“Uma vergonha!” – Após vitória do Palmeiras, Abel bota a boca no trombone!

A vitória do Palmeiras expõe críticas de Abel Ferreira ao calendário e à mudança de locais. Ele destaca a necessidade de equilíbrio para preservar o bem-estar dos jogadores e a integridade do futebol brasileiro.

“É uma vergonha”

O Palmeiras ganhou do Internacional por 3 a 0 na última rodada do Campeonato Brasileiro. Isso ajudou o time a ficar na liderança temporária e deu ao técnico Abel Ferreira a chance de reclamar sobre o calendário do futebol brasileiro. Em uma entrevista coletiva na Arena Barueri, o português disse que a quantidade de jogos é vergonhosa e que não dá tempo suficiente para descanso entre as partidas. Ele pediu que todos pensem sobre como isso afeta os jogadores e o desempenho do futebol no Brasil.

“É uma vergonha a CBF deixar fazer oito jogos seguidos com dois ou três dias de descanso. É uma vergonha. Isto é insano para todo mundo”, esbravejou Abel

“Só quero jogar no Allianz Parque”

Durante essa sequência de jogos, o Palmeiras teve que jogar duas partidas seguidas longe do seu estádio, o Allianz Parque. Isso porque o estádio estava ocupado por eventos, e eles escolheram a Arena Barueri como local temporário. Abel Ferreira não gostou disso e deixou claro que prefere jogar no Allianz Parque, que ele considera a verdadeira casa do time. Ele também falou sobre a importância do ambiente e da atmosfera para o sucesso da equipe.

“Só quero jogar no Allianz Parque, o resto (dá de ombros). O Allianz Parque é a nossa casa, é ali que quero jogar. O resto não me importa, quero ganhar jogos e títulos, é isso que me pedem. Ganhamos oito títulos e ainda somos xingados porque não é o suficiente. Só quero ganhar e jogar na nossa casa. Eu não quero saber da direção e da WTorre, isso não é problema meu, eu quero jogar no Allianz Parque. Se vamos ganhar ou se vamos perder, não sei, mas quero jogar no Allianz Parque. Comecei essa entrevista dizendo ao seu colega que uma equipe campeã não pode ter um estádio assim, vocês que me desculpem. É isso que nos exigem, é isso que nos pedem, então é isso que vou pedir também e exigir”, disse o técnico português.

Abel vai testando novas formações no Verdão

Além das reclamações sobre o calendário e os locais dos jogos, Abel Ferreira fez mudanças na equipe durante a partida contra o Internacional. Mesmo o jovem Endrick, de 17 anos, tendo marcado um gol importante, foi substituído dois minutos depois. Ferreira explicou que isso foi por razões físicas, destacando a importância do desempenho e da energia dos jogadores.

A lesão do zagueiro Luan também levou a outras substituições, mostrando os desafios enfrentados pela equipe em um calendário exigente. Segundo o treinador, essas mudanças têm como objetivo melhorar o desempenho da equipe diante dos desafios físicos e logísticos, enfatizando a necessidade de estratégias flexíveis em uma temporada intensa e desafiadora.

As reclamações de Abel Ferreira não são apenas sobre o lado esportivo. Ele está chamando a atenção para a saúde e a sustentabilidade do futebol brasileiro. Seja na organização do calendário, na escolha dos locais de jogo ou nas estratégias da equipe, o treinador destaca a necessidade de mudanças que criem um ambiente mais equilibrado e propício ao desenvolvimento do esporte no país. Enquanto o time busca liderar o campeonato, as palavras de Abel Ferreira lembram que o sucesso no futebol vai além dos resultados imediatos, envolvendo considerações mais amplas sobre o bem-estar dos jogadores e a integridade da competição.

Acompanhe do Palmeiras no X (antigo Twitter):

Siga @esporteemidiabr no Instagram e Twitter e tenha acesso ao melhor conteúdo!

notícias

Deixe um comentário

Você está aqui : Início > Brasil > Brasileirão Série A > “Uma vergonha!” – Após vitória do Palmeiras, Abel bota a boca no trombone!