CRM analisará conduta de médico suspeito de cobrar por cirurgia

Procedimento teria sido autorizado pelo Sistema Único de Saúde em Assis. Paciente gravou ‘negociação’ para fechar o valor da cirurgia, de R$ 2,6 mil.

Médico fala o valor que seria pago pela cirurgia (Foto: Reprodução/TV TEM)

O Conselho Regional de Medicina vai abrir uma sindicância para apurar a conduta do médico suspeito de cobrar por uma cirurgia paga pelo Sistema Único de Saúde (SUS), preso na terça-feira (30), em Assis (SP).

Segundo a polícia, o médico teria pedido dinheiro para fazer uma cirurgia de retirada de um mioma do útero, que pelo SUS só seria realizada em 2015. A paciente gravou a conversa com o médico usando uma câmera escondida.

O vídeo foi feito no consultório dele na Santa Casa. A dona de casa Andréia Marcolino e o marido levam o exame até o médico, que aponta um quadro assustador para a paciente.

Médico: “Você é culpada por deixar onde chegou. Onde já se viu deixar um útero desse tamanho. E a cirurgia dela é só para o ano que vem”.

A alternativa seria pagar pelo procedimento. O casal tenta negociar e consegue um desconto.

Médico: “Eu tô falando pra você. É o mínimo do mínimo. Olha, o que eu poço fazer pra você. Presta atenção. Pra gente fechar, R$ 2,6 mil”

O médico agenda o procedimento para a mesma semana.

Médico: “Ou quarta ou sexta-feira. E esse pagamento no dinheiro de R$ 2,6 mil eu faço para o senhor em mãos”,

O vídeo foi levado para a Polícia Civil, que decretou a prisão do médico na terça-feira (30). “Mesmo com o auto de prisão em flagrante delito é evidente que todas as provas necessárias para que a verdade venha à tona, quer para incriminá-lo ou para inocentá-lo, serão carreadas aos autos”, informou o delegado Roberto Tucunduva Filho.

Saiba Mais
Médico suspeito de cobrar por cirurgia autorizada pelo SUS é preso em Assis

Desesperada, a paciente desabafa. “Estou perdendo muito sangue. Não aguento mais isso. Preciso operar urgente. É uma humilhação mesmo a gente passar por isso. Não tenho condições. Falei para o médico o que eu faço e ele me disse que a pressa é minha”. De acordo com a paciente, ela faz tratamento há seis meses e descobriu que tem miomas no útero. Segundo a Santa Casa, a cirurgia é eletiva e seria agendada para o fim do ano ou início do ano que vem. Quanto à atitude do médico, a direção do hospital informou que está apurando os fatos antes de abrir alguma investigação.

Andréia disse que médico pediu R$ 2,6 mil pelo
procedimento (Foto: Reprodução/TV TEM)

O diretor clínico da Santa Casa de Assis, Paulo Mendonça, informou que nenhum procedimento administrativo será aberto porque, segundo ele, o médico não cometeu nenhuma irregularidade. Paulo Mendonça afirmou ainda que foi a paciente quem agiu de má fé. O diretor disse que o caso não era de urgência.

O advogado de defesa do médico informou que vai pedir o relaxamento da prisão nesta quarta-feira. O advogado sustenta a tese de que não houve crime porque o médico não estaria cobrando por um atendimento do SUS.

Paciente disse que gravou a conversa e entregou para polícia; suspeito foi preso (Foto: Reprodução/TV TEM)

#MAIS LIDAS DA SEMANA