Justiça aceita denúncia contra policial que matou jovem em Ourinhos

Policial vai responder por homicídio doloso em liberdade.
Rapaz de 22 anos morreu com tiro no pescoço durante abordagem da PM.

A Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público e da Polícia Civil contra o policial militar Luís Paulo Isidoro por homicídio doloso duplamente qualificado. O PM é acusado de atirar e matar o jovem Brian Bueno durante uma abordagem na saída da feira agropecuária de Ourinhos (SP) em junho deste ano.

Policial prestou depoimento na Polícia Civil nesta terça-feira (Foto: Reprodução / TV TEM)
Policial prestou depoimento na Polícia Civil nesta
terça-feira (Foto: Reprodução / TV TEM)

Na decisão, a Justiça rejeitou o pedido de prisão preventiva feito pelo MP e com isso o policial vai responder em liberdade. A produção da TV TEM tentou contato com o advogado do policial militar, mas ele não foi encontrado.

O inquérito da Polícia Civil foi concluído no dia 7 de julho. Luís Paulo foi indiciado por homicídio doloso qualificado, pois, de acordo com inquérito, ele assumiu o risco de matar ao abordar o jovem com arma em punho e apontada para a vítima, informou a polícia.

Bryan Bueno, de 22 anos, foi morto com um tiro no pescoço dentro do carro em que estava e que foi parado na abordagem policial na saída de uma feira de exposições. O soldado chegou a ser preso em flagrante, mas foi liberado e realiza trabalhos internos na Polícia Militar.

Vídeo mostra a ação dos policiais que resultou na morte do jovem (Foto: Reprodução / Youtube AssisNews)
Vídeo mostra a ação dos policiais que resultou na morte do jovem (Foto: Reprodução / Youtube AssisNews)

O policial que atirou e matou o jovem prestou depoimento à Polícia Civil e não quis dar entrevista na época da ocorrência, mas segundo o advogado dele, Osny Bueno de Camargo, o disparo foi acidental e provocado por um defeito na arma. “A versão única e exclusiva e que é a verdade. A arma disparou acidentalmente. Essa arma tem apresentado no Brasil inúmeros defeitos”, explica Osny.

Vítima de 22 anos foi baleada ao esboçar reação durante abordagem (Foto: TV TEM/Reprodução)
Vítima de 22 anos foi baleada ao esboçar reação
durante abordagem (Foto: TV TEM/Reprodução)

O advogado afirmou também que a abordagem foi feita obedecendo às normas de conduta da Polícia Militar. “Operação padrão de quem não respeita a ordem que foi dada, que era para descer do carro. Eles desobedeceram e é assim que o policial tem que abordar, armado. É para isso que existe a polícia.”

De acordo com o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (Condeph) que teve acesso ao interrogatório, o policial disse ao delegado que a arma estava em posição sul, ou seja, apontada para baixo e o dedo não estava no gatilho, no entanto, a arma disparou. Ainda segundo o órgão, o policial disse também que os jovens desobedeceram a ordem de sair do carro.

O laudo feito pela Polícia Militar apontou que a pistola não apresentou defeito. O laudo foi entregue à Polícia Civil. O Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (Condeph) teve acesso aos documentos e encaminhou à TV TEM. O laudo foi requisitado pela Polícia Civil no início da investigação.  De acordo com os documentos, o sistema de segurança e a trava do percussor não apresentavam irregularidades. Quanto à funcionalidade, não foi verificado defeito que possibilitasse o disparo do gatilho sem pressioná-lo. O documento é assinado por peritos da Polícia Militar.

Em nota, a PM informou que mantém a posição de homicídio culposo, sem intenção de matar, pois em nenhum momento houve a intenção policial em cometer aquele ato. Ainda segundo a nota, também não foi o caso de assumir o risco, pois deveria haver dolo em sua ação, mas não houve, foi uma fatalidade. A PM considera  como uma posição totalmente equivocada esse indiciamento da Polícia Civil.

Para Polícia Civil, além de assumir o risco de matar pela forma como foi feita a abordagem, o policial também colocou em risco a vida das outras pessoas que estavam no veículo e não dando a chance de defesa de Bryan.

#MAIS LIDAS DA SEMANA