Fique conectado

Região

Exame confirma morte de adolescente por febre maculosa em Ipaussu

Jovem de 15 anos morreu no dia 3 de outubro por complicações da doença. Lago do município tem várias capivaras, animais que são hospedeiros do carrapato-estrela, inseto transmissor da bactéria da doença.

Publicado em

894

Adolescente de 15 anos morreu após ter sido picado pelo carrapato estrela em Ipaussu — Foto: Facebook/ reprodução

Adolescente de 15 anos morreu após ter sido picado pelo carrapato estrela em Ipaussu — Foto: Facebook/ reprodução

A Secretaria de Saúde em Ipaussu (SP) confirmou nesta quinta-feira (17) a morte de um adolescente de 15 anos por febre maculosa, doença causada por uma bactéria transmitida pelo carrapato-estrela.

Thiago Baroni Costa morreu no dia 3 de outubro e a confirmação da causa aconteceu através de exame feito pelo Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo. O adolescente era filho de um dos vereadores de Ipaussu e a prefeitura chegou até decretar luto oficial no dia seguinte à morte dele.

Este foi o segundo caso de febre maculosa na cidade neste ano e o primeiro que terminou com a morte do paciente.

Prefeitura decretou luto oficial após a morte do adolescente; exame apontou que ele morreu em decorrência da febre maculosa em Ipaussu — Foto: Facebook/ reprodução

Prefeitura decretou luto oficial após a morte do adolescente; exame apontou que ele morreu em decorrência da febre maculosa em Ipaussu — Foto: Facebook/ reprodução

Ipaussu conta com um lago municipal que tem como uma das atrações a presença de cerca de 50 capivaras, animal que é o hospedeiro do carrapato-estrela, inseto transmissor da bactéria que causa a doença.

A Secretaria Municipal de Saúde orienta que as pessoas tenham cuidado no lago municipal, principalmente com as crianças. Entre as medidas de prevenção, as autoridades de saúde pedem que as pessoas evitem sentar na grama, por exemplo.

Para diminuir o risco de contrair a doença, a pessoa que foi picada precisa retirar rapidamente os carrapatos do corpo, que só libera a bactéria depois de quatro horas.

A coordenadora de Vigilância e Saúde de Ipaussu, a enfermeira Elisângela Fonseca Pinto, explica, no entanto, que é necessário ter cuidado na hora de remover o carrapato.

“Às vezes quando você puxa, acaba ficando uns pedacinhos do carrapato na pessoa. Então não pode colocar isqueiro, não pode esquentar, tem que ter essa técnica de rodar o carrapato para que seja retirado do corpo inteiro do inseto”, orienta a enfermeira.

Prefeitura vai contratar empresa para estudar transferência das capivaras do lago municipal de Ipaussu — Foto: Reprodução/TV TEM

Prefeitura vai contratar empresa para estudar transferência das capivaras do lago municipal de Ipaussu — Foto: Reprodução/TV TEM

A prefeitura de Ipaussu informou que foi feita uma reunião com representantes do Executivo e da Polícia Ambiental depois da confirmação da morte por febre maculosa.

A prefeitura informou que vai abrir um processo de licitação para contratar uma empresa que vai fazer um levantamento de quantas capivaras vivem no lago municipal e para qual lugar elas poderiam ser levadas.

Lago municipal de Ipaussu tem muitas capivaras, animais que colaboram para a proliferação da doença — Foto: Reprodução/TV TEM

Lago municipal de Ipaussu tem muitas capivaras, animais que colaboram para a proliferação da doença — Foto: Reprodução/TV TEM

A prefeitura informou, ainda, que tenta retirar as capivaras do local desde 2015, mas não foi autorizada pelo Ibama pela falta do laudo que indicaria para onde os animais deveriam ser transferidos.

Além disso, a assessoria confirmou que a prefeitura vai começar uma limpeza em torno do lago municipal e fazer um cercado em volta do parque de diversões e da academia ao ar livre, para que as capivaras não cheguem nesses locais.

A prefeitura também anunciou que vai proibir a pesca no lago a partir deste final de semana e que trabalha em um estudo para que os carrapatos sejam combatidos de forma natural.

Doença é transmitida pelo carrapato-estrela — Foto: Reprodução TV TEM

Doença é transmitida pelo carrapato-estrela — Foto: Reprodução TV TEM

Polícia

Ave quase sem penas é resgatada de situação de maus-tratos em Marília

Segundo Polícia Ambiental, periquitão-maracanã era mantido em cativeiro na garagem de uma casa. Proprietário pode ser multado em mais de R$ 3,5 mil.

