo secretário).

Com gritos de ordem e com tom de revolta a população cantou o hino nacional brasileiro. A sessão só teve retorno às 18h58.

Acompanhe em tempo real

19h10 – Vereador Claudecir solicita adiamento de votação do projeto.

19h14 – Vereador Eduardo de Camargo Neto explica que projeto de assessor parlamentar já tramita na casa à mais de 3 anos e que o projeto só pode ser colocado em pauta pela mesa diretora. Deste modo em reunião com os 15 vereadores, 12 deles foram favoráveis a incluir o projeto em pauta e apenas três foram contrários, porém, não informou quais foram os favoráveis e contrários à incluir o projeto em pauta.

19h16 – Vereador Eduardo de Camargo Neto consulta vereadores sobre adiamento.

19h17 – Vereador Carlos Binato solicita arquivamento imediato.

19h17 – Vereador Claudecir volta atrás e também solicita arquivamento imediato do projeto.

19h20 – Vereador Roque Vinícius pede adiamento de uma sessão.

19h22 – Vereadora Dedé: “Numa democracia não podemos ficar refém da violência”.

19h24 – Vereador Vinícius Similli pede calma e paciência à população.

19h25 – Vereadora Dedé não consegue terminar discurso na tribuna e reserva tempo.

19h27 – Vereador Carlos Binato sobe à tribuna e fala que todos devem ter coerência na Câmara e reafirma que seu voto é contra o projeto e pede que a população escute cada um dos vereadores.

19h30 – Vereador Vinícius Similli faz analise sobre o cenário político federal, estadual e municipal, fala sobre o tramite de contratação dos assessores e afirma que desde o princípio da ideia de inserir o projeto foi contra.

19h34 – Vereador Claudecir conta que também foi contrário ao projeto.

19h35 – Vereador Valmir Dionísio explica que foi favorável inserir o projeto e votaria à favor do mesmo, mas devido à aclamação da população assisense mudou de opinião e passou a ser contrário ao tramite.

19h38 – Vereador Chico Panela que também foi favorável ao projeto diz em tribuna que devido à aclamação e revolta da população assisense e muda de opinião e passa a ter parecer contrário a votação.

19h39 – Vereador Bigode conta que era simpatizante do projeto, mas hoje é contra.

19h44 – Vereador Roque Vinicius conta que sempre defendeu que cada vereador tivesse seu próprio assessor. “Tendo assessores, penso que poderíamos representar muito melhor a população de Assis” diz.

19h48 – Vereador Roque Vinicius cita presença de pré-candidato à deputado e “cobra” que caso eleito, o pré-candidato abra mão de seus assessores.

19h49 – Vereador Roque Vinicius explica que diante da manifestação contrária ao projeto, seu voto será contrário ao mesmo.

19h52 – Vereador Alexandre Cachorrão diz que é favorável a manter o projeto e votar ainda hoje.

19h55 – Vereador Alexandre Cachorrão deixa no ar “Tem candidato que nunca veio à casa de leis, nunca participou de qualquer audiência da Câmara e hoje como oportunista está presente”.

19h58 – “Devido à toda essa manifestação, meu vota passa a ser contrário” diz o vereador André Borracha.

19h59 – “O projeto é para ser apresentado e apreciado” diz a vereadora Dedé.

20h00 – “Meu parecer é contrário ao projeto. Nosso trabalho como vereadores continua mesmo sem assessor” diz a vereadora Dedé.

20h09 – “Nós não fizemos aqui, nada para nós mesmos” diz Vereador Tima.

20h12 – Vereador Timba pede que cada assisense faça uma pesquisa nas cidades onde tem assessor de vereador para saber como funciona.

20h14 – “Se alguém nessa casa errou, o erro está sendo corrigido agora” afirma o Vereador Célio Diniz.

20h15 – Vereador Camargo solicita uso da palavra na tribuna e explica como o projeto foi inserido na ordem do dia.

20h19 – Vereador Camargo diz que é inadmissível discussões descriminadas e políticas para discutir situações importantes como essa.

20h25 – Vereador Roque retira pedido de adiamento.

20h26 – Início da votação

20h28 – Projeto é rejeitado por unanimidade.

20h29 – Fim da sessão

Votação

Vereador

Favorável 

Contrário

 Cachorrão  X
 André Borracha  X
 Carlos Binato  X
 Célio Diniz  X
 Gordinho  X
 Dedé  X
 Chico Panela  X
 Timba  X
 Bigode  X
 Nilson Pavão  X
 Reinaldo Anacléto  X
 Roque Vinícius  X
 Valmir Dionísio  X
 Vinícius Similli  X

#MAIS LIDAS DA SEMANA