Identificação de jovem encontrada morta na região é principal foco da Polícia Civil

Outra prioridade, conforme a corporação, é identificar o autor do crime. Análise indicou que vítima manteve relações sexuais, mas não morreu decorrente do ato.

Corpo foi localizado na manhã desta sexta-feira (30) (Foto: David de Tarso/TV Fronteira)

A Polícia Civil de Álvares Machado, à 148 quilômetros de Assis (SP), em conjunto com a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Presidente Prudente, tem como prioridade de trabalho a identificação da jovem encontrada morta e amarrada nesta sexta-feira (30), em uma estrada rural. Outro foco das investigações é tentar identificar o autor do crime. A vítima, que tem entre 18 e 23 anos, segundo a corporação, foi encontrada nua e amarrada, por volta das 6h30.

Durante o dia, a vítima foi submetida a diversos exames no Instituto Médico Legal (IML) de Presidente Prudente. Conforme a Polícia Civil, uma análise realizada no exame necroscópico indicou que a jovem manteve relações sexuais antes de morrer, entretanto, ela não morreu em decorrência do ato. Ainda não foi constatado se o envolvimento íntimo foi ou não consentido.

Ainda foram colhidas amostras para verificar se havia a presença de substâncias químicas no organismo da vítima e também suas digitais. Os resultados deverão sair nos próximos dias.

Foi informado pela corporação que a jovem morreu no final da tarde desta quinta-feira (29), mas foi deixada no local, provavelmente, durante a noite ou na madrugada desta sexta-feira (30).

Caso

Segundo a Polícia Civil, o corpo foi localizado por volta das 6h30, quando uma testemunha que passava pelo local e acionou a Polícia Militar. A vítima estava deitada com o tronco para cima e as pernas de lado e amarradas com corda e arame. As mãos estavam livres.

A jovem possuía marcas no pescoço, nariz e boca sangrando, além de vários hematomas nas nádegas. Ela usava anel e pulseiras, de acordo com a Polícia Civil. Um inquérito já foi instaurado para apurar o fato.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA