Governo Daniel quer criar taxa do lixo em Marília

Assim como o município de Assis (SP), que deverá realizar a cobrança do tributo chamado “Taxa do Lixo” a partir de 2022, Marília (SP) também deverá instituir a taxa na cidade. A informação é do portal Marília Notícia.

Segundo o portal, a Câmara Municipal recebeu projeto que institui taxa para coleta, remoção, transporte e destinação final de lixo ou resíduos em Marília. O texto encaminhado pela Prefeitura no último dia 30 de junho conta com sete páginas.

A data da votação da proposta ainda é incerta, já que a matéria tramita na Comissão de Justiça e Redação e aguarda emissão de parecer.

O projeto define como lixo ou resíduo todos os materiais resultantes das atividades humanas, sejam sólidos, semissólidos ou líquidos. E, caso a taxa seja aprovada, a cobrança deve passar a valer no dia 1º de janeiro de 2022.

Confira o cálculo dos valores a ser estipulado através da proposta na imagem abaixo:

Governo Daniel quer criar taxa do lixo em Marília
Governo Daniel quer criar taxa do lixo em Marília

O projeto da Prefeitura estipula juros e multa aos contribuintes que fizerem o pagamento da parcela após a data de vencimento, com a eventual inscrição na dívida ativa aos que não honrarem com o débito.

O texto ainda prevê isenções para imóveis com até 40m² edificação; propriedades de até 100m² de edificação em bairros populares desde que sejam de aposentados ou pensionistas e pessoas com mais de 60 anos desde que sozinhas; proprietários que tenham como dependentes pessoas com deficiência física e mental em imóvel único e nele resida; igrejas e templos; instituições de assistência social; e imóveis locados pelo município.

Na justificativa, a administração municipal afirma que a criação da taxa obedece a legislação federal, que cria o novo Marco Legal do Marco do Saneamento Básico.

“Por este motivo, torna-se obrigatória a criação de taxa referente aos serviços de coleta, remoção, transporte e destinação final de lixo ou resíduos, sendo que o não cumprimento dessa exigência configuraria renúncia de receita, e é de suma importância que a mesma seja aferida por um valor justo e que seja revisada periodicamente ara garantir a sustentabilidade técnica e econômica da prestação deste serviço, seguindo as normas de referência da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), quando editadas”, esclarece o prefeito Daniel Alonso (PSDB).

A íntegra da proposta pode ser conferida .

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Acidente no centro de Cândido Mota deixa duas vítimas feridas

Acidente aconteceu no fim da manhã desta terça-feira, dia 21.

Três pessoas ficam feridas em acidente na Rodovia Homero Severo Lins

Uma das vítimas teve ferimentos graves, enquanto as outras duas sofreram lesões de natureza leve.

Mulher morre após acidente com três carros na rodovia em Paraguaçu

Automóvel em que estava vítima capotou após outro veículo tentar ultrapassá-lo.

Operação ‘Corpus Christi’ registra cinco mortes nas rodovias da região

Uma das mortes aconteceu em Cândido Mota, na noite de domingo.