Formandos de Psicologia criam “Vaquinha” na internet para arrecadar R$ 17 mil

Eles pagaram 17 mil ao Buffet Rodrigo Moraes, que não fará nenhum evento contratado. Campanha na internet foi criada hoje (08) e já arrecadou mais de R$ 500,00.

Formandos de Psicologia criam "Vaquinha" na internet para arrecadar R$ 17 mil
Formandos de Psicologia criam “Vaquinha” na internet para arrecadar R$ 17 mil

Após os formandos de Psicologia da Unip 2016 perderem a esperança que o Buffet Rodrigo Moraes cumpra o contrato para uma festa de formatura marcada para fevereiro de 2017, eles resolveram tentar arrecadar o valor total pago por 20 alunos à empresa, o montante de R$17 mil.

Eles pagaram 17 mil ao Buffet Rodrigo Moraes, que não fará nenhum evento contratado
Eles pagaram 17 mil ao Buffet Rodrigo Moraes, que não fará nenhum evento contratado

Para tentar conseguir a quantia à tempo para a formatura, os alunos criaram nesta quinta-feira (8) uma campanha na internet no site “Vakinha“. Até as 17h11 desta quinta, a campanha arrecadou o valor de R$ 751,00. Contudo, ainda consta que há boletos emitidos ainda à confirmar, que caso sejam todos pagos, a campanha alcançaria entre hoje e sexta-feira, o valor de R$ 17.020,00.

No site os formandos publicaram o pedido de ajuda: “Como é do conhecimento da maioria, o buffet Rodrigo Moraes abandonou todas as suas festas em contrato, e isso inclui a festa dos formandos de Psicologia da Unip 2016, o qual já havia pago o valor integral do contrato.

Diante da falta de previsão do ressarcimento do prejuízo, nos unimos nessa causa nobre e realizaremos um bazar de roupas e sapatos usados para tentar reparar o prejuízo.
Interessados em doar, seremos eternamente gratos 🙏.”
Outra forma de arrecadar
Além dessa “vaquinha virtual” eles também organizaram um bazar que será promovido no dia 17 de dezembro. O local será divulgado tão logo haja uma decisão sobre isso.

Segundo Jesualdo Júnior, advogado contratado pela família de Rodrigo de Moraes, houve desequilíbrio financeiro da empresa, que não honrará com os contratos firmados. Ele alega, ainda, que seu cliente está com problemas de ordem psicológica.

#MAIS LIDAS DA SEMANA