Grávida morta em Assis avisou tia sobre ameaças do ex-namorado

Antes de se encontrar com ele, adolescente trocou mensagens de celular. Corpo da jovem, que tinha 16 anos, foi encontrado em um canavial.

Jovem foi morta a facadas e não foi possível salvar o bebê (Foto: Reprodução/Facebook)

Em mensagens encontradas no celular, a adolescente grávida morta em Assis, já demonstrava que sofria ameaças do ex-namorado, principal suspeito do crime. O corpo de Pamela Dias, de 16 anos, foi encontrado em canavial ao lado do carro da mãe do ex-namorado, Alexandre de Oliveira, de 26 anos. O marceneiro foi localizado pela polícia no início da tarde desta segunda-feira (19) com ferimentos no pescoço provocados por ele mesmo na tentativa de se matar e segue internado.

No celular da vítima a polícia localizou mensagens trocadas com uma tia que revelam que Pamela foi chamada por Alexandre para receber um dinheiro que ele prometeu a ela no domingo (18) à noite. No texto a jovem conta estar com medo das atitudes do namorado depois que ela tentou terminar o relacionamento. A mensagem diz “Eu ein tô até com medo! Ele falou que vai matar eu e ele”.

Saiba Mais
Polícia localiza suspeito de matar ex-namorada grávida em Assis
Adolescente grávida é encontrada morta em canavial em Assis

A família da adolescente também estava preocupada com as atitudes violentas do ex-namorado da jovem. “Nós já pegamos ele várias vezes batendo nela, puxando cabelo e até falei para ele que num tinha criado filha para os outros baterem”, conta a mãe da vítima, Andressa Dias Augusto.

O delegado confirma essa preocupação da família. “Nós já ouvimos os familiares a esse respeito e inclusive quando ela foi se encontrar foi meio que às escondidas dos pais”, explica o delegado Ricardo Antônio Nascimento, da Delegacia de Investigações Gerais.

Ex-namorado da jovem é o principal suspeito do crime (Foto: Reprodução/Facebook)

O rapaz foi encontrado em uma casa na periferia da cidade, com vários ferimentos pelo corpo. Ele deu entrada no Pronto-Socorro e depois foi transferido para a Santa Casa onde passou por cirurgia. O estado de saúde dele é grave. O velório da adolescente foi na casa dos pais e enterro aconteceu no fim da tarde de de ontem, segunda-feira, 19.

Maria da Penha
Apesar do benefícios da Lei Maria da Penha os índices de violência contra mulheres têm aumento do estado. De janeiro a junho de 2013, 37 mulheres foram mortas em São Paulo, um aumento de 10% no número de casos em relação ao mesmo período do ano passado segundo a Secretaria de Segurança Publica do Estado.

A polícia recomenda que ao menor sinal de violência doméstica, a vítima e pessoas próximas a ela procurem por ajuda. “Nós orientamos as possíveis vítimas a comunicarem a Delegacia de Defesa da Mulher e no caso da agressão acionar o 190. As ameaças também podem ser registradas na delegacia da Polícia Civil. Também é possível buscar orientações pelo 180”, orienta o capitão da PM, Shestherson Campos.

Suspeito foi localizado nesta casa por familiares da vítima (Foto: Alexandre Azank/ TV Tem)

#MAIS LIDAS DA SEMANA