Médico fala o valor que seria pago pela cirurgia (Foto: Reprodução/TV TEM)
Médico fala o valor que seria pago pela cirurgia (Foto: Reprodução/TV TEM)

O Conselho Regional de Medicina vai abrir uma sindicância para apurar a conduta do médico suspeito de cobrar por uma cirurgia paga pelo Sistema Único de Saúde (SUS), preso na terça-feira (30), em Assis (SP).

Segundo a polícia, o médico teria pedido dinheiro para fazer uma cirurgia de retirada de um mioma do útero, que pelo SUS só seria realizada em 2015. A paciente gravou a conversa com o médico usando uma câmera escondida.

O vídeo foi feito no consultório dele na Santa Casa. A dona de casa Andréia Marcolino e o marido levam o exame até o médico, que aponta um quadro assustador para a paciente.

Médico: “Você é culpada por deixar onde chegou. Onde já se viu deixar um útero desse tamanho. E a cirurgia dela é só para o ano que vem”.

A alternativa seria pagar pelo procedimento. O casal tenta negociar e consegue um desconto.

Médico: “Eu tô falando pra você. É o mínimo do mínimo. Olha, o que eu poço fazer pra você. Presta atenção. Pra gente fechar, R$ 2,6 mil”

O médico agenda o procedimento para a mesma semana.

Médico: “Ou quarta ou sexta-feira. E esse pagamento no dinheiro de R$ 2,6 mil eu faço para o senhor em mãos”,

O vídeo foi levado para a Polícia Civil, que decretou a prisão do médico na terça-feira (30). “Mesmo com o auto de prisão em flagrante delito é evidente que todas as provas necessárias para que a verdade venha à tona, quer para incriminá-lo ou para inocentá-lo, serão carreadas aos autos”, informou o delegado Roberto Tucunduva Filho.

Saiba Mais
Médico suspeito de cobrar por cirurgia autorizada pelo SUS é preso em Assis

Desesperada, a paciente desabafa. “Estou perdendo muito sangue. Não aguento mais isso. Preciso operar urgente. É uma humilhação mesmo a gente passar por isso. Não tenho condições. Falei para o médico o que eu faço e ele me disse que a pressa é minha”. De acordo com a paciente, ela faz tratamento há seis meses e descobriu que tem miomas no útero. Segundo a Santa Casa, a cirurgia é eletiva e seria agendada para o fim do ano ou início do ano que vem. Quanto à atitude do médico, a direção do hospital informou que está apurando os fatos antes de abrir alguma investigação.

Andréia disse que médico pediu R$ 2,6 mil pelo
procedimento (Foto: Reprodução/TV TEM)

O diretor clínico da Santa Casa de Assis, Paulo Mendonça, informou que nenhum procedimento administrativo será aberto porque, segundo ele, o médico não cometeu nenhuma irregularidade. Paulo Mendonça afirmou ainda que foi a paciente quem agiu de má fé. O diretor disse que o caso não era de urgência.

O advogado de defesa do médico informou que vai pedir o relaxamento da prisão nesta quarta-feira. O advogado sustenta a tese de que não houve crime porque o médico não estaria cobrando por um atendimento do SUS.

Paciente disse que gravou a conversa e entregou para polícia; suspeito foi preso (Foto: Reprodução/TV TEM)
Deixe um comentário

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora gratuitamente sua conta e faça parte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Tabletes de cocaína e pacotes de skank são apreendidos com bolivianos em rodovia

Apreensão foi feita por volta das 15h desta sexta-feira (24).

Cachorro é ferido a golpes de martelo e homem é multado em R$ 3 mil

Polícia Ambiental foi acionada e socorreu o animal, que permanece internado.

Homem morre carbonizado depois de salvar irmão de incêndio

Vítima retirou irmão que usa muletas de dentro da casa.

Mais de 50 cachorros são apreendidos em situação de maus-tratos em canil clandestino

Policias também perceberam a existência de uma cachorra gestante, o que é proibido por lei na cidade.