Publicado em

Do G1
Ave quase sem penas é resgatada de situação de maus-tratos em Marília — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação
Ave quase sem penas é resgatada de situação de maus-tratos em Marília — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação

Uma ave da espécie periquitão-maracanã foi resgatada de uma situação de maus-tratos na manhã desta quinta-feira (27) em Marília (SP).

Segundo a Polícia Ambiental, o pássaro tinha sinais tão claros de estresse que estava sem boa parte das penas.

A equipe informou que a ave era mantida em cativeiro na garagem de uma casa, recebendo água e alimentação de forma inadequada.

O pássaro foi levado até o bosque de Marília e o proprietário pode ser multado em até R$ 3,5 mil, segundo a polícia.

Periquitão-maracanã era mantido em cativeiro na garagem de uma casa em Marília — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação

Periquitão-maracanã era mantido em cativeiro na garagem de uma casa em Marília — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação

Continue lendo

Polícia

Trator emprestado é furtado em local de eventos, em Paraguaçu Paulista

Veículo estava em uma propriedade rural, localizada na rodovia Paraguaçu/Conceição.

Publicado em

Do i7 Notícias

Um trator Valtra/Valmet foi furtado durante a madrugada do último domingo (23), em uma propriedade rural de Paraguaçu Paulista (SP). O veículo havia sido emprestado no dia anterior.

A vítima, de 60 anos, relatou aos policiais que no sábado emprestou o seu trator, de cor amarela, para um conhecido, que utilizaria em um evento no Rancho TR, localizado na estrada Paraguaçu/Conceição.

Por volta das 05h da manhã, o proprietário recebeu uma ligação perguntando se ele havia ido buscar o trator, pois ele não se encontrava mais lá. Então, foi constatado o furto.

A vítima procurou o veículo pela estrada, e encontrou uma cerca cortada, que usaram para passar com o trator.

Um boletim de ocorrência foi registrado. A Polícia Civil investiga o caso.

Continue lendo

Polícia

Mulher que esfaqueou cachorro do companheiro durante briga é multada

Mulher foi multada em R$ 3 mil por agressão; dono também foi autuado após exames acusarem a doença do carrapato no animal.

Publicado em

Do G1
Mulher ataca cachorro com faca e tenta agredir outra pessoa em Jaú — Foto: Polícia Militar/Divulgação
Mulher ataca cachorro com faca e tenta agredir outra pessoa em Jaú — Foto: Polícia Militar/Divulgação

A mulher que esfaqueou o cachorro do companheiro durante uma briga entre o casal, nesta terça-feira (25), em Jaú (SP), foi multada pela Polícia Militar Ambiental a pagar R$ 3 mil de multa por agressão.

Segundo a corporação, a mulher foi autuada administrativamente e o animal ficará temporariamente sob cuidados da Associação Protetora dos Animais de Jaú.

Já o dono também foi autuado no mesmo valor por infração ambiental pela constatação da doença do carrapato no animal. Ainda de acordo com a polícia, a multa pode dobrar caso haja morte ou seja comprovado caso de maus-tratos.

Agressão
Segundo a Polícia Militar, a mulher que agrediu o animal teria discutido com o marido e esfaqueado ele em seguida durante a confusão.

O cão, que levou várias facadas pelo corpo, foi encaminhado ao pronto-socorro veterinário pela polícia. A suspeita foi levada para a delegacia e o caso foi registrado na Central de Polícia Judiciária de Jaú. Ela foi ouvida e liberada em seguida.

Cachorro esfaqueado foi levado para clínica veterinária — Foto: Marco Doni Mores/Arquivo Pessoal

Cachorro esfaqueado foi levado para clínica veterinária — Foto: Marco Doni Mores/Arquivo Pessoal
d

Ferimentos
Conforme a clínica informou ao G1, ele passou por cirurgia e não corre risco de vida.

“Chegou aqui com uma grande hemorragia. Paramos todos os atendimentos e fomos direto para o centro cirúrgico. Constatamos perfurações profundas pelo dorso do animal e lacerações. Por sorte, nenhum órgão vital foi atingido”, explicou o médico Marco César Doni Moraes.

Após a cirurgia, o animal se recupera bem e a equipe médica aguarda o resultado dos exames. No entanto, para ser definitivamente liberado, o destino do animal precisa ser definido.

“Ainda não está decidido a guarda responsável do animal, mas é provável que algum membro da família acolha até que a guarda responsável seja definida. No momento do atendimento, somos profissionais. Mas logo após, ficamos tristes e imaginamos como um ser humano e capaz de fazer uma maldade dessa”, disse o médico.

A alta estava prevista para esta quarta-feira (26), porém, alterações foram constatadas nos resultados dos exames, que vai manter o cachorro por mais tempo da clínica.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas